A sustentabilidade não está em voga apenas por modismo. Pelo contrário, oferecer um produto sustentável nos dias de hoje é, muitas vezes, um fator que faz um produto ser escolhido pelo cliente ou não. E a Blue Sol Energia trabalha justamente neste campo que não para de crescer.

Por isso, a empresa resolveu investir no sistema de franchising. Atuando no setor de energia solar fotovoltaica desde 2009, a empresa anuncia a entrada nesse sistema para expandir seu raio de atuação. Com isso, a projeção é crescer três vezes mais em 2017, sendo que a estimativa é abrir 20 unidades até o final do próximo ano.

“Percebemos que nosso modelo de negócios é muito assertivo e potencializa o crescimento de uma empresa no setor fotovoltaico. Aliado ao modelo de franquias, que é um dos formatos mais bem-sucedidos de expansão no Brasil, temos boas chances de sucesso”, avalia José Renato Colaferro, diretor de operações da empresa.

O mercado de energia solar fotovoltaica está em pleno crescimento e desenvolvimento. Segundo dados da empresa, já são mais de 5.500 sistemas instalados e comercializados no Brasil, quase três vezes mais que em 2015.

“Os consumidores têm percebido os benefícios de gerar a própria energia que consomem e os aumentos no valor da taxa de energia tem feito com que as pessoas busquem outra maneira de suprir suas necessidades energéticas. Além disso, muitos estão preocupados também com a questão ambiental”, avalia Nelson Colaferro, fundador da marca.

Por ser um mercado com bastante especificidades, no entanto, a seleção dos futuros franqueados será mais criteriosa. Isso porque operar um negócio na área não é como comercializar produtos ou serviços convencionais e gerir empresas de outras áreas comuns ao segmento de franquias.

Por isso, de acordo com a marca, o franqueado precisa ter conhecimento do setor para contar com uma boa base argumentativa para vendas, além de precisar ter visão de negócio de médio e longo prazo e preocupação com a importância da sustentabilidade.

“É muito importante que o candidato à franquia Blue Sol tenha, também, entendimento financeiro e administrativo para gerir e operar o negócio com eficiência”, ressalta Colaferro.

A meta da Blue Sol Energia Solar é abrir pelo menos 5 unidades ainda em 2016 e outras 15 em 2017. Para tanto, a empresa quer atuar primeiramente em Belo Horizonte (MG), Uberlândia (MG), Brasília (DF), Goiânia (GO), Londrina (PR), Curitiba (PR), Fortaleza (CE) e Natal (RN). Já em São Paulo os focos estão nas cidades de Campinas (SP), Santos (SP), São José do Rio Preto (SP) e São José dos Campos (SP).

Para os interessados, o investimento inicial vai de R$ 280 mil a R$ 360 mil. Além disso, a taxa de franquia varia de R$ 75 mil a R$ 100 mil. O prazo de contrato é de 60 meses, sendo que o lucro mensal aproximado gira na casa dos R$ 20 mil.

Investimento inicial: de R$ 280 mil a R$ 360 mil
Taxa de franquia: de R$ 75 mil a R$ 100 mil, de acordo com o tamanho da cidade
Royalties: 10% sobre a receita do franqueado
Faturamento mensal médio: R$ 150 mil nos primeiros dois anos
Previsão de retorno do investimento: 18 a 24 meses

COMPARTILHE
Artigo anteriorBarbearia VIP cresce mais de 300% em 2016
Próximo artigo12 opções de nano franquias
Graduada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduanda em Gestão de Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, sua paixão é escrever e tem curiosidade sobre os mais diversos temas. Já trabalhou em editorias de entretenimento, esportes, saúde, bem-estar, PME e gestão de carreiras.

DEIXE UMA RESPOSTA