Quando falamos de serviços de telefonia no Brasil, a Oi é uma das primeiras marcas a vir à cabeça. Por conta disso, a franquia Oi é uma das opções para quem sonha em abrir um negócio aliado a grandes marcas.

Com cerca de 60 milhões de clientes, a Oi está presente em 5.505 municípios brasileiros e gera mais de 130 mil empregos diretos e indiretos. A empresa tem planos para crescer ainda mais em 2019. Até o final do ano, a rede espera abrir 100 novos pontos de venda em todo o Brasil.

➥ Busca franquias de celular? Confira nosso guia de tecnologia (com valores de investimento)

Além de prestar os conhecidos serviços de telefonia móvel, a Oi tem em seu portfólio outros produtos e serviços de telecomunicações: internet banda larga e fibra, TV por assinatura, telefonia fixa, venda de aparelhos e acessórios.

O mercado de celulares e telecomunicações é forte no Brasil. De acordo com dados da Anatel, em fevereiro de 2019 o país somava 229 milhões de celulares.

A venda de smartphones, tablets, computadores e outros dispositivos deve impulsionar o mercado de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) em 2019. Segundo o estudo IDC Predictions Brazil 2019, realizado pela IDC Brasil, o mercado brasileiro de TIC deve crescer 4,9% neste ano.

A previsão da IDC é de que a venda de dispositivos movimente 24,5 bilhões de dólares no país. Os smartphones serão destaque nessa categoria: representando uma boa fatia desse faturamento, a receita das vendas de smartphones deve apresentar um crescimento de 18%.

Dentro do franchising, o setor de comunicação, informática e eletrônicos também tem boa performance. Em 2018, as franquias que atuam nessa área faturaram mais de 5,4 bilhões de reais, registrando um crescimento de 7,5% em comparação com o ano anterior. Os dados são da Associação Brasileira de Franchising (ABF), que também aponta para uma alta de 4,1% no número de unidades de franquias no ano anterior.

Pensa em entrar nesse mercado por meio de uma franquia Oi? Então confira nesta matéria informações sobre como abrir e quanto custa uma franquia da marca (se quiser pegar um atalho, use os links do menu a seguir para ir direto ao assunto que mais te interessa):

Quanto custa uma franquia Oi

franquia Oi

O investimento em uma franquia Oi varia, partindo de 65 mil reais. “Apresentamos três formatos de franquia para diferentes perfis de investimento. São eles: lojas de rua, quiosques e loja de shopping”, conta Manoel Campos, diretor de Vendas Varejo e Empresarial da Oi.

Os custos de instalação e capital de giro também variam de acordo com o modelo de negócio escolhido. Para a montagem da unidade, o investimento gira em torno de 36 mil reais a 128,5 mil reais. Já o capital de giro indicado é de 29 mil reais a 98 mil reais.

Quanto à taxa de franquia, Campos pontua: “essa informação será tratada diretamente com os interessados, mas podemos afirmar que é a menor taxa de franquia do mercado”.

Para todos os modelos de franquia, os franqueados não pagam taxa de royalties durante o primeiro ano de operação.

Qual o valor de uma franquia Oi?

Para se tornar um franqueado Oi o investimento fica entre 65 mil reais e 226,5 mil reais, conforme o modelo de negócio escolhido. Os dados a seguir foram informados pela empresa.

Quiosque

Investimento total: R$ 65 mil a R$ 80,2 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: isento por 12 meses
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 12 meses

Loja de rua

Investimento total: R$ 167 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: isento por 12 meses
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 22 meses

Loja de shopping

Investimento total: R$ 226,5 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: isento por 12 meses
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 23 meses

Qual o faturamento e o lucro de uma franquia Oi?

A Oi não abre informações de lucratividade ou faturamento médio das franquias. O prazo de retorno do investimento fica entre 12 e 23 meses, de acordo com o modelo de negócio.

Compare os números da Oi com outras franquias de eletrônicos

Confira os dados de outras franquias de eletrônicos e compare com os números da Oi. As informações são divulgadas pelas empresas ou pela ABF.

