Com a continuidade do crescimento econômico e o investimento das redes de franquias em inovação, o franchising brasileiro registrou crescimento de 8,4% entre os meses de abril e junho de 2018, em comparação com o mesmo período do ano passado. Com faturamento que saltou de 37 bilhões de reais para 40,7 bilhões de reais, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) estima que o setor permanece em alta.

Com estruturas de fácil gerenciamento, as franquias self service ganham destaque no mercado e se espalham por diferentes segmentos do franchising, com maior concentração nas franquias de alimentação. O mais importante neste negócio é uma estrutura mais simples e organizada, que atraia os clientes justamente pela autonomia de poderem se servir.

➥ Busca franquias no setor de alimentação? Confira nosso guia de franquias de sorvete (com valores de investimento)

O termo em inglês pode fazer imaginar que o self service foi criado fora do país, mas servir comida por quilo, em que o próprio cliente monta seu prato, é uma criação nacional que agrada muitos brasileiros – e franqueadoras.

O Sebrae lançou uma pesquisa com o intuito de estudar o perfil de pequenos negócios do segmento de alimentação, para descobrir como os brasileiros se alimentam fora de casa. Cerca de 61% dos restaurantes oferecem aos clientes a facilidade de atendimento self service em algum momento do dia, e 47% trabalham exclusivamente com este tipo de serviço.

Com a alta dos números e a ótima recepção dos consumidores, o franchising brasileiro enxerga nesta modalidade de restaurante um potencial de expansão para formatação e replicação de negócios. Franquias self service normalmente são instaladas em praças de alimentação de shoppings, aeroportos e galerias, com o intuito de conquistar o cliente pelo preço, paladar e agilidade no atendimento.

De acordo com o Sebrae, os consumidores que escolhem se alimentar em restaurantes self service, optam pela comida de qualidade e pela falta de tempo, praticidade que não encontram em restaurantes com prato à la carte na correria do dia a dia. Mesmo com número ainda restrito de franqueadoras especializadas em buffet self service, o mercado aponta para boas oportunidades de expansão.

Normalmente, as franqueadoras exigem ponto comercial que tenham um salão amplo, com espaço suficiente para acomodar mesas, cadeiras, bancada onde os alimentos serão servidos, e caixa. Cozinha e depósito também têm grande importância neste modelo de negócio mas, geralmente, ficam na parte interna das lojas, sem acesso dos consumidores.

Franquias self service, por exemplo, exigem menos pessoal para funcionar, uma vez que o próprio cliente se serve. Por isso, é importante que os franqueados contratem bons cozinheiros e ajudantes de cozinha, além de empregados de serviços gerais para manter a limpeza e organização do ambiente.

Investimento em franquias self service

Para investir em uma franquia self service, o empreendedor precisa ficar atento a alguns fatores: perfil da franqueadora, ponto comercial em que a unidade será instalada, estrutura e dimensões do local.

Em termos de estrutura básica, um restaurante que tenha 120 metros quadrados e sirva 250 refeições por dia, exige um investimento de, em média, 200 mil reais. Além disso, há os custos de reforma do imóvel, aplicação do sistema de informação, compra de equipamentos, abastecimento do estoque. Os valores de investimento, geralmente, são mais elevados. Entretanto, as projeções de retorno são promissoras.

A especialista em franquias da GSPP Mércia Machado Vergili afirma que no país as franquias que oferecem serviços de self service têm se tornado tendência no mercado, ao facilitar e agilizar o atendimento aos clientes. “Algumas franquias de fast-food, por exemplo, têm utilizado este sistema, que se conclui já com o pagamento, diminuindo o contato com o atendente e aprimorando a experiência de compra”, ressalta a consultora.

Por ser tendência no mercado brasileiro, as franquias deste formato apresentam destaques que podem ser vantajosos para muitos empreendedores. Como os próprios clientes montam suas refeições, as unidades dependem de poucos funcionários e a maior parte do investimento fica para a equipe da cozinha.

