* Este é um conteúdo publieditorial, patrocinado pela empresa anunciante.Oferecendo aos apaixonados por açaí uma opção de self service com mais de 50 adicionais, a Akasa do Açaí surpreende ao oferecer um creme de açaí 100% artesanal e preparado com receita exclusiva.

Fundada em 2011 em Varginha, Minas Gerais, Akasa do Açaí conquistou os clientes da cidade ao oferecer em suas instalações produtos de qualidade aliados a um atendimento diferenciado.

Nas unidades, os clientes encontram o açaí como carro chefe, além de contar com produtos à base de creme de cupuaçu, creme de pitaya e mais seis sabores de sorvete. As sobremesas geladas podem ser servidas em taças decoradas, barcas, copos ou tigelas, tudo de acordo com o gosto de cada cliente. Os produtos são montados em uma cozinha estilo americano, o que proporciona o diferencial dos clientes poderem acompanhar a preparação do seu pedido. A estrutura também oferece opções self service.

Estruturada desde o início para se transformar em uma rede de franquias, Akasa do Açaí conta com um rigoroso setor de qualidade para atestar as propriedades de cada produto. A equipe da rede passa por treinamentos, que garantem atendimento cuidadoso. A marca vem superando as expectativas dos clientes, ao atualizar constantemente as combinações de sabores e promoções.

Franquia Akasa do Açaí

Os empreendedores interessados em uma franquia Akasa do Açaí encontram duas opções de investimento, com valores que variam entre 80 mil reais e 90 mil reais.

O primeiro modelo é o de loja de rua, que requer um ponto comercial com, no mínimo, 60 metros quadrados. A estrutura precisa comportar uma geladeira, liquidificador, batedeira, microondas, três freezers, três televisões, seis mesas, doze cadeiras, além de três poltronas, um sofá americano, um computador e balcões planejados. O franqueado necessita de três a quatro funcionários para auxiliar na operação da unidade.

Já o segundo modelo é o de quiosque para shopping, mais enxuto que o formato de loja. O quiosque precisa ter seis metros quadrados, com estrutura mínima que abrigue um balcão refrigerado, liquidificador, batedeira, três freezers, duas televisões e um computador. Este modelo permite que o franqueado inicie a operação com três funcionários.

A franqueadora busca por franqueados que se identifiquem com o perfil do negócio e com a filosofia de trabalho adotada pela marca. A rede defende a paixão pelo trabalho, aliado à ética e respeito ao cliente.

Os franqueados participam de treinamento inicial com duração de, pelo menos, 16 horas. Oferecido na sede de Akasa do Açaí, a capacitação é dividida em dois dias, com transmissão de conteúdo teórico.

Já o treinamento prático é feito na unidade franqueada e tem duração de 40 horas. Neste momento, o franqueado fica por dentro da montagem de copos e tigelas, limpeza e organização da cozinha, do salão e do self service, conservação dos adicionais e do açaí, organização e contagem de estoque, como contratar colaboradores e fazer gestão de pessoas. A franqueadora também capacita acerca do fechamento de caixa, como atender os clientes e ouvir reclamações, sugestões e oferecer promoções.

Com payback estimado a partir de 12 meses, Akasa do Açaí prevê uma boa rentabilidade aos franqueados. O faturamento médio mensal é de 55 mil reais, tanto para lojas quanto para quiosques. A taxa de lucro varia entre 20% e 35%.

O que os franqueados dizem

Para o franqueado Felipe Dias, que trabalhou por dois anos como colaborador da primeira unidade da marca em Varginha, o investimento no negócio surpreende.

“Atualmente sou proprietário de duas unidades da franquia. É incrível como a rede proporciona aos franqueados uma atenção excepcional, meios de comunicação diretos, além de todo o suporte para que o negócio permaneça primoroso. A franquia cresce cada vez mais e pretendo abrir mais unidades”, conta o franqueado.

Assim como Felipe, Hélia Eduarda também começou sua trajetória na marca como funcionária da Akasa do Açaí e, após três anos, surgiu a oportunidade de se tornar uma franqueada.

“Como eu já conhecia a franquia e acompanhei todos os outros franqueados a crescer na rede, vi que era minha vez de crescer também. Abri uma unidade na cidade de Lavras (MG), onde fui muito bem recebida. Ter a opção de self-service, com um açaí artesanal de qualidade, fez toda diferença. Tive todo suporte da franquia, desde a escolha do ponto à inauguração, somado às visitas do consultor de campo mensal. Em meio a um quadro político e econômico desfavorável, meu pensamento sempre foi que, mesmo em tempos difíceis, as pessoas seguem se alimentando cada vez mais fora de casa e, às vezes, trocam uma refeição do dia a dia por algo mais rápido e nutritivo. Os resultados obtidos em 11 meses como franqueada são satisfatórios. Estou muito feliz em fazer parte dessa rede”, afirma Hélia.

O desempenho do negócio também é um dos destaques de Thiago Costa. Franqueado na cidade de Três Corações (MG), Thiago decidiu abrir a unidade em sociedade com seu irmão, quando os dois buscam opções para empreender.

“Analisando as opções que se adequavam ao ponto comercial que já tínhamos disponível em Três Corações, optamos pela Akasa do Açaí. O negócio se adequou perfeitamente à nossa situação devido a praticidade, apoio da franqueadora e lucratividade, a qual superou nossas expectativas. Hoje, com dois anos de franquia, temos total orgulho de nossa loja e certeza que tomamos o caminho certo”, aponta Thiago.

Com duas unidades próprias e seis franqueadas, Akasa do Açaí pretende fechar 2018 com 13 unidades em operação. Há oportunidades para novos franqueados em todas as regiões do Brasil.

Se preferir, cadastre-se para saber mais sobre a franquia:

DEIXE UMA RESPOSTA