Estreante no franchising brasileiro, a Selfit Academias busca destaque no mercado e está de olho em novos investidores. Com 56 unidades próprias em 13 estados brasileiros, a Selfit aposta, agora, em expansão por franquias e busca por franqueados em 18 estados do país.

Ainda em 2019, a marca irá inaugurar cinco novas unidades no Rio de Janeiro e São Paulo, fruto do projeto de expansão para a região Sudeste.

Para 2020, a proposta é que a rede de franquias de academias conte com 120 unidades em operação, com presença em todo o Brasil. A busca por investidores se concentra, prioritariamente, nos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima e São Paulo.

Fundada em 2012, a Selfit foi associada ao fundo H.I.G Capital, o que elevou o negócio a uma nova escala, com aceleração do crescimento. As unidades são compostas por estrutura única, com ambientes conectados às principais tendências mundiais. As academias buscam atender as necessidades individuais de cada aluno, desenvolvendo uma relação de leveza e prazer com os exercícios físicos.

Para investir em uma unidade Selfit academia, o franqueado deve contar com o valor de investimento necessário, ter facilidade para se adequar às regras e padrões estabelecidos pela franqueadora. Outra característica importante é ter comprometimento administrativo e pessoal com a unidade. A franqueadora busca por empreendedores com habilidades para negociar e gerenciar conflitos, de vendas, fácil relacionamento interpessoal e, principalmente, que se identifique com o perfil da marca.

Além dos franqueados tradicionais, a Selfit também estuda a possibilidade de atuar no franchising a partir da conversão de bandeiras de academias menores. De acordo com a assessoria da rede, para o empresário, a conversão é uma vantagem: ao atuar junto a rede, há a possibilidade de fazer parte de um grupo em expansão, com força de marca e boa negociação com os fornecedores – receita importante para elevar o faturamento das unidades.

O valor investido é voltado para toda a estrutura da academia, além de suporte para implantação da unidade, desde a escolha do ponto comercial, inauguração, e suporte permanente durante a operação da franquia, como explica o gerente de franquias da rede, Guilherme Brown.

“O modelo de franquias é um canal novo para expansão dentro da companhia, que visa dar ainda mais velocidade à expansão da marca. Hoje, o modelo está disponível para expansão em todo o território brasileiro, respeitando o perfil de cidades com mais de 190 mil habitantes”, comenta Brown, em nota divulgada à imprensa.

Investimento total: R$ 3,3 milhões
Taxa de franquia: R$ 100 mil (inclusa no valor de investimento)
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: de 36 a 42 meses

DEIXE UMA RESPOSTA