A SuperGeeks está de olho no crescimento internacional da franquia. A rede de escolas de programação e robótica para crianças já conta com uma unidade em Portugal e mira expansão para outros países.

“Começamos a internacionalização por Portugal por conta da língua, que requer apenas a adaptação de alguns materiais e, claro, aproveitando a ida dos brasileiros pra lá”, explica Marco Giroto, fundador da SuperGeeks, em nota divulgada à imprensa.

O projeto de internacionalização da marca começou em 2018 e deve avançar para além de Portugal. A SuperGeeks projeta a expansão para países de língua espanhola, Estados Unidos e Japão, país em que já tem demanda. Nos Estados Unidos, a expansão deve acontecer em parceria com a CS Plus, empresa americana que oferece uma plataforma interativa para ensino de ciência da computação em escolas regulares.

A SuperGeeks oferece cursos de ciência da computação que trabalham com desenvolvimento de games, robótica, realidade virtual e aumentada, inteligência artificial, criação de aplicativos e sistemas web. Os cursos são voltados para crianças e adolescentes com idades entre cinco e 17 anos.

“A metodologia da SuperGeeks é exclusiva e o sistema de ensino e currículos não são encontrados em nenhuma outra empresa do segmento no mundo, um dos motivos que levou a SuperGeeks a iniciar sua internacionalização tão cedo”, afirma Giroto.

Para abrir uma unidade da SuperGeeks no exterior, o investimento é de 55 mil euros, com prazo de retorno estimado entre 24 e 36 meses.

Para franquias no exterior

Investimento inicial: 55 mil EUR
Taxa de franquia: 15 mil EUR
Royalties: 10%
Faturamento médio anual: 115 mil EUR (ano 1) / 397 mil EUR (ano 3)
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Expansão no Brasil

Além do crescimento no exterior, a SuperGeeks também segue com um processo de expansão no Brasil.

Até o final de 2019, a expectativa da franqueadora é conquistar 20 novas unidades no país. A rede tem oportunidades para todas as regiões do país, com foco especialmente em São Paulo e toda a região Sudeste.

São quatro modelos de negócio disponíveis, incluindo opções de franquias de baixo investimento. É possível atuar nas modalidades InSchool (dentro de uma escola específica), SuperClass (sala de aula dentro de escolas, com possibilidade de operar em diferentes colégios), Small (loja de rua para cidades até 250 mil habitantes) e Padrão (modelo convencional para cidades acima de 250 mil habitantes).

Para franquias no Brasil

Investimento inicial: a partir de R$ 22 mil
Taxa de franquia: R$ 5 mil a R$ 30 mil
Royalties: 5% a 10%
Faturamento médio mensal: R$ 40 mil a R$ 70 mil (depois de três anos)
Prazo de retorno: 8 a 24 meses

DEIXE UMA RESPOSTA