Franchising fatura R$ 41,4 bilhões no 1º trimestre do ano

Na última quarta-feira (15), a Associação Brasileira de Franchising (ABF) divulgou dados que revelam que o setor cresceu 7% no 1º trimestre do ano. De janeiro à março, as franquias brasileiras faturaram cerca de 41,4 bilhões de reais. No mesmo período de 2018 o total foi de 38,7 bilhões de reais.

De acordo com André Friedheim, presidente da ABF, a confiança em uma retomada da economia e o trabalho das franquias de flexibilizar seus modelos e formatos de operação são alguns dos motivos para o franchising brasileiro continuar crescendo.

Também houve aumento no número de unidades (3,7%) e na geração de novos empregos (2%), frente aos resultados do ano passado.

Confira mais detalhes sobre os resultados do 1º trimestre do franchising brasileiro.

franquia oakberrySMZTO Holding de Franquias anuncia investimento na franquia OakBerry

A franquia de fast-fod saudável, OakBerry Açaí Bowls, é a nova aposta da SMZTO. A holding de franquias de José Carlos Semenzato anunciou esta semana a compra de uma participação minoritária da rede especializada em açaí.

Com isso, a OakBerry se une a marcas como Espaçolaser, Instituto Embelleze, L’Entrecôte de Paris e OdontoCompany, que já compõe o portfólio da SMZTO Holding de Franquias.

Georgios Fragulis, fundador e CEO da OakBerry, declarou que a parceria com a holding deve agregar expertise e solidificar a expansão da marca.

Além da SMZTO Holding de Franquias, a OakBerry também deve receber investimentos de Bruno Soares, tenista e empresário brasileiro.

Projeto de lei que atualiza marco legal das franquias é aprovado

Nesta terça-feira (14), a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou o projeto de lei 219/2015, que moderniza o marco legal das franquias brasileiras. O texto agora segue para análise no Plenário.

Entre as principais mudanças propostas pelo projeto, o formato e a dinâmica de entrega da Circular de Oferta de Franquia (COF) é um dos pontos que mais deve ser alterado. Se aprovado, o projeto de lei obriga a franqueadora a enviar a COF com antecedência mínima de 10 dias à assinatura do contrato e do pagamento de taxas.

A nova COF também deve detalhar mais profundamente todos os aspectos da operação do negócio e da relação entre franqueadora e franqueado, bem como esclarecer o âmbito territorial exclusivo do franqueado, quotas mínimas de aquisição e critérios de seleção dos candidatos. Caso os itens na COF não estejam de acordo com o contrato, o documento poderá ser anulado.

De acordo com a senadora Kátia Abreu, relatoria na CAE, a proposta agrega maior segurança jurídica e deve impulsionar a expansão no setor.

***

Quer mandar sua sugestão de pauta para a Semana no Franchising? Escreva para [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA