Após ter sua expansão pausada, há dois anos, o Centro Britânico, rede de escolas de idiomas, está retomando seu projeto de expansão por franquias com uma metodologia de ensino renovada. Comemorando a nova fase, a rede anuncia a abertura de duas novas unidades no estado de São Paulo.

A marca iniciou a expansão por franquias em 2008 e, atualmente, conta com 30 unidades nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Amazonas. As novas unidades da rede serão inauguradas em Caieiras, a 40 quilômetros da capital paulista, e no bairro Santana, na capital de São Paulo.

O CEO do Centro Britânico, Bruno Gagliardi, explica que a escolha destes dois pontos pretende lançar estratégias de expansão da marca pelo país.

“Há dois anos resolvemos frear nossa expansão, reposicionar a marca e melhorar nosso método de ensino. Isso deu certo. Em nossa escola o aluno aprende de forma personalizada. Temos vários projetos nesse sentido, para conversar e ensinar de acordo com a preferência de nossos alunos. Agora é hora de expandir essas ideias”, comenta Gagliardi em comunicado à imprensa.

A nova franqueada da cidade de Caieiras, Fernanda Tellian, afirma que investir em ensino de línguas é essencial para o crescimento do indivíduo e alerta sobre a importância de se escolher um bom método antes de realizar um investimento.

“O Centro Britânico possui um alto padrão de qualidade, esse é o maior diferencial. Os alunos terão acesso ao aprendizado de outro idioma de forma personalizada, leve e divertida. É um conhecimento que ficará para o resto da vida. Além disso, agora, em Caieiras, a população pode nos procurar para a realização da prova de Proficiência de Cambridge”, avalia Tellian.

A unidade Caieiras iniciou as atividades em agosto deste ano, com 60 alunos. A expectativa é fechar 2018 com 120 alunos matriculados.

Tradição no ensino de línguas

O Centro Britânico foi fundado em 1969 e se estruturou no mercado com a especialidade de centro de idiomas. O método de ensino da marca passa por constante reciclagem, assim como a atualização constante dos funcionários e o investimento na infra estrutura da rede de acordo com as exigências do mercado.

A metodologia da rede segue o quadro comum europeu, que tem como objetivo garantir que os alunos em nível avançado também apresentem alto nível de conhecimento em todo o mundo, buscando altos índices de aprovação nos exames internacionais.

De acordo com o Índice de Proficiência em Inglês, da EF Education First, o Brasil ocupa a 40ª posição no ranking do domínio de inglês, comparado em 950 mil adultos de 72 países. Esta colocação encaixa o país na categoria de “proficiência baixa”.

Para Bruno Gagliardi, investir no ensino da língua inglesa no país pode promover melhoras profissionais e sociais de um indivíduo. “Aprender um novo idioma é essencial não apenas para a colocação profissional no mercado de trabalho e melhores salários, mas para a socialização, como ouvir uma música, ver um filme e até viajar”, reflete o CEO do Centro Britânico.

Além do curso de inglês, a rede oferece aulas de espanhol, alemão, italiano, francês e português para estrangeiros.

Investimento inicial: R$ 105 mil a R$ 315 mil
Taxa de franquia: R$ 35 mil
Royalties: não cobra
Faturamento médio: R$ 60 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

COMPARTILHE
Artigo anteriorComo a economia colaborativa pode ajudar a sua franquia
Próximo artigo5 franquias de tapioca para ficar de olho
Luísa Campos
Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto. Escolheu essa profissão pela paixão por escrever. Agora, descobriu que pode se reinventar e continuar contando histórias de sucesso em negócios, tecnologia e inovação.

DEIXE UMA RESPOSTA