Fundada em 1988, a marca Hinode surgiu quando a costureira Adelaide Rodrigues resolveu revender produtos para melhorar sua renda. Em dois anos, Adelaide já tinha conseguido tantos clientes que seu marido, Francisco, largou a profissão de metalúrgico para ajudar nas vendas diretas. Com a ajuda do filho mais velho, a família resolveu parar de revender produtos de terceiros e investir em sua própria rede de vendedores de cosméticos.

Entre os mais de 300 itens em catálogo, a empresa oferece itens para higiene pessoal, maquiagem, perfumaria, bem-estar e cosméticos. Atualmente, a marca tem 400 franquias em operação e também trabalha no formato de vendas por marketing multinível.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o segmento de cosméticos e beleza representa 18% do setor de franquias que, em 2015, faturou mais de R$ 120 bilhões.

Se você pensa em apostar nesse segmento e quer saber como abrir e quanto custa uma franquia da Hinode, esse conteúdo vai te ajudar. Se quiser pegar um atalho, é só clicar nos tópicos abaixo e ir direto para o assunto que mais te interessa. Confira:

Quanto custa uma franquia Hinode

franquia-hinode-produtos1

Uma franquia da marca Hinode tem investimento inicial de R$ 600 mil. Este valor inclui toda a montagem da franquia para começar a operar, como reformas, arquitetura e também o estoque inicial que precisa ser de, ao menos, R$ 100 mil.

Vale lembrar que a franquia funciona como um modelo de distribuição de produtos para os consultores. Segundo a Hinode, toda franquia só vende a partir de um número de identificação do consultor autorizado. Atualmente, a empresa tem milhares de consultores pelo país. A maior parte deles faz compras no atacado para atender sua rede de clientes.

A empresa não revela qual o prazo de retorno para as franquias. Mas, segundo informações de mercado, o retorno sobre o investimento costuma ocorrer a partir de 12 meses.

Segundo a companhia, fatores como localização, desempenho da loja, disponibilidade de produto na franquia e modelo de administração podem interferir no tempo de retorno. A Hinode também não revela publicamente valores de faturamento e lucro da franquia.

É importante destacar que, antes de investir em qualquer franquia, o empreendedor deve calcular sua capacidade financeira, avaliar suas reservas e também conferir todas as informações financeiras da franqueadora.

Por lei, a empresa é obrigada a fornecer esse tipo de dado aos futuros franqueados, antes da assinatura do contrato.

“Analise as planilhas financeiras das franquias que te interessam. E exija o cumprimento das exigências legais, como entrega da COF, balanço dos últimos anos e relação de franqueados e ex franqueados”, afirma Caroline Bittencourt, diretora de inteligência de mercado do Grupo Bittencourt.

Qual é o faturamento de uma franquia Hinode?

A marca não revela esses dados, mas de acordo com a ABF, o faturamento mensal médio de uma franquia Hinode é de R$ 148 mil. Esse valor pode variar conforme a localidade e também o desempenho do franqueado.

Compare os números da Hinode com outras franquias de cosméticos

Apesar de ser um formato de franquia focado na venda aos consultores da marca, e não diretamente ao público, a franquia Hinode compete com outras franquias de cosméticos. Confira abaixo o comparativo dos valores da Hinode e de outras redes do ramo. Os dados são da ABF e foram coletados em 29/12/2016.

Contém 1g

Investimento total: R$ 192 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: não informado
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Mahogany

Investimento total: R$ 71,9 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: não informado
Faturamento médio mensal: R$ 24 mil
Prazo de retorno: 24 a 48 meses

Valmari

Investimento total: R$ 123 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: não informado
Faturamento médio mensal: R$ 60 mil
Prazo de retorno: 18 a 24 meses

Yes! Cosméticos

Investimento total: R$ 112 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: não informado
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

Como abrir uma franquia Hinode

franquia-hinode

A Hinode trabalha com franquias desde 2013. Segundo Arnaldo Peixoto, vice-presidente de franquias da Hinode, a marca segue em ritmo acelerado de expansão.

