Franchising movimenta R$ 41,1 bilhões no segundo trimestre de 2021

0
743
Franchising movimenta R 41 1 bilhões

Em uma demonstração de reaquecimento, o mercado de franchising faturou R$ 41,1 bilhões no segundo trimestre de 2021, de acordo com o balanço feito pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Quando comparado ao mesmo período do ano passado – quando a receita foi de R$ 27,7 bilhões -, as franquias brasileiras tiveram uma recuperação de 48,4%.

Os dados da ABF também mostram que a confiança empresarial cresceu de 80 pontos em 2020 para 99 neste ano. O mesmo aconteceu com a confiança dos consumidores, subindo de 71 pontos para 81.

Setores que continuam em crescimento

Os bons resultados também se repetem quando observamos os setores do franchising de forma individual. Quando comparamos o segundo trimestre de 2021 com o mesmo período de 2020, todas as áreas apresentaram melhora.

SEGMENTO 2TRI 2020 2TRI 2021 % VAR
2020-21
Alimentação – Comércio e Distribuição 1.427 2.444 71,3%
Alimentação – Foodservice 4.859 7.183 47,8%
Casa e Construção 2.122 3.009 41,8%
Comunicação, Informática e Eletrônicos 1.248 1.394 11,7%
Entretenimento e Lazer 49 482 874,9%
Hotelaria e Turismo 367 2.049 458,2%
Limpeza e Conservação 233 378 61,9%
Moda 1.519 4.226 178,2%
Saúde, Beleza e Bem Estar 7.927 9.609 21,2%
Serviços automotivos 1.233 1.664 35,0%
Serviços e outros negócios 4.563 5.878 28,8%
Serviços educacionais 2.173 2.824 30,0%
TOTAL 27.720 41.140 48,4%

* Em R$ MM

1º trimestre de 2021 x 2º trimestre de 2021

No primeiro trimestre deste ano, o franchising movimentou R$ 39,8 bilhões, crescendo 3,2% em relação ao que conquistou agora.

Em um comparativo por setor, os dados da ABF mostram que tiveram avanço os segmentos de: alimentação – foodservice (+9,4%); comunicação, informática e eletrônicos (+2,5%), hotelaria e turismo (+22,9%), limpeza e conservação (+4,5%), saúde, beleza e bem-estar (+11,8%), serviços automotivos (+1,9%) e serviços educacionais (+5,0%).

Já os que tiveram queda na receita foram: alimentação – comércio e distribuição (-3,1%); casa e construção (-4,6%); entretenimento e lazer (-0,8%); moda (-0,4%) e serviços e outros negócios (-10,9%).

Estratégias do franchising durante o segundo trimestre do ano 

Buscando aumentar o faturamento e o número de unidades franqueadas, o franchising adotou diversas estratégias durante os últimos três meses.

Uma delas foi aumentar os canais de comercialização para aplicativos de delivery. Enquanto, em 2020, eles representavam 2,1% das vendas, no segundo trimestre deste ano passaram a absorver 6,4%.

Outra solução encontrada foi a utilização do e-commerce para vender. Na pesquisa da ABF, com 280 franqueadoras, 72,2% disseram que usam essa ferramenta. No ano passado eram 69,7% delas.

Além disso, na maior parte das redes – 71,1% – os franqueados ganham uma comissão por vendas via e-commerce.

O balanço também destacou a porcentagem de redes que estão operando no modelo dark kitchens (cozinhas compartilhadas com a finalidade de delivery). Atualmente, são 13,1% das redes em uma dark kitchen própria, sendo que outras 24,6% estão planejando a implantação.

Já outras 42,6% não possuem interesse no formato e não planejam implantá-lo futuramente.

Projeções para 2021

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising é esperado um crescimento de 8% no faturamento das franquias para os próximos meses. Também deve haver um incremento de 4% no número de redes, de 5% nas unidades e de mais 5% nos empregos criados pelo setor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui