Quando uma franquia entra em processo de expansão, uma das primeiras atitudes é procurar canais para divulgar sua marca para o público e apresentar sua proposta para atrair novos franqueados.

Porém, toda estratégia de divulgação demanda tempo, dinheiro e trabalho da equipe e por isso é importante escolher muito bem onde fazer a divulgação, como e, claro, para quem.

➥ Quer ter uma franquia de sucesso? Confira nosso manual e saiba como acelerar a expansão da sua franquia

Existem diversas opções para isso e entre mais visadas pelas franqueadoras estão os portais de franquias, os eventos de franchising, os anúncios no Google e no Facebook. E isso não é à toa.

Essas quatro plataformas são capazes de atrair um bom público e são bastante efetivas no que diz respeito à geração de leads, cadastro de usuários que demonstraram interesse no seu negócio ou segmento e que vão ser trabalhados junto à área comercial para que se tornem franqueados.

A seguir você vai entender como cada um desses canais funciona e que tipo de resultados podem te oferecer para que você faça uma escolha consciente e que valha o investimento da sua rede.

Eventos de franchising

Os eventos de franchising são maneiras bastante tradicionais de divulgar sua marca e atrair novos leads. Um dos grandes atrativos desde modelo é que a as feiras mais importantes do segmento atraem um público gigantesco.

Só para se ter ideia da abrangência destes eventos, a última edição da ABF Franchising Expo, que aconteceu em junho de 2017, atraiu mais de 65 mil visitantes em quatro dias de feira. Porém, é preciso ter ciência de que apenas uma parcela dessas pessoas vai passar e entrar no seu estande, e um número menor ainda vai preencher o cadastro. Afinal, as feiras de franchising tendem a cobrir vários segmentos, faixas de investimento e modelos de negócio, e nem todas os visitantes estarão interessados na sua empresa.

Outro ponto a favor dos eventos é que as marcas que compram um espaço neles têm a oportunidade de conversar pessoalmente com o público. O fato de poder falar diretamente com a equipe de expansão e, em alguns casos, até com o dono da rede, ajuda a gerar mais confiança e aumenta as chances de um contrato ser fechado ali mesmo, durante a feira.

Entretanto, o investimento para participar deste tipo de evento é bastante elevado, sobretudo para as empresas que estão começando o processo de expansão.

Além do valor do aluguel do espaço para o estande para a feira, a rede precisa considerar custos de personalização do espaço, material de divulgação e brindes (como pôsteres, cartazes, flyers, canetas, etc), valores para contratar recepcionistas, valor de transporte de maquinário e equipamento para exibição na feira e mais uma série de outros elementos que podem demandar um investimento alto.

Isso não quer dizer que este seja um canal ruim para investir, mas é preciso ter muita atenção na hora de avaliar se a aposta vale ou não a pena, baseado na sua taxa de conversão.

Se você está pensando em gastar R$ 70 mil para participar de uma feira e sabe que sua taxa de franquia tem o valor de R$10 mil, você deve fechar, pelo menos 8 contratos provenientes da feira para ter um resultado positivo.

Baseado no fluxo de pessoas no seu histórico de conversão por contato e nos números de visitantes interessados no seu segmento e modelo de negócio, você vai ter uma ideia se atingir essa meta será ou não possível.

Para empresas que estão começando agora no franchising, vale a pena ter ainda mais cuidado, afinal, com o custo para participação é alto, uma escolha errada pode comprometer o seu fluxo de caixa e até adiar as suas previsões de crescimento.