“Pretendemos expandir nossos negócios e modernizar as 400 franquias já em operação pelo país. Temos a previsão de que até o final de 2017 serão 500 unidades operando”, diz Peixoto.

Segundo o executivo, para fazer parte da rede, todos os franqueados devem ser cadastrados no sistema de marketing multinível da Hinode como consultores ativos. “Para participar do processo, é necessário que o candidato preencha o formulário de candidatura via e-mail. Pedimos também indicações da rede de consultores”, diz Peixoto.

Antes de investir em qualquer franquia, no entanto, é importante verificar se você tem perfil para o negócio e se identifica com o setor.

“O setor de cosméticos é um mercado bastante concorrido. Por depender bastante de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, novos insumos e tecnologia, é importante observar se a empresa lança periodicamente novidades para atender o mercado”, explica Caroline Bittencourt, diretora de inteligência de mercado do Grupo Bittencourt.

Saiba se você tem o perfil ideal

Para entrar na franquia Hinode, o primeiro passo é ser um consultor ativo. Segundo informações de mercado, o número de identificação do consultor, chamado de id, é um dos primeiros dados que a rede pede antes de fornecer informações sobre franquias. Peixoto afirma que o franqueado precisa ainda “ser organizado, disciplinado, disposto a ajudar aos outros e, claro, sincero”.

Como saber se sua região comporta uma unidade

Hoje, a Hinode tem franquias em praticamente todos os estados brasileiros, desde o Acre até o Rio Grande do Sul. Apesar de não existir restrições em relação ao território, Peixoto afirma que a maior parte das franquias está instalada em cidades que tenham mais de 100 mil habitantes.

Conhecer os consultores da região é um fator que pode ajudar a determinar o melhor ponto para instalar a franquia. As franqueadoras costumam fornecer suporte aos novos franqueados na hora de encontrar a localização ideal.

Como é o processo de seleção

O primeiro contato com a franquia deve ser feito através do e-mail de candidatura. É a partir deste contato que a rede vai verificar a relação do empreendedor com o sistema de marketing multinível da empresa. Conforme informações do executivo da Hinode, é mais que desejável que os franqueados, novos ou não, sejam consultores ativos da marca.

Após este primeiro processo de verificação, o futuro franqueado passa por outras etapas, com entrevistas e reuniões presenciais. Antes da assinatura do contrato, ele deve receber a Circular de Ofertas de Franquia, chamada também de COF no mercado. É neste documento que ele deve encontrar um raio-x completo da empresa, incluindo seus últimos demonstrativos de resultado, o contato de franqueados e ex-franqueados da marca, todas as informações sobre os investimentos, como valor da taxa de franquia, funcionamento da cobrança de taxas e outros detalhes.

Segundo a lei, o contrato só deve ser assinado 10 dias após a entrega da COF. O recomendado é que o franqueado leve a COF e o contrato para um especialista, que pode ser um advogado ou alguém do mercado. Assim, ele terá uma visão profissional das cláusulas e poderá tomar a decisão que lhe parecer mais correta.

Franquia Hinode: vale a pena?

hinode

Para avaliar se uma franquia vale a pena, o futuro franqueado deve responder algumas perguntas. Segundo Carolina, do Grupo Bittencourt, esses questionamentos independem de marca ou segmento.

O primeiro aspecto a avaliar é a saúde financeira do franqueador: verifique se a rede tem capacidade de gerar resultados satisfatórios tanto para o franqueado quanto para o franqueador e se as estimativas financeiras oferecidas tem bases reais ou são apenas simulações de ganhos.

Outro aspecto importante é a experiência do franqueador no segmento: cheque se os franqueados atuais são felizes com a relação com o gestor, se a rede está em crescimento e é respeitada no mercado e se o franqueador realmente se dedica à marca.

Além disso, procure se informar sobre o prazo de retorno do investimento e faça comparações com outros tipos de investimentos, a estrutura de suporte e treinamento da rede e a capacidade de inovar em produtos e serviços.

