Apesar da crise econômica, 2015 foi bom para o mercado de franquias. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor cresceu 8,3% no ano passado e faturou 139,593 bilhões de reais.

O número de unidades franqueadas chegou a 138.343, o que representa um aumento de 10,1% em relação a 2014. O segmento de franchising empregou 1,1 milhão de pessoas em 2015 e 131 marcas passaram a investir em expansão por franquias, totalizando 3.073 redes franqueadoras no mercado.

Claudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado da ABF, atribui o crescimento ao trabalho em rede, no qual as franqueadoras conseguem negociar melhor e capacitar seus franqueados, e aos preços acessíveis.

“Essa estrutura permite que muitas redes não repassassem integralmente as pressões inflacionárias para o preço final de seus produtos e serviços. Além disso, as franquias, de forma geral, têm tíquete-médio compatível com o bolso do brasileiro”, comenta Tieghi.

O setor que mais teve participação nos resultados foi o de negócios, serviços e outros varejos, com 21,1% da composição do faturamento. Em seguida vêm os setores de alimentação, com 20%; esporte, saúde, beleza e lazer, com 18% e o setor de vestuário, com 7,4%.

Sudeste segue sendo a região campeã em franquias, com 57,1% das unidades, mas as unidades Nordeste, Centro-oeste e Norte demonstraram crescimento de 1,2%, 0,2% e 0,4%, respectivamente.

Para 2016, a ABF estima crescimento de 6% a 8% no faturamento do setor e espera aumentar em até 10% o número de unidades franqueadas e em até 6% a quantidade de novas marcas.

DEIXE UMA RESPOSTA