Por isso, antes de investir em uma feira avalie:

  • Qual o perfil do público da feira: busque eventos em que o perfil de público esteja de acordo com o que você está procurando em seus franqueados. Certifique-se também de que os visitantes estão em busca de franquias no seu segmento e na mesma faixa de investimento que a sua.
  • Em qual praça o evento será realizado: feiras em grandes cidades podem atrair pessoas de todo o país e a atenção das redes de franquias, mas se você quer começar sua expansão por cidades menores ou regiões específicas, pode ser uma ideia melhor investir em eventos regionais. Além de aumentar as chances de atingir o público que você deseja, o custo geralmente é menor e você pode usar esses eventos para fazer experiências e testes e descobrir o que funciona em termos de abordagem, material de divulgação e personalização do espaço.
  • Qual o retorno de outros anunciantes: peça cases e informações para a organização do evento para saber qual a taxa de conversão que as marcas do seu segmento normalmente têm nos eventos. Se necessário, converse com outras franquias e avalie se as experiências deles foram positivas frente ao investimento.
  • Como funciona a organização: a organização e profissionalismo da equipe de staff de um evento é essencial para que os visitantes saiam satisfeitos da feira e retornem nos próximos anos. Se você quer atrelar sua marca à um evento de sucesso, procure pesquisar como foram as edições anteriores e repare em aspectos como atendimento, limpeza e segurança da equipe que está organizando a feira.
  • Se sua equipe poderá se dedicar: não adianta investir alto em um evento de franchsing se sua equipe não estiver envolvida. O ideal é levar seus melhores vendedores para a feira e procurar dar a eles todas as ferramentas para que estejam motivados e saibam informações e cases para apresentar aos futuros franqueados. Lembre-se também que essas pessoas precisarão ser transportadas até o local do evento e terão que se alimentar, e esses são custos que precisam ser considerados no investimento.

Google

O Google é hoje a principal fonte de pesquisas para tudo. E geralmente quem vai buscar informações sobre franquias, em algum momento, recorre a ele. Por conta disso, seria ótimo se a sua rede pudesse aparecer lá, não é mesmo? Bem, ela pode, e existem duas maneiras para isso.

A primeira delas é trabalhar para que o seu site apareça entre os resultados orgânicos das páginas do Google. Ou seja, se esforçar para que, quando o cliente pesquisa por “franquia de alimentos”, a sua rede de alimentação apareça entre os primeiros links.

Esse é uma alternativa interessante porque não exige investimento direto, já que o Google seleciona organicamente as páginas que considera ter informações melhores do que as outras.

Porém, alcançar o topo dos resultados do Google exige um nível de dedicação, trabalho e investimento em profissionais de SEO que tornam essa estratégia um objetivo de longo prazo para muitas empresas.

Além disso, a concorrência é grande e não basta apenas fazer o seu trabalho bem feito, é preciso estar de olho no que os concorrentes estão fazendo, e muitos deles já têm anos de trabalho em SEO, o que pode dificultar ainda mais o processo.

A outra forma de trabalhar sua marca no Google mais rapidamente é recorrer ao Google Adwords. O Adwords é a ferramenta de links patrocinados que permite que sua marca apareça nas páginas de resultado, antes dos links orgânicos.

A maior vantagem de atuar com o Google Adwords é que sua marca pode obter resultados imediatos atingindo apenas pessoas que são realmente clientes em potencial.

Se você tem uma rede de franquia de bolos caseiros, poderá construir o seu anúncio e destiná-lo à palavras-chave como “franquia de bolos”, “franquias de bolos caseiros” e “franquias de bolos caseiros em São Paulo”, por exemplo. Dessa forma, garante que apenas as pessoas que buscaram por essas palavras-chave ou semelhantes visualizem seu anúncio.

Além disso, com o Google Adwords você pode vincular uma landing page ao seu anúncio, de forma que o usuário que se cadastrar será um lead exclusivo seu, e nenhuma outra marca terá acesso a ele.

A cobrança no Google Adwords acontece assim: o anunciante investe um valor e sempre que alguém clica no seu site o preço acordado por clique é debitado do orçamento. Quem paga R$ 100 para o Google como orçamento total e R $3 por clique, sabe que sua publicidade será veiculada até que obtenha por volta de 30 cliques, quando o orçamento total deve se esgotar.