No mercado de beleza e cosméticos, é importante ainda avaliar se a empresa se mantém atualizada e competitiva. “Muitas vezes a compra de itens desse segmento é feita por impulso, e se o produto ou a marca não se renovar acabará caindo na mesmice e o consumidor perde o interesse”, diz Carolina.

As vantagens da franquia Hinode

A franquia está em um dos mercados que mais cresce no mundo todo. O setor de beleza e cosméticos costuma ser visto como uma área que não sente crises. “Beleza continua crescendo, por conta de valorização do padrão estético global, e também por manter a autoestima em um momento de crise, no qual se compra menos”, diz Luis Henrique Stockler, sócio-presidente da ba}STOCKLER.

Para Peixoto, da Hinode, algumas vantagens da franquia são: ser 100% brasileira, estar entre as maiores empresas de venda direta do país e entre as 10 franquias mais procuradas.

“A empresa oferece oportunidade de negócio e produtos de alta qualidade, além do diferencial necessário para a construção de um empreendimento rentável e sólido”, diz o executivo.

Como é o suporte da franqueadora

Um dos diferenciais do mercado de franquias em relação a um negócio próprio independente é contar com o suporte da franqueadora. Na teoria, o franqueador tem experiência no setor, conhece os procedimentos e passa tudo isso aos franqueados para aumentar suas chances de sucesso.

Na Hinode, a franqueadora oferece treinamento inicial em sua sede, suporte contábil e administrativo, análise de demonstrativo de resultados mensal, auditoria de campo, treinamento de atendimento regionalizado, manuais operacionais e promoções de vendas.

Os desafios de ser um franqueado Hinode

Por se tratar de uma franquia para atendimento aos consultores da marca, um dos desafios do franqueado é manter-se informado de que sempre existirão consultores na sua região. Se os profissionais de venda direta deixarem a rede, o negócio do franqueado pode ser prejudicado.

Outro ponto de atenção é em relação ao valor do investimento. Segundo especialistas em franquias, é importante ter ao menos três vezes o capital inicial sugerido para suportar os primeiros meses de operação. Neste caso, o valor mínimo seria de R$ 1,8 milhão.

“Com este valor de investimento, entenda se seu perfil é de alguém capaz de seguir regras e padrões determinados. É importante também consultar um franqueado para conhecer a operação de perto. Veja se você se sente confortável em lidar com esse tipo de negócio dia após dia”, diz Caroline.

O que outros franqueados dizem

No site Reclame Aqui, muitas das reclamações da empresa envolvem consultores que não recebem seus kits ou têm problemas na hora de lidar com os franqueados. Por isso, um dos desafios dos franqueados é também servir como ponte na comunicação entre os consultores ativos e os administradores da rede, o que pode comprometer o resultado.

Segundo a marca, no entanto, o grau de satisfação dos franqueados é alto. A empresa cita como exemplo o franqueado Eduardo Souza, que tem franquias desde 2013. Segundo ele, a companhia é comprometida e séria.

“Seu modelo de negócio e de gestão é exemplar. Um dos principais diferenciais da Hinode é que todos os produtos são fabricados pela empresa. Isso garante não só a qualidade do produto, como facilita o processo logístico”, diz Souza.

O que perguntar aos franqueados da marca

Conversar com outros franqueados da marca é importante para conhecer o dia a dia de quem opera a franquia. “Essa abordagem é essencial para ter conhecimento de como o negócio está funcionando na ponta, o franqueado saberá passar exatamente a realidade por conta da experiência diária e da relação que tem com a franqueadora”, diz Carolina.

Confira algumas perguntas que você pode fazer:

  • Você está feliz com o negócio?
  • Quais os pontos positivos e negativos que encontrou na operação?
  • O informado pela franqueadora antes de fechar o contrato se concretizou após a abertura da unidade? Suas expectativas foram atendidas?
  • Você já teve algum retorno financeiro? Foi dentro do esperado?
  • Como é o suporte da franqueadora aos franqueados desde a implantação até o início da operação e também durante as atividades?
  • Como funcionam as visitas do consultor de campo?

DEIXE UMA RESPOSTA