A Alergoshop, marca de produtos hipoalergênicos, busca novos franqueados na região sudeste do país. A busca faz parte da estratégia de expansão da marca que registrou, no primeiro semestre de 2016, crescimento de 15% em relação ao período anterior.

“Estamos preparados para uma expansão mais agressiva. Temos muita procura de interessados em outros estados, então, resolvemos nos apresentar mais ostensivamente”, declara Márcia Goularth, supervisora de operações e expansão da Alergoshop.

Atualmente, a empresa soma 12 unidades franqueadas, sendo oito em de São Paulo, além de unidades no Espírito Santo, no Rio de Janeiro, no Paraná e em Pernambuco. A intenção é aumentar as franquias no sudeste, onde já tem grande know how, apostando, principalmente, em Minas Gerais.

“O estado de Minas Gerais tem o 3º maior PIB (Produto Interno Bruto) e o mineiro tem o perfil que procuramos para operação de nossas lojas: é trabalhador e empreendedor”, explica Márcia.

Com modelos de loja e quiosque, a empresa tem investimento inicial entre R$ 140 mil e R$ 200 mil, dependendo do tipo de negócio no qual o empreendedor quer investir. Nesses valores estão inclusos a taxa de franquia, o capital de giro, o mobiliário e o sistema gestor.

Fundada em 1993, a marca foca nas necessidades das pessoas alérgicas, sendo especializada em produtos hipoalergênicos. A rede possui 50 itens de fabricação própria, incluindo produtos como cosméticos, capas antiácaro, desodorantes, hidratantes, protetores solares, repelentes, produtos de limpeza, umidificador purificadores de ar, entre outros.

Investimento total: entre R$ 140 mil e R$ 200 mil
Taxa de franquia: de R$ 28 a R$ 38 mil
Royalties: incluso no preço de compra
Faturamento médio mensal: R$ 40 mil
Prazo de retorno: de 24 a 36 meses

DEIXE UMA RESPOSTA