Quando você vai empreender, um dos primeiros pontos que precisa analisar é se o negócio que pretende abrir tem mercado, certo? Nessa busca, você percebe que alguns serviços não deixam de ser procurados e necessários, independente do cenário econômico. É isso que acontece com os serviços de logística – um bom sinal para quem pensa em abrir uma transportadora.

Pelo fato de o Brasil ter seu transporte de carga predominantemente através das rodoviárias, as encomendas que necessitam desse tipo de serviço têm procura constante por pessoas e empresas. De acordo com dados do Banco Mundial, 58% do transporte no Brasil é feito por rodovias. 75% da produção no país é distribuída desta forma, conforma aponta relatório da Fundação Dom Cabral.

➥ Busca franquias que prestam serviços para empresas? Confira nosso guia de franquias de negócios e finanças

Mais do que isso: o aumento das compras em e-commerce também potencializa a demanda do serviço de transportadoras, o que faz com que esse mercado tenha um bom atrativo para investimento. Segundo o 37º Webshoppers, relatório apresentado pela Ebit, o e-commerce brasileiro faturou 47,7 bilhões de reais em 2017. O aumento em faturamento foi de 7,5% em comparação com 2016. O número total de compras em lojas virtuais também cresceu: com um aumento de 5%, o ano passado registrou 50,3 milhões de pedidos online.

É nesse cenário que as franquia de transportadoras estão se firmando e ganhando espaço. “Elas se mostram como uma excelente pedida, pois as redes que atuam neste segmento possuem um sistema interligado de informações, regras de atendimento e padrões para cumprimento dos prazos, o que confere ao interessado todo o know-how necessário para a atuação na área. Mas, é importante que o interessado esteja ao mínimo informado e familiarizado com a área, já que ela exige constante suporte e dedicação”, aponta Caio Simon Rosa, sócio do escritório NB Advogados, que oferece assessoria legal especializada no setor do franchising.

Além do bom desempenho do setor, o empreendedor que investe em franquia tem a seu lado o know how, organização operacional e suporte da rede. Assim, a maior vantagem de quem decide apostar em uma franquia vem de obter o conhecimento e o suporte no planejamento de rotas e gestão do negócio. Utilizar o portfólio de clientes que a rede detém também facilita a entrada no setor, conseguindo maior conversão de novas empresas.

Diante disso, nesta matéria você confere o que é preciso estar atento na hora de abrir uma transportadora, além de encontrar opções de franquias para investir.

Como abrir uma transportadora

O mercado de transportadoras se caracteriza por apresentar poucas barreiras à entrada de novas empresas, exigindo basicamente do prestador do serviço um veículo adequado para realizar o transporte da carga, os registros necessários e a carteira de habilitação específica para o tipo de veículo e carga transportada.

“Para a atuação neste segmento, no entanto, é importante a verificação da demanda em um território e estar apto ao gerenciamento do tráfego e do pessoal que fará estas entregas, assim como é preciso fazer a manutenção dos meios de transporte com frequência e verificar a legislação federal, estadual e até municipal da área pretendida”, explica Rosa.

Por falar em localização, fique de olho também na instalação da empresa, que no segmento de fretes e transporte de cargas é fundamental para o sucesso. Procure um local que alie a facilidade de identificação da empresa pelos clientes e os rápidos deslocamentos para as várias rotas possíveis.

Assim, na hora de abrir o seu negócio, é muito importante fazer uma pesquisa prévia para identificar pontos cruciais para se ter sucesso. Avalie a existência de potenciais consumidores do serviço na região; a presença de concorrentes na área que deseja se instalar; a disponibilidade de imóvel que se adeque às necessidades do negócio, assim como você deve traçar as principais rotas a serem utilizadas diante da natureza das entregas que pretende realizar.

“Pense, também, na contratação de um profissional de logística e de um profissional do direito familiarizado com contratos de transporte e locação, o que é fundamental para o sucesso do negócio”, aponta Rosa.

Definido isso, você deve cumprir algumas exigências iniciais, e só poderá se estabelecer depois disso. Faça o registro da empresa na Junta Comercial, na Secretaria da Receita Federal (CNPJ), na Secretaria Estadual de Fazenda, na Prefeitura do Município para obter o alvará de funcionamento. Obtenha o enquadramento na Entidade Sindical Patronal (empresa ficará obrigada a recolher por ocasião da constituição e até o dia 31 de janeiro de cada ano, a Contribuição Sindical Patronal) e o cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”.

Seguidos esses passos, sua transportadora poderá começar a funcionar.

Franquias de transportadora e logística

No ramo de logística existem prazos curtíssimos de cumprimento das entregas, o que demanda constante supervisão de prazos, pessoal, entregas e demandas. Por isso, contar com o know how de uma marca que já atua no mercado pode ser uma boa pedida.

