O primeiro trimestre do ano trouxe bons resultados para o mercado de franquias nacional. Entre os meses de janeiro e março, o franchising cresceu 7% em faturamento, movimentando 41,464 bilhões de reais. O dado é do relatório de desempenho da Associação Brasileira de Franchising (ABF), divulgado nesta quarta-feira (15).

Analisando o acumulado dos últimos 12 meses, o setor também registra resultado positivo. Do segundo trimestre de 2018 até o primeiro trimestre de 2019, o franchising faturou mais de 177,5 bilhões de reais. No período anterior, o faturamento registrado foi de 165,1 bilhões de reais. O crescimento entre os dois períodos chegou a 7,5%.

De acordo com a Associação, as negociações realizadas no final de 2018 e início de 2019 impactaram o número de unidades de franquias neste primeiro trimestre. No total, registrou-se um aumento de 2,5% no número de unidades em operação – foram 3,7% de lojas abertas e 1,2% de lojas fechadas no período. O saldo é maior do que o apresentado nos três primeiros meses de 2018, quando o número de unidades aumentou em 1%.

Com os resultados trimestrais, a ABF mantém as projeções para o setor no ano de 2019. A expectativa é de que o franchising cresça de 8% a 10% neste ano, registrando aumento de 5% no número de empregos e de 5% a 6% no número de unidades.

Geração de empregos

O número de pessoas desempregadas no Brasil continua alto. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego é de 12,4%. São 13,1 milhões de brasileiros desempregados no país.

Dentro do franchising, porém, houve aumento de empregos diretos gerados pelo setor. Segundo a ABF, o crescimento no número de empregos foi de 2,05% no início deste ano. Assim, o número de pessoas empregadas no franchising saltou de 1,28 milhão no quarto trimestre de 2018 para 1,32 milhão no primeiro trimestre de 2019.

Segmentos do franchising

Todos os segmentos do franchising cresceram neste primeiro trimestre.

Os destaques em crescimento de faturamento ficam para os segmentos de Casa e Construção (12,9%); Serviços automotivos (12,7%); Comunicação, Informática e Eletrônicos (9,7%); Serviços e outros negócios (9,6%) e Saúde, Beleza e Bem Estar (9,2%).

Além do maior crescimento em faturamento, o setor de Casa e Construção também ocupa o topo do ranking entre os segmentos que mais cresceram em número de unidades, com aumento de 7,4%.

O segmento de Alimentação também cresceu 7,4% em unidades. E, mesmo com um crescimento menor, de 2,5%, em faturamento, o setor segue apresentando o maior faturamento do mercado nacional: mais de 10,8 bilhões de reais nesses primeiros três meses.

Localização das franquias

As lojas de rua ainda são maioria no mercado, com 61,3% das unidades de franquia. Porém, os dados da ABF mostram que novos locais estão ganhando mais espaço no franchising brasileiro.

O número de franquias home office cresceu, saltando de 4,9% no ano passado para 6,7% em 2019. As unidades de shopping também tiveram crescimento, saltando de 21,5% para 24,9%.

Além disso, 3,3% das unidades de franquias estão em locais como postos de combustíveis, condomínios, coworking, clubes, colégios e hospitais. Os supermercados têm 3% das unidades, e as unidades em terminais de transporte representam 0,7% do total.

DEIXE UMA RESPOSTA