“O auto-atendimento também auxilia na redução de filas e maior agilidade no atendimento o que, consequentemente, aumenta o fluxo de pessoas que terão seus pedidos entregues com mais rapidez”, afirma Mércia. A especialista também destaca a redução do desperdício em lugares em que é possível montar o próprio prato.

Entretanto, é preciso que o franqueado conte com uma equipe de funcionários bem treinada para dar condução ao processo de atendimento com agilidade, uma vez que uma das etapas de serviço ao cliente é eliminada, com o serviço do garçom, por exemplo. Mércia completa: “em algumas redes, o funcionário que participa do preparo é o mesmo que realiza a cobrança, por isso, é preciso ter uma equipe em sintonia para evitar erros”.

A especialista aconselha que, no caso das redes que utilizam atendimento via totem, é preciso que o franqueador tenha uma plataforma bastante intuitiva e, até mesmo, com atendentes específicos para auxiliar na operação – como nos caixas eletrônicos dos bancos – uma vez que o público que não costuma utilizar esse tipo de canal pode ter problemas no momento, podendo desistir da compra.

“Embora seja uma tendência é necessário realizar um estudo na região onde o negócio será implementado para saber como será a recepção e aderência do público ao modelo. Também é válido observar se existem concorrentes e, caso haja, verificar como a operação tem se saído para evitar trazer um negócio que seja mais do mesmo”, sugere Mércia.

A seguir, selecionamos opções de franquias de self service para atendimento ao cliente. Os dados de investimento foram fornecidos pelas próprias empresas ou retirados do site da ABF.

1Ice Mellow

A marca IceMellow oferece aos clientes diferentes opções de sorvetes e picolés, açaí, fondue e itens de cateferia. A marca trabalha com modelos de franquias de loja e de quiosques e, atualmente, conta com 40 unidades franqueadas.

Investimento total: R$ 49,9 mil a R$ 90,5 mil
Taxa de franquia: R$ 15 mil a R$ 30 mil
Royalties: 8% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 35 mil
Prazo de retorno: 12 a 36 meses

2Self Açaí

Com serviço self service, a marca é especialista na venda de açaí e outros 30 sabores de sorvetes. Os clientes também encontram outras opções de sobremesas geladas, como cremes e iogurtes. Os franqueados encontram modelo de investimento de loja.

Investimento total: R$ 75 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil
Royalties: 1% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 40 mil a R$ 100 mil
Prazo de retorno: 5 a 15 meses

3Akasa do Açaí

Há 17 anos no mercado, Akasa do Açaí oferece aos clientes cardápio variado, com opções de açaí e diferentes acompanhamentos. A estrutura do self service ponto de venda permite que os clientes se sirvam com praticidade, seguindo todas as normas de higiene. Além disso, as unidades contam com cozinha americana para preparação dos produtos.

Investimento total: R$ 80 mil a R$ 90 mil
Taxa de franquia: R$ 15 mil a R$ 20 mil
Royalties: R$ 1 mil
Faturamento médio: R$ 55 mil
Prazo de retorno: 12 a 24 meses

4Açaíteria

A marca foi criada em 2015 em Araguaína (TO) e é especialista na venda de açaí, com diversos acompanhamentos. Atualmente, a rede conta com 13 unidades franqueadas em cinco estados do país. O produto é vendido em self service.

Investimento: de R$ 140 mil a R$ 180 mil
Taxa de franquia: R$ 20 mil
Royalties: 15%
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: de 12 a 24 meses

5Mestre Cervejeiro

A Mestre Cervejeiro é uma rede de lojas de cervejas artesanais, que oferece aos clientes o conceito de autosserviço de chopp artesanal. São 10 torneiras nas lojas, em que os clientes podem escolher qual chopp beber. Criada em 2009, atualmente a marca conta com 60 unidades franqueadas em diferentes regiões do país.

