Franquia de barbearia espera fechar o ano com 13 unidades ativas

0
3926
franquia garagem
franquia garagem

As franquias de barbearia têm ganhado espaço no mercado de beleza brasileiro. A Garagem é uma das redes de franquias que aposta em atendimento de barbearia e beleza dedicado ao público masculino.  Criada em 2001, a rece pretende fechar 2017 com 13 lojas em funcionamento.

A primeira loja da Garagem foi aberta em Moema, grande São Paulo, oferecendo, além do serviço de corte de cabelo e barba, outros serviços estéticos.

Atualmente, a rede oferece tintura, ondulação, hidratação, relaxamento, limpeza e hidratação facial, tratamento para a área dos olhos, antienvelhecimento, drenagem linfática, renovação celular, manicure, podologia, massagem anti-estresse, shiatsu e um pacote de serviços para o Dia do Noivo.

São dois modelos de franquias oferecidos aos investidores. Um deles, é pensado especialmente para implantação em locais como shopping centers e exige espaço de 30 metros quadrados. O outro modelo é o formato tradicional de loja de rua, com área mínima de 100 metros quadrados.

Lei Salão Parceiro

A Lei Salão Parceiro, que entrou em vigor em outubro de 2016, regulamenta profissões bem conhecidas pelo brasileiro: cabeleireiros, barbeiros, esteticistas, manicures, depiladores e maquiadores. Estes profissionais agora podem atuar e ter contrato como parceiros de salões de beleza.

Com a praticidade e as garantias da lei, para ambos os lados do negócio, há uma maior profissionalização do setor e as queixas trabalhistas diminuíram, o que contribui para a gestão e expansão das redes, como a da franquia Garagem, Cabelo e Bem-Estar.

Com a determinação, fica garantido e reconhecido o modelo de empreendedorismo que sempre existiu nos salões de beleza do país, afim de incentivar a regularização e a formalização desta atividade.

Agora, os salões podem firmar contratos de parceria com profissionais da beleza, como cabeleireiros, barbeiros, esteticistas, manicures, depiladores e maquiadores – estes profissionais atuarão como microempreendedores individuais (MEI). Os negócios da área passam a ter menos riscos trabalhistas, sendo um estímulo a mais para os empreendedores.

Fernanda Dib, uma das fundadoras da Garagem, afirma que a lei garante mais segurança aos empresários e também aos profissionais que atuam no negócio. “Com a nova lei, que regulamenta uma situação que já era prática no setor, sentimos que as pessoas interessadas no segmento ficaram mais confortáveis em buscar esse tipo de franquia”, aponta.

A Garagem já é uma das maiores redes de São Paulo, com nove unidades na capital paulista. Para 2018, está prevista a inauguração de mais três unidades da rede.

Investimento inicial: a partir de R$ 145 mil
Taxa de franquia: R$ 45 mil
Royalties: 4% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 75 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui