Em todo o ano de 2019 o desempenho e faturamento das franquias brasileiras vem sendo positivo, a despeito dos desafios econômicos ainda enfrentados por quem atua no ramo dos negócios. Um estudo desenvolvido pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) demonstra um movimento forte das franquias: há um aumento da interiorização na expansão das redes brasileiras.

O movimento indica que há um grande potencial para investimento em cidades fora do eixo Rio-São Paulo, demonstrando que marcas que atuam em diferentes segmentos e apostam em distintos modelos de negócio encontram espaço para crescimento em outras localidades metropolitanas, estados e regiões do país.

Por meio de nota divulgada à imprensa, o presidente da ABF, André Friedheim, reflete que os resultados do movimento de interiorização representam grande potencial de investimento em cidades pelo país.

“O estudo comprova o aumento da capilaridade das redes de franquias em todas as regiões do Brasil. Além da vocação natural das marcas por expandir, há uma conjunção de fatores que estimulam a ampliação dessa capilaridade, entre eles eu destaco: as redes buscam novos mercados internos também como estratégia para manter sua rentabilidade; para explorar melhor o nosso país, que tem dimensões continentais, e pelo fato de que há uma demanda por produtos e serviços de marcas conhecidas por todo o país”, comenta Friedheim.

A pesquisa da ABF consiste no estudo do crescimento e desenvolvimento das marcas durante o primeiro semestre de 2018 e primeiro semestre de 2019, em análise comparativa dos resultados. Assim, o levantamento aponta 30 municípios que vem demonstrando grande potencial para investimento e interessante receptividade de mercado para marcas que decidem apostar fora do eixo.

A cidade de Cuiabá, capital do Mato Grosso, foi a localidade que apresentou maior variação em número de unidades em todo o período analisado – o município saiu da 29ª posição para a 1ª posição no ranking, registrando 20% de crescimento. Na cidade, foi concluído que os segmentos de Limpeza e Conservação (44%), Moda (40%) e Comunicação, Informática e Eletrônicos (40%) foram os segmentos com maior variação no número de unidades.

A pesquisa ainda aponta que uma das principais razões para o destaque a Cuiabá foi a inauguração de shopping centers na cidade, atribuindo bons desempenhos a um maior número de segmentos do franchising brasileiro. De acordo com o levantamento, quatro segmentos apresentaram 77% de aumento no número de operações somente na capital do Mato Grosso. O segmento de Moda está em primeiro lugar, com 40% de aumento; seguido por Alimentação (12,8%), Serviços e Outros Negócios (37%) e Saúde, Beleza e Bem-Estar (14%).

Outra cidade com pleno destaque é Teresina, capital do Piauí, que subiu três posições no ranking das 30 cidades com maior número de unidades de franquias: a localidade saiu da 27ª para a 24ª posição. Em análise das cidades com maior variação, Teresina subiu da 27ª para a 6ª colocação.

As cidades de Santo André (17%), Sorocaba (14%), Londrina (13%) e São José do Rio Preto (13%) também apresentaram interessante variação no número de unidades durante o período analisado.

A pesquisa também demonstra grande potencial de crescimento em franchising das cidades do Nordeste do país. As localidades com maior destaque em número de unidades são Salvador, posicionada em 6º lugar, seguida por Fortaleza em 9º e Recife em 10º.

Dentre os 30 municípios com maior presença de unidades franqueadas, 17 são capitais brasileiras (56,7%) e, dentro deste total, 33% estão nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O diretor executivo da ABF, Marcelo Maia, reflete que os resultados apontam para novos movimentos de investimento. “Os dados reafirmam a força do franchising e que há um enorme mercado a ser explorado pelas redes de franquias Brasil afora, com novos modelos de negócios, adaptados regionalmente, inclusive, e para todo perfil de investidor”, afirma Maia.

Quer conferir franquias que estão de olho na interiorização? Conheça franquias baratas que estão em expansão para cidades do interior.

DEIXE UMA RESPOSTA