“Além disso, algumas franquias contam com um centro de distribuição, o que pode ser um grande benefício para a atuação dos franqueados”, destaca Rosa.

No entanto, como em toda franquia, alguns desafios também são encontrados, já que padrões de atendimento, de entrega e de prazos são essenciais para o desempenho positivo de um franqueado. “Também é importante estar atento, pois, como qualquer negócio empreendido no Brasil, ele está suscetível às intempéries do mercado, ainda que este mercado seja ainda pouco explorado em determinadas regiões brasileiras”, pondera Rosa.

Aliás, também pelo fato de ser um mercado ainda pouco explorado, e que pode ser expandido através de sistemas e padrões já consolidados, a atuação no segmento de logística por meio de franquia traz uma grande vantagem: o baixo investimento inicial, podendo ser, ainda, uma boa oportunidade para quem já está no ramo.

Mas, antes de fazer o investimento, fique atento ao seu perfil, que deve ser de um profissional apto ao gerenciamento de prazos, pessoas e produtos. “Veja a sua real capacidade de investimento, pois, como qualquer empreendimento comercial, este segmento também possui um prazo de maturação”, indica o advogado.

Além disso, fique atento aos padrões da rede, que devem ser seguidos de maneira integral para que você possa utilizar de toda a expertise que será transmitida durante a relação de franquia.

Ficou interessado? Então, a seguir, confira opções de franquias de transportadora e logística. Os dados de investimento são da ABF ou fornecidos pelas próprias empresas.

1Correios

Os Correios são uma das mais conhecidas formas de envio de encomendas no Brasil. A rede está presente em todo o país e oferece diversos serviços de entregas de pacotes e impressos. São mais de 6 mil agências próprias e mais de 1 mil agências franqueadas, segundo números da empresa. Como se trata de uma empresa do Governo Federal, o processo para tornar-se franqueado dos Correios se dá por meio de licitação. É preciso ficar de olho na abertura de novos editais e concorrer ao processo.

Investimento total: R$ 122,4 mil a R$ 261,6 mil
Taxa de franquia: R$ 12,6 mil a R$ 23,8 mil
Royalties: 1%
Faturamento médio mensal: R$ 337 mil
Prazo de retorno: 120 meses

2Flash Courier

A Flash Courier tem mais de 20 anos de atuação no mercado. A empresa disponibiliza um sistema online de informatização que permite o rastreamento em tempo real e a solicitação de coleta de encomendas. A rede oferece tipos diferentes de entrega que variam os prazos de até quatro dias úteis após o envio a 12 horas do dia seguinte ao envio, conforme a necessidade do cliente.

Investimento total: R$ 31 mil a R$ 100 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% das vendas brutas
Faturamento médio mensal: R$ 15 mil
Prazo de retorno: 22 a 28 meses

3Gollog

A Gollog é o serviço de cargas da Gol, conhecida companhia aérea. Os serviços de entrega oferecidos incluem a opção de entrega express, para encomendas urgentes; standard, para encomendas padrão; embarques especiais, como animais e perecíveis; e transporte internacional. O transporte de cargas é feito via aérea em todos os trechos cobertos pela Gol e a Gollog tem quatro bases próprias em aeroportos brasileiros. Segundo dados da empresa, cerca de 6 mil toneladas de produtos são transportadas por mês.

Investimento total: R$ 176 mil a R$ 335 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 0,04%
Faturamento médio mensal: R$ 200 mil
Prazo de retorno: 24 a 30 meses

4JadLog

A JadLog trabalha com rastreamento informatizado, seguro para pacotes e transporte nacional e internacional de encomendas. A franqueadora tem preferência por empreendedores que já tenham experiência no segmento de encomendas expressas. São dois modelos de franquias disponíveis: loja e centro operacional. Em ambos os modelos, o franqueado lida com a coleta domiciliar de encomendas, atendimento ao cliente, venda de embalagens e transporte de pacotes. As lojas enviam as encomendas aos centros operacionais, que fazem a distribuição conforme a área definida em contrato.

Investimento total: R$ 36 mil a R$ 106 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: não cobra
Faturamento médio mensal: R$ 30 mil
Prazo de retorno: 24 meses

5Transvilly Transportes

Em todo o Brasil, a Transvilly Transportes amplia sua rede de atendimento, através de novos franqueados com a finalidade de melhorar o crescimento e a qualidade dos serviços prestados. A franquia assume um papel importante na logística da rede, pois é responsável pelos serviços de coleta e entrega de encomendas em âmbito nacional.

Investimento total: R$ 30 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: não cobra
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: não informado

DEIXE UMA RESPOSTA