Você pesquisou, participou de processos seletivos, conversou com outros franqueados, consultou profissionais da área, e escolheu a sua franquia. E então você participou de treinamentos, leu os manuais, acompanhou cada detalhe da obra, comprou equipamentos e estoque, contratou a equipe, fez uma fachada linda, e o dia tão esperado chegou: a inauguração! O dia da concretização do seu sonho de ser dono do seu próprio negócio!

Você seguiu cada passo do processo de implantação que a franqueadora te ensinou, tem sido um franqueado aplicado desde o início do processo, e planejou uma festa de inauguração maravilhosa! Convidou amigos, familiares, parceiros de trabalho, e preparou um ambiente maravilhoso! A loja está impecável e depois dessa festa, é só começar a ser feliz! E cheio das melhores e mais otimistas expectativas, lá está você, diante da sua loja, do seu sonho realizado. A equipe está pronta, uniformizada, sorriso no rosto e treinamento na ponta da língua. Pronto, portas abertas. É só vender.

Acontece que já é quase hora do almoço e você só recebeu dois visitantes, que não compraram nada. À tarde o movimento deve melhorar. Só que o dia termina com um faturamento pífio. Você fecha o caixa e as portas da loja sem entender nada, se perguntando o que fez de errado para os clientes não aparecerem. E sabe qual é a resposta para essa pergunta? Eu te respondo: você não fez nada de errado. E nem de certo. Você literalmente ainda não fez NADA para os clientes aparecerem.

Pode parecer loucura, mas essa é a verdade. Preparar e abrir a loja faz o negócio existir, mas não garante clientela. Agora é a hora de investir no marketing local, para levar gente ao seu ponto de venda. E as ações que você pode realizar são inúmeras, e dependem muito do seu tipo de negócio, da praça e do quanto você reservou para este investimento. O primeiro passo para isso é conhecer a região, e avaliar quais parcerias estratégicas você pode fazer. E aí as ideias e possibilidades começam e não terminam tão cedo.

Panfletagem local em residências e estabelecimentos, troca de vouchers promocionais com outras lojas da região, divulgação em mídias do bairro, convênios com empresas e eventos no próprio ponto de venda são apenas algumas das ideias mais básicas, e que vão te levar a outras ideias.

O importante é você saber que é seu papel como franqueado levar cliente para a loja. A franqueadora te dá suporte na gestão do negócio, transmissão de know how e compartilhamento de boas práticas, fornecimento de produtos e outras entregas para que o modelo de negócio possa ser operado. Mas a atuação local é sua responsabilidade, e deve fazer parte do seu dia a dia, todos os dias. Para que sua loja deslanche, independentemente da rede da qual faça parte, o segredo é um só: mão na massa!

DEIXE UMA RESPOSTA