Imagine a seguinte cena: você vai viajar, mas as malas que possui não dão conta da quantidade de itens que precisa levar. Ou você tem algumas malas, mas elas ocupam um espaço tremendo em sua casa.

Pensando em acabar com estes problemas comuns àqueles que viajam com frequência, a Rent a Bag entrou no mercado com o objetivo de disponibilizar malas para quem deseja viajar e não possui o item ou não tem espaço para guardar em casa.

A boa notícia, no entanto, é que agora a empresa, que possui malas de tamanhos, cores e modelos diferentes, abre serviço de franquias no Brasil.

O modelo é no formato Home Based, ou seja, os franqueados podem trabalhar em casa, sem a necessidade de gastos com aluguel e ponto comercial, tendo apenas que fazer o trabalho de divulgação local do serviço de aluguel de malas e o operacional para entrega e retirada dos objetos alugados ao cliente final.

“O serviço, além de seguro, é muito prático, pois a empresa fica responsável por entregar e buscar o produto na casa do cliente, facilitando o corre-corre que antecede a viagem. A Rent a Bag também se preocupa com a qualidade da mala fornecida, por isso trabalhamos somente com marcas renomadas”, afirma Domingos Cristiano Coppio, CEO da empresa.

O investimento inicial de uma unidade franqueada é de 17 mil reais, sendo que nesse valor está incluso a taxa de franquia, a transferência de know-how, os treinamentos, a inclusão na rede, o material promocional para divulgação e as camisetas de uniforme.

Neste modelo, é o franqueado que determina a quantidade de malas que irá comprar para compor o estoque inicial, já que as malas deverão ser adquiridas diretamente com a franqueadora. De acordo com a franquia, as malas são rígidas e feitas de fibra de policarbonato, contando com quatro rodas que giram 360 graus.

A marca tem expectativa de abrir entre seis e dez unidades piloto em 2016, em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Ao fazer o aluguel do objeto, o cliente recebe as malas em casa com data e hora marcada, sempre dois dias antes da viagem, e as retorna após o término da estadia.

Além desse serviço existe, a empresa oferece também o armazenamento de malas, conhecido como Guardabag; aluguel de rastreadores de bagagem; e a fabricação e comercialização do LacreBAG, lacre de aço que previne o golpe cesárea, quando uma simples caneta permite abrir o zíper da mala e furtar sem que nada seja notado – isso mesmo quando está com cadeado.

O faturamento médio mensal está atrelado à quantidade de malas que o franqueado possuir para locação. Assim, quanto mais malas o franqueado tiver, maior poderá ser o faturamento, sendo necessário que o franqueado determine um ponto de equilíbrio de modo que não fique com malas paradas em estoque durante o mês.

Segundo a marca, o faturamento médio mensal da franquia é de 1,5 mil reais a cada dez malas que o franqueado tiver para locação, com uma lucratividade de 75% do faturamento. Os 25% restantes deverão ser utilizados para capital de giro, despesas administrativas e marketing local.

Investimento total: R$ 17.000
Taxa de franquia: inclusa no valor
Royalties: cobrados sobre a quantidade de malas que o franqueado tiver
Faturamento médio mensal: R$ 1.500 a cada dez malas que o franqueado tiver para locação com uma lucratividade de 75% do faturamento
Prazo de retorno: 12 meses

DEIXE UMA RESPOSTA