Quem quer abrir um negócio e está pesquisando sobre o mundo do empreendedorismo, mas tem pouco dinheiro, provavelmente já percebeu que o sonho é mais facilmente conquistado através do franchising: para quem tem um capital menor para investir, as franquias podem ser o caminho certo.

Com diversas opções de redes e modelos, no mundo das franquias é possível encontrar uma boa variedade de empresas para abrir mesmo com baixo capital disponível para investir, além de ter oportunidades de baixo risco, uma vez que quanto menor o investimento, menor o risco.

O risco reduzido é, inclusive, um dos principais pontos positivos do mercado de franquias, como avalia Caio Simon Rosa, sócio do escritório NB Advogados. “Esse segmento possibilita trabalhar com um produto ou serviço já experimentados e conhecidos no mercado através de uma marca, as quais já possuem regras e procedimentos característicos de uma rede”, aponta o advogado.

Aliás, para que saiba, neste cenário de franquias baratas que são boas pedidas para quem pretende investir pouco dinheiro, muitos modelos disponibilizados pelas redes são no formato home based. Sem exigir que o franqueado instale-se em um ponto comercial para iniciar o negócio, as opções apresentam baixo custo de investimento inicial e custos operacionais menores do que em modelos tradicionais.

Outro tipo de franquia que costuma ter um custo menor é a de prestação de serviços, já que as franquias de serviços não precisam de estoque e são baseadas no trabalho e nas habilidades do franqueado, que pode, muitas vezes, trabalhar sozinho como único operador do negócio.

“Essa é outra vantagem desse mercado, que conta com a possibilidade de não ser necessário, na maioria das redes que atuam no segmento de franquias baratas, o aluguel de um ponto e o investimento necessário para sua adequação, viabilizando que o franqueado possa atuar em sua residência”, aponta Rosa.

Além de não ser necessário investir em ponto comercial, várias franquias de serviços permitem, ainda, que o franqueado seja cadastrado como microempreendedor individual e possa abrir MEI para se formalizar como empresa.

Mas, como abrir uma franquia com pouco dinheiro? Esta matéria vai responder todas as suas dúvidas.

Finalidade da franquia

Antes de decidir a franquia na qual você vai apostar, é preciso ter claro que investir em uma franquia pressupõe que o interessado esteja a par dos riscos do negócio, já que apesar de ter problemas reduzidos, uma unidade franqueada também pode vir a enfrentar dificuldades como qualquer empreendimento comercial.

“Franquia não é um simples investimento, e sim fonte de renda e trabalho para aquele que esteja disposto ao cumprimento de uma padrão com a utilização de uma marca já conhecida”, esclarece Rosa.

Por isso, mesmo que o investimento seja mais baixo, pesquise sobre a rede que desperta interesse em você e saiba os detalhes do mercado que você pretende entrar, assim como verifique se você tem o perfil indicado para a franquia que pensa em abrir.

“Verifique o trabalho que a franquia demandará, já que é sempre indicado que o interessado em ingressar em uma rede veja se possui alguma familiaridade com o negócio pretendido. Pois, ainda que a experiência não seja requisito para o ingresso em uma rede, é importante que você ao menos tenha simpatia pela atividade que virá a exercer”, diz Rosa.

Faça a lição de casa

Apesar de parecerem, à primeira vista, um ótimo negócio, é fundamental que o candidato avalie com muita atenção os detalhes apresentados pela franqueadora na Circular de Oferta da Franquia (COF).

Assim, você deverá estar atento às promessas das franqueadoras sobre o valor investido e o retorno do investimento; além de levar em consideração o histórico da franqueadora e avaliar a experiência do franqueador e o suporte oferecido.

“Aquele que busca por uma franquia de baixo investimento inicial deve levar em conta as regras e procedimentos que devem constar na Circular de Oferta de Franquia, e também buscar por informações junto aos franqueados que já estejam atuando na rede pretendida”, indica Rosa.

Além disso, o ideal é procurar também franqueados e ex-franqueados da rede para esclarecer dúvidas, visitar uma unidade para conhecer o negócio na prática e pesquisar muito sobre o mercado e a empresa antes de tomar a decisão.

Cuidado com a COF

Você precisa prestar atenção, também, na Circular de Oferta de Franquia, que há itens que não devem ser analisados apenas por você.

Rosa recomenda: “passe por um advogado especializado na área, já que este instrumento deve conter todas as informações que a Lei exige (Lei nº 8.955/1994), como o histórico da franqueadora, o perfil do franqueado, estimativa do investimento necessário, principais regras e obrigações precípuas de cada uma das partes contratantes etc.”.

Isso não só faz com que você tenha mais segurança do investimento que está fazendo, como também minimiza possíveis problemas futuros que podem surgir pelo caminho.

Mercados indicados

Diante do cenário de baixo investimento, existem no mercado opções para aqueles que não dispõem de grande capital para abrir o negócio franqueado, que são as franquias que não necessitam de um ponto comercial, por exemplo, possibilitando que o franqueado possa trabalhar até mesmo em sua residência, como já foi dito.

“Dentre essas marcas, grande parte trabalha com a prestação de serviços especializados, como consertos de eletrodomésticos, serviços de limpeza, pequenos consertos em residências, etc.”, conta Rosa. Foque nesse tipo de empreendimento, assim como aponta o advogado, para ter sucesso mesmo investindo um valor mais baixo.

Avalie a sua possibilidade de investimento

Esse passo é muito importante, visto que você não pode pensar apenas no dinheiro que terá que desembolsar para a abertura da franquia, mas também naquele que será necessário para a sua manutenção. Por isso, verifique a sua real possibilidade de investimento, pois muitas redes não veem com bons olhos a tomada de empréstimos para entrar a uma rede.

“O investimento necessário para qualquer negócio deve prever um fluxo de caixa e levar em conta que o resultado para o investimento pode levar meses. Não possuir uma reserva própria pode ser um grande erro para a abertura de uma franquia, pequena ou não”, explica o especialista.

Lembre-se que para abrir uma franquia, mesmo que com custo reduzido, você precisará desembolsar o valor do investimento inicial, da taxa de franquia e de outras taxas que podem existir, como royalties e taxa de publicidade. Além disso, os especialistas recomendam ter ao menos o dobro do valor do investimento, para capital de giro e emergências.

Ademais, como qualquer empreendimento, a franquia requer o constante e primoroso trabalho de quem venha a se tornar franqueado, independente do valor do investimento para a abertura do negócio.

Já está pronto para escolher uma franquia barata? Clique aqui e confira opções de franquias para investir com capital de até 30 mil reais.

COMPARTILHE
Artigo anteriorKNN Idiomas projeta chegar a 250 franquias até o fim de 2018
Próximo artigoDados sobre BPO que você precisa conhecer
Graduada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduanda em Gestão de Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, sua paixão é escrever e tem curiosidade sobre os mais diversos temas. Já trabalhou em editorias de entretenimento, esportes, saúde, bem-estar, PME e gestão de carreiras.

DEIXE UMA RESPOSTA