Porém, o que mais importa aqui não são apenas os cliques, mas sim que você trabalhe sua página de captura para que as pessoas não só cliquem no anúncio, mas também preencham o cadastro, entrem na sua lista de leads e possam ser trabalhadas pela área comercial.

É claro que muitos desses visitantes não chegarão a realizar o cadastro, e é através de testes e experiências que você vai conseguir calcular qual a taxa entre o volume de cliques e o número de cadastros. A média de mercado é de 15%, ou seja, para cada 100 cliques, 15 cadastros concluídos.

Isso significa que, a um custo de R$ 3 por clique, você vai precisar investir R$ 300 para obter 100 cliques. Se desses, 15 se cadastraram, seu custo por cadastro é de R$ 20 (R$ 300/15).

O Google Adwords é uma ferramenta bastante flexível, o que significa que você pode aumentar e diminuir o valor investido sempre que quiser. Isso, sabendo que quanto maior o investimento, melhores são os resultados.

Mas, antes de entrar com tudo no Google Adwords, é interessante avaliar se o seu segmento tem uma boa oferta de leads que podem ser gerados. Afinal esse tipo de plataforma só permite mostrar publicidade se o usuário já estiver procurando por ela, e se tiverem poucas pessoas procurando pelo seu tipo de negócio no Google o investimento pode não valer a pena.

Um jeito de identificar essa busca é usar o Google Trends, que mostra o volume de pesquisas de uma palavra-chave referente ao interesse por região do país, tópicos e buscas relacionadas.

Se você deseja anunciar sua franquia de reforma de sofás, por exemplo, e perceber que não há um volume de buscas expressivo sobre o assunto no Google, pode ser que o Adwords não seja a melhor ferramenta neste momento. O ideal é que você encontre uma outra plataforma na qual você possa apresentar o modelo de negócio para o público.

Facebook

As redes sociais também são ferramentas digitais poderosas para quem quer estabelecer sua presença. Isso porque elas possibilitam algo que é muito estratégico para redes em expansão: encontrar e se aproximar de potenciais clientes.

Só no Facebook, a rede mais popular atualmente, há mais 2 bilhões de contas cadastradas, segundo a própria rede social. E com certeza seus futuros franqueados estão entre elas.

Apesar do ambiente interessante para encontrar franqueados, é importante lembrar que as redes sociais, em geral, têm como foco principal a comunicação entre amigos, e não, necessariamente, a interação com marcas.

Por isso, as empresas que quiserem ser relevantes para o consumidor precisam desenvolver uma presença estratégica e baseada em atrair pessoas que estejam dentro do perfil de franqueado e voltado a produção de conteúdo de qualidade, que engaje as pessoas.

Além disso, de alguns anos para cá, as empresas têm percebido que está cada vez mais difícil alcançar o público no Facebook sem fazer um investimento em dinheiro. Sem posts patrocinados e anúncios muitos usuários que já curtiram sua página não  vão visualizar o que sua fanpage publica.

Em 2014, a Social Ogilvy já tinha notado que o alcance das fanpages tinha caído, em média, de 12% para 6%, entre outubro de 2013 e fevereiro de 2014. Nas páginas com mais de 500 mil seguidores o alcance orgânico era de cerca de 2%.

Dois anos depois o Facebook reajustou o algoritmo de exibição de conteúdo para os usuários e o Diretor de Engenharia Lars Backstrom comentou em um post no blog oficial do Facebook que algumas fanpages poderiam notar uma queda ainda maior em seus gráficos de alcance.

Dito e feito. O SocialFlow identificou uma queda de 52% no alcance orgânico das fanpages só no primeiro semestre de 2016.

Tudo isso demonstra que quem quer obter resultados no Facebook precisa sim ter ciência de que será necessário investir em anúncios e patrocinar suas publicações para que elas possam ser visualizadas pelo público.

Também devemos lembrar que a plataforma do Facebook não é sua, e todo o conteúdo publicado ali aparece muito brevemente para os usuários antes de ser “atropelado” por uma série de outros conteúdos.

