Microfranquias: número quase dobrou nos últimos dois anos

0
417
Team work process. young business managers crew working with new
Team work process. young business managers crew working with new

Se o mercado de franchising vem mostrando seu potencial a cada ano, as microfranquias — redes com aporte inicial de no máximo R$ 135 mil (novo teto anunciado pela ABF) — seguem na mesma direção.

Segundo uma pesquisa da Associação Brasileira de Franchising (ABF), as mais de 1,3 mil marcas associadas tiverem um crescimento no formato de 87% entre maio de 2021 e maio de 2023, com um salto de 322 para 604 marcas no período.

Além disso, ao analisar a participação das microfranquias no total de redes associadas, o levantamento indicou alta de 37% para 44%, de 450 para 604.

Esse crescimento expressivo inclui empresas que atuam somente com o modelo de microfranquia, e também aquelas que são chamadas de mistas, por ter microfranquias e franquias (com aporte acima do teto estimado pela entidade).

Os motivos para esse crescimento podem ser explicados em alguns fatores, como por exemplo, o ingresso de 52 novas marcas na categoria, devido à elevação do teto de investimento. Antes, o valor para esse grupo era de no máximo R$ 105 mil, e a partir de julho se estendeu para R$ 135 mil.

Os esforços das franqueadoras para conquistar novos perfis de empreendedores, as estratégias das companhias para chegar a novos mercados e o cenário econômico do país também são mencionados como razões para a popularidade das microfranquias.

Vale destacar que esse crescimento também expressa uma preferência por parte dos empreendedores que querem ter um negócio com custo acessível.

“As microfranquias são a porta de entrada para o empreendedorismo estruturado no Brasil. Esse perfil de franquia vem crescendo tanto em redes, como operações, mostrando sua versatilidade. De um lado, facilita o acesso a um negócio de empreendedores com menos experiência e capital para investimento, de outro sua formatação mais enxuta permite as redes de franquia chegar a mercados fora dos grandes centros. Em alguns casos, é também uma forma de profissionais trabalharem de suas casas, mas com o suporte de uma marca”, afirma a vice-presidente da ABF, Adriana Auriemo.

Segmentos com maior participação nas microfranquias 

Atualmente, existem microfranquias em todos os segmentos do franchising, abrindo um leque para os investidores na hora de escolher uma rede para ingressar. Mas alguns desses setores vêm se destacando, segundo a ABF.

O levantamento da entidade mostrou que o segmento com maior participação entre as microfranquias é o de serviços e outros negócios, que permanece liderando, com 27% de representatividade.

Esse setor é seguido pelo de alimentação, que teve uma leve alta, de 16% para 17% no período analisado. Há também uma presença forte nessa categoria das companhias de saúde, beleza e bem-estar, que subiu de 15% para 16%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui