Há muitos caminhos para encontrar a franquia ideal para investir. Enquanto muitos empreendedores tomam a decisão depois de conhecer a marca por meio de pesquisas ou indicação, Michell Bezerra teve uma experiência diferente: o empresário começou sua trajetória como funcionário.

Há cinco anos, Michell iniciou um programa de trainee de gerente da Gracom, rede de franquias de educação especialista em cursos de efeitos visuais. Foram seis meses de treinamento na unidade da marca em Fortaleza, no Ceará, período no qual Michell passou por uma série de atividades – desde recepção até venda de cursos.

➥ Busca franquias na área educacional? Confira nosso guia de franquias de educação (com valores de investimento)

A partir daí, Michell começou a construir sua carreira dentro da empresa. Como funcionário, ele atuou como gerente nas unidades de Manaus, no Amazonas, e Fortaleza durante três anos, tempo que lhe rendeu uma experiência fundamental para dar o próximo passo: se tornar franqueado da marca.

“O que me motivou a ser franqueado da marca foi a oportunidade de empreender, sabendo que já conhecia o produto (a Gracom e os seus cursos) e o serviço em que iria atuar”, conta Michell.

Michell investiu na franquia e abriu as portas de sua unidade Gracom em Maceió, Alagoas. A atratividade dos cursos e a experiência do franqueado rendem bons resultados: hoje, a unidade já conta com mais de 800 alunos matriculados.

A Gracom oferece cursos de computação gráfica para cinema, design 3D, desenvolvimento de games e programação, além de ser um centro autorizado da Adobe.

Os cursos da rede evidenciam uma área com grande potencial no Brasil: o mercado de games. Segundo dados do 2018 Global Games Market Report, divulgados pela NewZoo, a previsão é de que os 75,7 milhões de jogadores brasileiros movimentem cerca de 1,5 bilhões de dólares em 2018. Com isso, o Brasil entra para a 13ª posição no ranking de maiores mercados de games do mundo.

“Nossas principais atividades são as boas práticas de relacionamento com os nossos clientes, colaboradores e fornecedores, com foco no resultado positivo e consistência, sempre com ideias diferenciadas para nos destacarmos, independente das situações adversas, buscando sempre tirar o melhor do aprendizado de todos os dias”, revela o franqueado.

Satisfeito com o negócio, Michell não parou no primeiro investimento. Há nove meses, o empresário inaugurou em Maceió uma unidade da Imugi, marca que faz parte do Grupo Gracom e é especializada em tecnologia e educação, trazendo cursos nas áreas de robótica, games, programação e computação gráfica.

Para o futuro, os planos são de ampliar a atuação dentro da franquia. Em 2019, Michell deve abrir uma nova unidade da Gracom, dessa vez na cidade de Aracaju, no Sergipe.

“O começo é sempre difícil, precisa ter muito foco determinação, acreditar em si mesmo, ter pensamento positivo e disposição financeira. Os desafios são vários! Você precisa entender a necessidade do seu cliente e demonstrar que o seu serviço será um diferencial em sua vida”, opina o empresário.

Com perspectivas positivas de crescimento, Michell se apoia no desenvolvimento da marca como um todo. Em 2017, a Gracom faturou 26 milhões de reais, número que deve crescer 15% em 2018, somando 30 milhões de reais em faturamento. No total, são mais de 20 escolas da rede em operação, com cerca de 16 mil alunos matriculados.

O segmento de serviços educacionais também compõe um bom cenário. De acordo com relatório da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2017 as franquias de educação movimentaram 10,83 bilhões de reais. O crescimento de faturamento foi de 5,6% em relação a 2016.

Franquia Gracom

Para abrir uma unidade Gracom o investimento fica em torno de 350 mil reais. As escolas devem ter área de 300 a 450 metros quadrados, e precisam contar com salas equipadas com computadores de alto desempenho, aos quais os alunos têm acesso para desenvolver atividades e aulas. Os cursos são ministrados por professores capacitados, acompanhados de materiais didáticos com conteúdos exclusivos.

Com faturamento médio mensal de 150 mil reais a 180 mil reais, o prazo de retorno do investimento é previsto a partir de 14 meses. A lucratividade média do negócio fica por volta de 20% a 25% do faturamento bruto.

Investimento inicial: R$ 350 mil
Royalties: não cobra
Faturamento médio: R$ 150 mil a R$ 180 mil
Prazo de retorno: 14 a 24 meses

DEIXE UMA RESPOSTA