Em um momento em que o desemprego já atinge mais de 11 milhões de brasileiros, é natural que a capacidade de compra do consumidor diminua drasticamente. De acordo com a Consultoria Tendências, o poder aquisitivo do brasileiros encolheu 8% em 2015 e, neste ano, deve diminuir mais 2%.

Essa situação obrigada as empresas a atualizarem seus modelos de negócio e portfólios para se manterem competitivas e continuarem atraindo o consumidor com novidades.

Algumas franquias já perceberam que trazer novos itens para o mix de produtos e serviços pode ser uma boa saída para deixar a operação mais coerente e diminuir gastos e, também, para se adaptar a nova realidade de compra do público.

A Sodiê Doces, conhecida por seus bolos confeitados artesanais, por exemplo, anunciou durante a ABF Expo 2016, que passará a comercializar também bolos caseiros.

“Acredito que diversificar é importante para a sustentabilidade do negócio”, conta Cleusa Maria, fundadora da Sodiê Doces. Ela destaca que os bolos caseiros foram pedidos pelos próprios consumidores e afirma que é muito importante ouvir o público em um momento com esse.

O Grupo Grau Técnico, que trabalha com cursos livres, também sentiu que essa é a hora certa de inovar e lançou uma nova marca, a Nível A, voltada para a educação profissional.

Mas, algumas vezes, nem precisa mexer nos produtos, só mudar a forma e o local onde os serviços são oferecidos, já pode fazer toda a diferença. A Doutor Lubrifica, que trabalha com serviços automotivos em delivery, ampliou recentemente a cartela de soluções e passou a oferecer um modelo de atuação fixa.

“Este novo modelo de franquia possui o conceito de uma loja e foi criado para que o franqueado possa atender mais clientes no mesmo dia”, conta Carlos Diego de Oliveira, sócio da holding Grupo VA, detentora da marca. De acordo com ele, o novo modelo deve aumentar o faturamento em até 50%.

O Mercadão dos Óculos, por sua vez, investiu nos trucks, que têm se mostrado uma boa estratégia, uma vez que tem custo mais barato para o franqueado e são itinerantes, o que pode fazer a franquia chegar a novos públicos.

A San Martin, seguradora, e a Moncloa, boutique de chás, também estão mudando de ares. A primeira está investindo em um modelo de escritório de shopping, com o objetivo de estar em um local mais seguro e confortável. Já a segunda aposta nos quiosques com e sem serviço de mesa, o que proporciona mais flexibilidade para o franqueado e faz com que a franquia se adapte a diferentes espaços e propostas de serviço.

DEIXE UMA RESPOSTA