*Este é um conteúdo publieditorial. Investir em marketing digital é um bom negócio, não só como estratégia de comunicação para empresas: esse também é um bom segmento para quem quer empreender. As franquias de marketing digital são uma boa aposta para atuar nesse mercado – tanto para quem já conhece a área quanto para quem vai estrear no setor. A Guia-se é uma opção atrativa no segmento.

Com foco total em negócios pela internet, a Guia-se atua no mercado de marketing digital desde 1997. A empresa começou oferecendo serviços de anúncios online para empresas locais. Com o tempo, a marca também incorporou o desenvolvimento de sites e outras atividades ao portfólio de serviços.

Trabalhando com serviços como consultoria, criação de sites e lojas virtuais, links patrocinados, SEO e mídias sociais, a Guia-se oferece aos franqueados a oportunidade de atuar em um mercado em expansão, entregando serviços de qualidade mesmo sem que o investidor seja especialista no assunto.

Nos últimos anos, o interesse de empresas em adotar estratégias de marketing digital vem aumentando. O Social Media Trends 2017 apurou que 92,1% das empresas já estão presentes nas redes sociais. Mas, marcar presença nesses canais não garante uma boa performance: é preciso investir em recursos, ferramentas e estratégias.

Segundo uma pesquisa da consultoria Bain & Company, o investimento das empresas brasileiras em marketing digital em 2016 somou 8 bilhões de reais – um total que representa 18% do capital investido em mídia no país. A expectativa é que o setor cresça ainda mais nos próximos anos, movimentando 27% de todo o orçamento de mídia das empresas.

Dessas empresas, boa parte busca por agências especializadas para a prestação de serviços. De acordo com dados do Panorama das Agências Digitais no Brasil, realizado pela Rock Content em parceria com a Resultados Digitais, 55,6% das agências brasileiras aumentaram o número de clientes em 2017.

Dentro do franchising, o segmento de comunicação também está em crescimento. De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), as franquias desse ramo faturaram 5,103 bilhões de reais em 2017, valor 7,8% maior que o registrado no ano anterior.

A Guia-se atua como franquia desde 2010 e hoje já conta com mais de 100 unidades ativas, espalhadas por 17 estados brasileiros em mais de 70 cidades. A meta da franqueadora é continuar crescendo e atingir a marca de 200 unidades franqueadas nos próximos anos. A visão da empresa não para por aí: o objetivo é que a Guia-se se torne a melhor rede de franquias do Brasil até 2020.

Para chegar lá, um dos pontos de atenção da rede é a relação com os franqueados. A Guia-se já recebeu o Selo de Excelência em Franchising da ABF por seis anos consecutivos – a marca é a única do segmento a conquistar esse selo. A chancela avalia questões como suporte, treinamento, comunicação e lucratividade, através de um levantamento junto aos franqueados das redes.

Além disso, a marca oferece uma franquia de baixo investimento e alto retorno: sem a necessidade de contar com um ponto comercial, é possível abrir uma unidade investindo menos de 40 mil reais. A lucratividade do negócio pode ser de até 50% do faturamento mensal.

Neste material, você confere mais informações sobre a franquia Guia-se, descobrindo quanto custa investir nesse negócio.

Que serviços a Guia-se oferece?

franquia de marketing digital - guia-se

A Guia-se oferece uma boa gama de soluções e serviços de marketing digital aos clientes. Entre eles estão a criação de sites personalizados, desenvolvimento de loja virtual, hospedagem de sites e e-mails, consultoria em marketing digital, mídias sociais, inbound marketing, links patrocinados, otimização de sites para SEO, ERP online, vídeo marketing, e-mail marketing, entre outros.

Os serviços são direcionados especialmente a empresas e investidores. Hoje, a Guia-se tem em seu portfólio clientes como restaurantes, pizzarias, clínicas de estética, pet shops, lojas de móveis e cerimonialistas.

Aos franqueados cabe fazer a gestão do negócio em três frentes: administrativa, comercial e de desenvolvimento. Na parte administrativa, é necessário gerir contas a pagar e a receber, fazer a contratação e gestão de pessoas. Na parte comercial, o franqueado desenvolve atividades de venda, fazendo a gestão de metas, aplicando as estratégias operacionais transmitidas pela franqueadora e realizando o atendimento de clientes. Já no desenvolvimento, cada franqueado executa os serviços de acordo com suas habilidades e faz o gerenciamento dos projetos.

Como é o modelo de franquia?

A Guia-se é uma microfranquia que opera na modalidade home based. O franqueado tem uma agência digital e pode trabalhar de casa, contando com uma estrutura básica: computador com acesso à internet, telefone e impressora.

A operação home based faz com que a franquia tenha baixo custo de implantação, além de reduzir os custos operacionais do negócio – não é preciso arcar com gastos como aluguel de ponto, reformas e adaptações, mobiliário e equipamentos. O modelo também garante velocidade de instalação, de 45 a 60 dias.