Hashtech

Investimento total: R$ 64,9 mil a R$ 129,9 mil
Taxa de franquia: R$ 19,9 mil
Royalties: R$ 1,5 mil
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 12 a 16 meses

Loft

Investimento total: R$ 150 mil a R$ 200 mil
Taxa de franquia: R$ 25 mil
Royalties: 6% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 85 mil
Prazo de retorno: 10 a 24 meses

Celular Gold

Investimento total: R$ 120,9 mil
Taxa de franquia: R$ 19,9 mil
Royalties: 10% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 20 mil a R$ 50 mil
Prazo de retorno: 18 meses

Suporte Smart

Investimento total: R$ 4,29 mil a R$ 45 mil
Taxa de franquia: R$ 1,99 mil a R$ 16,9 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: R$ 5 mil a R$ 30 mil
Prazo de retorno: 3 a 18 meses

Como abrir uma franquia Oi

franquia Oi

Para abrir uma franquia Oi o candidato a franqueado passa por processos online e presenciais, que vão desde o primeiro contato com a empresa até a avaliação e aprovação do novo membro da rede.

Todo o processo – desde a seleção até a abertura da nova unidade franqueada – é acompanhado por especialistas da Oi, que auxiliam o franqueado na escolha do ponto comercial, treinamentos iniciais e promoção da unidade na inauguração.

A franqueadora tem oportunidades para novas franquias em todo o Brasil e projeta 100 novos pontos de venda para 2019.

Conheça os modelos de franquias disponíveis

São três modelos disponíveis para abrir uma franquia Oi: quiosque, loja de rua e loja de shopping.

O quiosque pode ser de dois tamanhos, com seis ou dez metros quadrados. Este formato de franquia deve ser instalado em corredores de galerias, hipermercados e shopping centers. A indicação é de que a unidade conte com pelo menos quatro funcionários; em galerias, a equipe pode ser de três funcionários.

As lojas de rua devem estar localizadas em áreas de elevado tráfego qualificado da cidade, contando com uma estrutura de, pelo menos, 30 metros quadrados. Aqui, o número de funcionários é de no mínimo quatro.

Para as lojas de shopping, a estrutura do ponto também deve ser a partir de 30 metros quadrados, contando com o apoio de uma equipe de, pelo menos, seis funcionários. Esse modelo de loja pode ser instalado em shopping centers, galerias e hipermercados.

Saiba se você tem o perfil ideal

De acordo com Manoel Campos, o candidato a uma franquia Oi deve ter “boa capacidade para gerenciar finanças, equipes comerciais e rotinas internas”.

Além disso, é esperado que o interessado tenha foco em resultados, identificação com a marca e com o negócio, preocupação com o padrão de qualidade de atendimento Oi, boa reputação, capacidade financeira e perfil empreendedor.

Como saber se sua região comporta uma unidade

Atualmente, a Oi tem expansão aberta para todas as regiões do Brasil. O foco está em cidades acima de 70 mil habitantes.

“A escolha do ponto comercial é feita com assessoria do gerente comercial da região e aprovada pela área de Canais Matriz da Oi. Avaliamos a região, dados censitários da mesma e resultado do business plan”, complementa Campos.

Como é o processo de seleção

O processo de seleção é iniciado por meio do contato do interessado com a franqueadora, que pode ser feito por meio do cadastro no site da Oi. O formulário pede o preenchimento de informações básicas, como nome completo, e-mail, telefone e cidade.

Em seguida, a Oi entra em contato com o candidato para agendamento de uma reunião presencial, na qual serão esclarecidos todos os detalhes da franquia, além de aprofundar questões financeiras.

“Após o aceite do franqueado, a Oi começa o processo de análise de viabilidade do ponto, financeira e aprovação do parceiro. Em até dois dias úteis o interessado será contatado por um dos nossos gestores”, explica Campos.

Depois de aprovado, o candidato dá início ao processo de implementação da unidade. A franqueadora valida o projeto arquitetônico, dá o treinamento inicial para franqueado e equipe de funcionários e acompanha a inauguração da nova unidade.

Franquia Oi: vale a pena?

franquia Oi

Reconhecida no mercado brasileiro de celulares, a Oi é uma opção interessante para quem busca por franquias de tecnologia e eletrônicos.

A variedade de modelos de negócio abre as portas para empreendedores com capacidades de investimento distintas. Os modelos de quiosque têm custo relativamente baixo, de menos de 90 mil reais, e se encaixam como microfranquias. Já os modelos de loja são ideais para quem quer investir em uma estrutura mais ampla e conta com um capital maior.

