Toda franquia que fabrica seus próprios produtos precisa saber analisar e escolher os mais adequados fornecedores de matéria-prima. Por isso, realizar a homologação de fornecimento é tão importante para garantir a produtividade de um negócio.

Veja agora mesmo como fazer a melhor homologação possível pode facilitar a gestão dos pedidos dos franqueados e ainda auxiliar no volume de compras.

Processo de compras em franquias: por onde começar?

Para administrar o processo de compras de uma franquia com sucesso é preciso agir com assertividade na homologação de fornecedores.

O processo que antecede a homologação funciona como se fosse uma entrevista para que a melhor escolha seja feita. O fornecimento a ser escolhido precisa atender às necessidades da franquia.

Homologando fornecedores

Antes da tomada de decisão para a homologação é preciso analisar os possíveis fornecedores através de um primeiro contato.

O que deve ser analisado? Além dos preços para as compras de matéria-prima, é importante conhecer o padrão de qualidade oferecido, as qualificações técnicas, a confiabilidade e a segurança dos fornecimentos. Lembre-se que suas ofertas devem corresponder às exigências dos consumidores da marca.

A regularidade fiscal, a habilitação jurídica e a situação financeira dos possíveis fornecedores são outros aspectos que precisam ser verificados. Ao analisar estes itens é possível identificar quais fornecedores oferecerão o menor risco de deixar a rede de franquias na mão.

Como garantir efetividade na gestão de fornecedores?

Para garantir o funcionamento da relação com fornecedores a palavra-chave é: qualificação. Como o próprio termo já explica, isso significa qualificar o fornecimento recebido ao avaliar se o contrato está sendo seguido, se a qualidade da matéria-prima continua igual, se existe pontualidade nas entregas e se o suporte mais adequado é oferecido.

A qualificação dos fornecedores ajuda a franquia a entender se o valor de fornecimento condiz com a qualidade e atendimento que precisa ou se não corresponde. Caso as expectativas não sejam superadas, não hesite em mudar de fornecedor.

Dica extra: não deixe de conhecer os benefícios da compra conjunta

Como as redes de franquias precisam agir com padronização desde os processos aos produtos oferecidos ao mercado, investir na compra conjunta pode trazer uma série de benefícios.

Pense com a gente: compras de matérias-primas em grandes quantidades geralmente acontecem com preços menores, não é mesmo? E para uma franqueadora esta economia pode vir na hora certa.

Afinal, fazer a compra conjunta também é uma forma de conseguir melhor margem de lucro e de oferecer um preço mais competitivo em cada produto. Isso sem falar que também facilita a gestão de pedidos dos franqueados e aumenta a força da marca quando um consumidor tem a segurança de encontrar a mesma qualidade do produto comprado na loja do aeroporto de Curitiba (PR), por exemplo, também no principal shopping de Salvador (BA).

A compra conjunta permite, ainda, que um preço comum de venda possa ser estabelecido para o consumidor, gerando mais confiança para a marca.

Agora que você já sabe como homologar fornecedores, aproveite para verificar se consegue melhorar ainda mais o controle de qualidade da sua rede com a padronização de franquias.

DEIXE UMA RESPOSTA