Trabalhando em casa, o investidor tem horários flexíveis e pode se organizar conforme sua disponibilidade. A franqueadora não exclusividade de atuação para investir na franquia; portanto, o franqueado pode conciliar as atividades da unidade com um trabalho convencional, por exemplo.

O franqueado Guia-se pode trabalhar sozinho ou com apoio de uma equipe de funcionários. De acordo com informações da marca, a equipe da franquia pode ter de uma a quatro pessoas.

O portfólio de serviços e o modelo de microfranquia fazem com que diferentes cidades e regiões tenham potencial para receber uma unidade – incluindo cidades pequenas e do interior. O plano de expansão da Guia-se inclui cidades a partir de 50 mil habitantes, em todos os estados brasileiros.

Para se tornar um franqueado da marca não é necessário ser um especialista em marketing digital. A franqueadora oferece oportunidades para diferentes perfis de empreendedores, que desenvolvem sua operação conforme seus conhecimentos e habilidades. Assim, é possível tanto trabalhar com os serviços de marketing digital quanto ficar focado apenas na parte comercial, prospectando clientes e vendendo as soluções de marketing.

Atividades como gestão de metas, vendas, estratégias operacionais e gerenciamento de projetos fazem parte da rotina do franqueado Guia-se. Além disso, é necessário cuidar também de atividades administrativas comuns a qualquer empreendimento, como organizar contas a pagar e a receber, contratação e gestão de funcionários.

Segundo informações da empresa, as profissões de origem e idades dos franqueados é bastante variada: a rede conta com franqueados com diferentes níveis de conhecimento em marketing digital e com idades entre 18 e 60 anos.

Para Michele Vieira, formada em marketing pela FGV e franqueada Guia-se desde 2012, investir na franquia foi uma oportunidade para trabalhar com o que gosta.

“Comecei a trabalhar como colaboradora da Guia-se. Seis meses depois, vi que era uma grande oportunidade e então me tornei franqueada. Desde então a minha vida mudou porque eu tenho flexibilidade com o trabalho, faço o que eu tenho paixão e, principalmente, tenho qualidade de vida”, revela Michele.

Além de ter perfil empreendedor, o franqueado Guia-se deve ser um bom comunicador, ter habilidade comercial, ser usuário de internet e estar disposto a aprender.

Como é o suporte da franqueadora?

franquia de marketing digital - guia-se

Com anos de experiência e prática no mercado de marketing digital e franchising, a Guia-se conta com o know how do diretor e presidente da rede, José Rubens Oliva Rodrigues. Rodrigues está há 20 anos à frente da Guia-se e já comandou a unidade sede da marca, em Indaiatuba, município do interior de São Paulo.

Para garantir a entrega de serviços de qualidade e bom desempenho de cada unidade da rede, a franqueadora oferece um suporte completo que vai desde a implantação da franquia até o dia a dia do negócio.

O franqueado tem acesso a um site institucional, ferramenta de desenvolvimento de sites, intranet corporativa, campanhas publicitárias e identidade visual formatada. Os treinamentos oferecidos acontecem de forma presencial e online e cobrem as áreas administrativa, técnica e comercial.

A empresa oferece ainda suporte contínuo, incluindo apoio na prestação de serviços aos clientes.

“Um dos pontos positivos que eu acredito do que seja trabalhar na Guia-se é o ambiente colaborativo. Aqui o intuito é ajudar: um franqueado ajuda o outro franqueado, e isso torna muito mais interessante. Aqui na Guia-se nós trabalhamos em equipe e crescemos juntos, e é isso que faz a Guia-se uma empresa de sucesso há 21 anos”, opina Marcia Carvalho, franqueada Guia-se desde 2011 no estado de São Paulo.

Quanto custa uma franquia Guia-se?

franquia de marketing digital - Guia-se

Para abrir uma franquia Guia-se, o investimento parte de 39,9 mil reais. O total inclui a taxa de franquia, que tem o valor fixo de 29,9 mil reais, instalação e capital de giro. Por conta do modelo home based da franquia, a instalação da unidade é de baixo custo: a partir de 5 mil reais. O capital de giro também deve ser a partir de 5 mil reais.

A taxa de publicidade e de royalties são cobrados com base no faturamento da unidade, prática que, segundo informações da empresa, tende a ser mais vantajosa aos franqueados. A taxa de publicidade é de 3%, a de royalties é de 10%.

Apesar do baixo investimento, os resultados do negócio são positivos para os investidores. O objetivo de faturamento das unidades é de 10 mil reais a 20 mil reais, com lucro mensal de aproximadamente 50%. Com isso, o retorno é rápido: a partir do seis meses após o início das operações.

Os dados de investimento a seguir foram informados pela empresa.

Investimento total: a partir de R$ 39,9 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 29,9 mil
Royalties: 10%
Faturamento médio: R$ 10 mil a R$ 20 mil
Prazo de retorno: 6 a 24 meses

 

DEIXE UMA RESPOSTA