Investimento: R$ 185 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 40 mil
Prazo de retorno: de 18 a 24 meses

6Sushi Central

A Sushi Central é uma rede de restaurantes de comida japonesa. Os clientes encontram um buffet self service com mais de 50 opções de sushis, temkais e pratos quentes. O carro chefe da casa são os sushis vendidos a 1 real. Os franqueados encontram as opções de franquia de loja de rua e de loja em shopping.

Investimento: R$ 200 mil a R$ 320 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: não informado
Faturamento médio: a partir de R$ 80 mil
Prazo de retorno: não informado

7Donna’s Cozinha Criativa

A marca é uma fruto de uma parceria entre a rede Una Donna e SMZTO Participações. A Donna’s é uma rede de restaurantes de buffet self service, que podem ser instaladas em praças de alimentação e em lojas de rua. Atualmente, a marca conta com 14 unidades franqueadas.

Investimento: R$ 229 mil a R$ 279 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5%
Faturamento médio: R$ 199 mil
Prazo de retorno: até 36 meses

8Chiquinho Sorvetes

A Chiquinho Sorvetes oferece aos clientes quase 100 opções de produtos, entre eles sorvetes, açaí, casquinhas, milk shakes e petit gateaus. São 300 unidades franqueadas, que podem ser operadas em modelo loja ou quiosque.

Investimento total: de R$ 245 mil a R$ 420 mil
Taxa de franquia: de R$ 45mil a R$ 60 mil
Royalties: 5%
Faturamento médio: R$ 69 mil
Prazo de retorno: de 18 a 36 meses

9YouBurguer

Especialista em fast-food, a YouBurguer foi fundada em 2013 e expandiu por franquias quatro anos mais tarde. A marca propõe aos clientes modelo de funcionamento diferente, em que os consumidores monta seu próprio sanduíche em uma tela touch-screen, escolhendo ingredientes, acompanhamentos, bebidas e sobremesas.

Investimento: R$ 250 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5%
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: de 18 a 24 meses

10Restaurante Sushi Bar

Com mais de 70 tipos de sushi no cardápio, o SushiBar oferece aos clientes um menu bastante variado, que extrapola a comida típica japonesa. Além dos sushis, sashimis e temakis, as unidades oferecem aos clientes opções de risotos, entradas, petiscos e carnes na chapa, como picanha, camarão e carne de sol.

Investimento total: R$ 251,8 mil a R$ 291,8 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% do faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 18 a 30 meses

11Hashi Express

A Hashi Express tem em seu cardápio diversas opções de comidas orientais, incluindo temakis, sashimis, hot rolls, tempurá, rolinho primavera, combinados, entre outros. A franquia pode ser operada em espaços pequenos e tem potencial para atendimento via delivery.

Investimento total: R$ 295 mil a R$ 405 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 128 mil
Prazo de retorno: 24 a 42 meses

12JIN JIN WOK

A Jin Jin Wok é uma rede especializada em culinária asiática, com pratos típicos chineses e japoneses. O cardápio conta com opções de sushi, rolinhos, sunomono, shimeji, temaki, sashimi, niguiri, combinados, frangos, carnes, peixes, yakisoba, pratos executivos e sobremesas.

Investimento total: R$ 455 mil a R$ 525 mil
Taxa de franquia: R$ 45 mil
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 130 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

13Keiretsu

Com especialidade em culinária japonesa, a Keiretsu ofere aos clientes opções de cardápios à la carte, rodízio, buffet ou omakassê, modelo no qual o chef e o sushiman selecionam o menu. Os franqueados podem atuar em modelo loja em praça de alimentação, loja de rua, quiosque, drive thru e food truck.

Investimento total: R$ 650 mil a R$ 1,45 milhão
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

14Divino Fogão

Com a proposta de oferecer uma comida típica de fazenda, a Divino Fogão tem em seu cardápio pratos próprios da culinária caseira brasileira, como feijoada, carnes, massas, saladas e diversas opções de acompanhamentos. Os restaurantes têm modelo self service.

Investimento total: R$ 720 mil a R$ 740 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: variável
Faturamento médio: R$ 200 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

DEIXE UMA RESPOSTA