Isso sem falar que, como o foco é gerar conteúdo e produzir engajamento, a geração de cadastros através do Facebook é muito baixa e o custo pode ser alto. Se o seu objetivo maior é a obtenção de leads, talvez seja melhor começar por outra plataforma.

Portais de franquias

Os portais de franquias são ótimas opções para quem procura estabelecer sua presença no mercado e gerar leads. Normalmente eles oferecem pacotes de leads que fazem com que as franqueadoras possam prever a quantidade de cadastros mensais que serão trabalhados pela equipe comercial e, assim, traçar uma previsão de expansão bastante assertiva.

Outro ponto positivo é que os bons portais de franquias geralmente têm audiências sólidas, credibilidade junto ao público e recebem milhares de novos interessados em franchising todos os meses. Anunciando lá, você poderá apresentar sua marca para pessoas que tem um interesse declarado em adquirir uma franquia e que já confiam e acompanham o conteúdo do portal.

Para as redes de franquias, os portais costumam oferecer diversos formatos de conteúdo, que podem ajudar a escalar a expansão da sua marca e testar abordagens e linguagens diferentes com o público.

Alguns dos mais comuns são os publieditoriais (quando a marca é apresentada em um contexto informativo e relevante para o leitor), as newsletters (que levam novidades e informações direto para a caixa de e-mail do seu potencial franqueado) e os anúncios em display (que são exibidos no próprio portal).

Entretanto, se você optar por anunciar sua franquia em um portal de franchising é necessário escolher com muito cuidado onde e como investir.

Quando você escolhe o portal certo, seus leads já vêm segmentados, o que quer dizer que as chances de você converter os contatos em franqueados são muito maiores. Mas há portais que não se preocupam em oferece um mailing qualificado, apenas uma alta quantidade de contatos.

Sem a segmentação correta, sua equipe perde tempo e gastam recursos trabalhando leads que não tem real interesse na sua franquia, o que pode até atrasar o seu processo de expansão. Aqui, o ideal é prezar pela qualidade e não pela quantidade!

Pesquise também se o portal que você está considerando se comunica com um público que está dentro do perfil que você busca para investidor, e quais sãos as estratégias de captação e entregas de leads. Afinal, pode ser que o portal tenha um ótimo volume de visitas, mas não consiga capturar os contatos adequadamente. E isso, no final das contas, é decisivo no seu plano de crescimento.

Por fim, lembre-se de avaliar se o portal tem credibilidade no mercado, quem são seus redatores e qual é a dinâmica de produção de conteúdo.

Independente da plataforma escolhida, não se esqueça que o número de acessos ao seu conteúdo ou anúncio não é igual ao volume de leads gerado, muito menos a quantidade de conversões.

Cada canal e cada empresa pode identificar ao longo do tempo quais são suas taxas de conversão, mas, em geral, o volume de pessoas que se cadastra para receber informações sobre sua franquia é uma fração das que visualizaram seu post no Facebook, foram a um evento de franchising ou clicaram em seu link patrocinado no Google Adwords.

É muito importante que você possa traçar junto a sua equipe comercial metas de geração de leads e aquisição de novos franqueados para poder estimar os esforços necessários para que os objetivos de expansão sejam alcançados.

Por exemplo, vamos imaginar que você já identificou que a cada 10 interessados que solicitam informações sobre suas franquias, 2 fecham negócio. Seu plano de expansão é ter 20 franquias comercializadas nos próximos 5 meses, sendo 4 por mês.

Mas você deve estar pensando que, mesmo com todas essas informações, falta um dado muito importante para você se decidir em qual canal apostar: o custo. É claro que o investimento varia de evento para evento, portal para portal e dos seus objetivos e orçamento para marketing digital. Mas, o especialista em franchising e Diretor da Loja de Franquia Lucien Newton nos ajudou a traçar o custo médio de cada um desses canais. Veja só:

Isso quer dizer que, para fechar 4 contratos mensais será necessário gerar 20 cadastros de potenciais franqueados! Baseado nisso você pode calcular quantos pessoas precisa alcançar para gerar os 20 leads e, consequentemente os 4 contratos que precisa para atingir sua meta.