Além disso, esse é um negócio atrativo para interessados em tecnologia e varejo. “A rotina da loja é basicamente vender planos e produtos ligados à Oi. O franqueado tem a oportunidade de trabalhar novos clientes e clientes que já são Oi, na sua região, oferecendo produtos complementares, uma vez que a Oi possui um leque completo de produtos de telecom, por exemplo, TV a cabo, internet, entre outros”, conta Manoel Campos.

Ter clareza da rotina de trabalho e se identificar com esse ramo é o primeiro passo para tomar uma decisão consciente. Além disso, é fundamental tirar todas as dúvidas com a franqueadora, estudar o mercado da região de interesse e procurar outros franqueados para saber sobre como funciona a franquia na prática.

As vantagens da franquia Oi

Algumas das vantagens destacadas pela Oi estão relacionadas ao investimento na franquia. De acordo com a própria empresa, a franquia Oi tem a “menor taxa de franquia do mercado”. Além disso, a franqueadora não cobra taxa de royalties durante os 12 primeiros meses de operação e não tem taxa de propaganda, mesmo mantendo uma presença ativa na mídia durante todo o ano.

A empresa destaca ainda a força da marca, e a comercialização de todos os serviços do portfólio da Oi. A franqueadora também garante suporte completo, isenção na instalação do software de gestão e taxa de cartão de crédito e débito negociada diretamente pela Oi, para proporcionar ganhos de escala.

Como é o suporte da franqueadora

A Oi oferece suporte desde a implantação da unidade, com validação de projeto arquitetônico e seleção do ponto comercial, até a operação do negócio, contando com uma consultoria de campo especializada para fazer o acompanhamento do desempenho do franqueado.

“A Oi oferece treinamento gratuito para o franqueado e todos os colaboradores do time. Os treinamentos são técnicos, sobre a Oi, portfólio e ofertas, técnicas de vendas, sistemas, tecnologia, entre outros”, acrescenta Campos.

De acordo com o diretor de vendas da marca, é possível que o franqueado agende e solicite treinamentos online para sua equipe de funcionários. Esses treinamentos podem ser presenciais ou por meio de videoaulas.

Os desafios de ser um franqueado Oi

De acordo com Manoel Campos, os principais desafios de ser um franqueado Oi estão relacionados à capacidade de gestão de finanças, equipes comerciais e rotinas internas. Além disso, é preciso saber focar em resultados.

“O franqueado tem que ser um ótimo gestor para garantir o atingimento das metas e maximizar seus lucros”, pontua Campos.

Para aqueles que vão instalar uma unidade em shopping centers e galerias também é fundamental lembrar dos horários de funcionamento do negócio. Nesse caso, é preciso trabalhar também em finais de semana e feriado, de acordo com os horários do local.

O que os outros franqueados dizem

Para o franqueado Carlos Ferreira, o investimento em uma unidade Oi surgiu como uma forma de diversificar suas atividades. O empresário já atuava no ramo de cafeterias e resolveu apostar em um negócio na área de telecomunicações.

“O fator de decisão para minha escolha foi apostar em um mercado que tenha menos volatilidade durante o período de crise do país. A opção pela Oi foi por ser a operadora que oferece as melhores ofertas do mercado e esse é o principal atributo que o consumidor busca neste momento”, conta Ferreira.

Já Eduardo Farinha afirma que o investimento na franquia trouxe resultados. Franqueado desde 2016, Farinha conta hoje com 12 lojas Oi espalhadas pelo estado de São Paulo. “Tive todo o suporte da Oi para fazer essa ampliação de forma estruturada e hoje todas as lojas são positivas e rentáveis”, compartilha.

O que perguntar a outros franqueados da marca

Antes de fechar negócio é fundamental procurar outros franqueados da marca para esclarecer dúvidas e perguntar se as promessas da franqueadora se refletem na prática do negócio.

Nesse sentido, vale a pena questionar:

  • Como é o suporte da franqueadora? Como é feito o atendimento dos franqueados na rotina da operação?
  • Como é a aceitação do público aos produtos e serviços comercializados?
  • Como é o retorno do negócio?
  • Você está satisfeito com a operação, como franqueado?

No site da Oi é possível encontrar a relação completa de endereços de lojas físicas da rede, com sinalização de franquias, lojas próprias ou centro de atendimento. A listagem completa de franqueados deve estar contida na Circular de Oferta da Franquia (COF).

DEIXE UMA RESPOSTA