Vale lembrar também que investir em um desses caminhos não é impeditivo para apostar nos outros, seja simultaneamente ou depois de algum tempo. Na verdade, diversificar as formas de divulgação pode, inclusive, ser uma estratégia muito eficiente, que ajuda a fixar a presença da sua marca e a abordar o consumidor de formas diferentes.

O importante é que você saiba avaliar bem quais são os canais que mais se encaixam nas suas estratégias e necessidades. Se puder apostar em dois ou três de uma vez, ótimo!

Lucien confirma: “Não existe canal melhor ou pior, tudo depende da estratégia e do perfil do franqueado que a marca deseja alcançar”, e completa: “Mas uma dica nesse sentido é usar meios online e offline, uma complementa muito bem o outro”.

O ideal aqui é ir fazendo testes, medindo os resultados e identificando onde sua marca tem o melhor desempenho.

Por que anunciar no Guia Franquias de Sucesso

Se você busca um portal como parceiro para acelerar sua expansão, o Guia Franquias de Sucesso está aqui para ajudá-lo.

Em pouco mais de um ano o Guia Franquias de Sucesso cresceu a ponto de ultrapassar todos os portais do segmento, e se tornar o maior canal especializado em franquias do mercado.

O foco do Guia Franquias de Sucesso é a produção de conteúdo de qualidade. O portal foi fundado por jornalistas que tiveram passagem por grandes redações como a da Exame, Valor Econômico, Reuters, Galileu e Pequenas Empresas Grandes Negócios. Nosso compromisso é a geração de material que responda as perguntas e atenda às necessidades do consumidor, e é por isso que estamos entre as primeiras posições no Google quando o assunto são franquias.

Todo conteúdo é produzido por jornalistas, assim o anunciante só precisa enviar as informações que julga mais importantes para divulgação e a equipe prepara um conteúdo especializado e que gera resultados. Isso faz com que o interessado seja apresentado ao franqueado em um contexto editorial que já adianta informações importantes para o leitor e garante que, ao ser entregue para a franquia como lead, ele já tenha conteúdo suficiente para ser um franqueado em potencial.

Esse é o principal motivo de atrairmos um público qualificado, realmente interessado em franquias e com alto potencial de conversão. “Nossa missão é oferecer o melhor conteúdo de franquias do mercado e, assim, atrair os melhores investidores para os nossos anunciantes”, diz Daniela Moreira, fundadora e diretora editorial do Guia Franquias de Sucesso.

Com mais de 100 mil visitantes mensais e uma média de 4 mil leads gerados por mês, o Guia Franquias de Sucesso conta com diversos cases de sucesso.

Clessius Tancredo, diretor executivo da Valor Franchising, consultora em franchising, conta que a empresa tem quatro redes de franquias trabalhando junto ao Guia Franquias de Sucesso e todas tiveram resultados positivos em pouco tempo.

Crown’us Cosméticos, por exemplo, tem recebido uma ótima quantidade de leads por semana e já comercializou duas novas franquias para leitores por portal, com pouco mais de um mês de campanha no ar. Através dos leads gerados pelo Guia Franquias de Sucesso a StockZero também já abriu quatro novas unidades franqueadas e tem mais três em negociação.

“Há também a rede Pilotinhos, que iniciou a divulgação há 30 dias no portal e já tem dois negócios praticamente fechados! Estamos contentes e satisfeitos com essa parceria”, declara Clessius.

Quer que sua marca também seja apresentada por aqui e se torne nosso próximo caso de sucesso? Entre em contato conosco pelo e-mail [email protected] a postos para fazer seu negócio crescer!

DEIXE UMA RESPOSTA