Empreendedores de primeira viagem, sobretudo aqueles com capital mais restrito, costumam filtrar suas pesquisas por marcas que tenham valor de investimento mais acessível. Em meio a tantas opções de franquias baratas, o processo de escolha é longo e carregado de dúvidas.

Pela definição do mercado, as franquias baratas são aquelas que apresentam um investimento que não ultrapassa os 80 mil reais. Às vezes, surgem alternativas tão baratas que as pessoas até chegam a desconfiar – principalmente quando o ditado popular nos ensina que o barato pode sair caro demais lá na frente.

Nesse sentido, o interessado em se tornar franqueado precisa se atentar a uma série de detalhes, não apenas ao capital de investimento necessário. Aqui, estamos falando do ponto comercial da franquia, do perfil do investidor e do histórico e idoneidade da marca.

Por mais que o modelo de franquias seja mais seguro que abrir o próprio negócio, o risco de as portas fecharem em pouco tempo também existe. Então, se você pretende investir em franquias baratas, é muito importante levar em consideração os seguintes detalhes:

Avaliação do perfil do empreendedor

Antes de investir em uma franquia barata, você precisa fazer uma autoavaliação profunda sobre as suas características para saber se você possui um perfil empreendedor ou não.

Lembre-se: por mais que tenha de seguir as regras da marca franqueadora, você não é um simples funcionário. Pelo contrário, é você quem está à frente dos negócios. Na prática, isso significa ter ótimo relacionamento interpessoal, bom conhecimento administrativo e muita vontade de crescer.

No próximo passo, pontue como você pretende encarar sua rotina. Essa etapa é muito importante para que você possa filtrar apenas as marcas que oferecem o modelo de negócio que vai de encontro ao seu desejo.

Por exemplo, as microfranquias home based permitem que o franqueado opere o negócio sem sair de casa. Por sua vez, se pretende realizar um atendimento direto com o cliente, as franquias de lojas são as mais adequadas para você.

Enfim, para chegar à conclusão do seu perfil profissional e, assim, definir a franquia ideal que cabe no seu bolso, vale a pena levantar as seguintes possibilidades e perguntas:

  • Qual é o capital disponível que você tem para investir?
  • Em muitas oportunidades, as franquias baratas são home based. Por isso, é possível conciliá-la com o seu trabalho fixo. Então, pergunte-se: quanto tempo você terá para se dedicar ao negócio?
  • Caso escolha uma franquia home based, você tem disciplina para trabalhar em casa?
  • Quais são suas habilidades e conhecimentos profissionais mais fortes?
  • Quanto você pretende faturar?

Respondendo a essas perguntas, você começa a desenhar o seu perfil empreendedor. Dessa forma, fica mais fácil encontrar franquias baratas que se enquadrem à sua realidade profissional. Esse, aliás, é o primeiro passo para ser um franqueado de sucesso.

Seleção do segmento que pretende atuar

O mercado de franchising não vive apenas de lojas de moda e restaurantes. Nos últimos anos, as franquias de serviço cresceram de maneira significante. É possível encontrar marcas dos mais variados segmentos: de imobiliárias e agências de viagens até escolas de idioma.

Tanto é assim que a própria Associação Brasileira de Franchising (ABF) divide o mercado em 11 segmentos. São eles:

  • Alimentação;
  • Casa e Construção;
  • Comunicação, Informática e Eletrônicos;
  • Entretenimento e Lazer;
  • Hotelaria e Turismo;
  • Limpeza e Conservação;
  • Moda;
  • Saúde, Beleza e Bem Estar;
  • Serviços Automotivos;
  • Serviços e Outros Negócios;
  • Serviços Educacionais.

Um universo de oportunidades, não? O ideal é que você escolha o segmento em que tenha mais afinidade e interesse em trabalhar. Embora muitas marcas não exijam do franqueado experiência profissional no setor de atuação, ela pode ser um importante diferencial.

Como entrar no mercado de franquias é um investimento, vale a pena, também, ficar de olho nos histórico de faturamento de cada segmento. Assim, você consegue identificar quais mercados são mais promissores. De tempos em tempos, a ABF fornece dados de desempenho de cada setor, tanto de unidades abertas quanto de faturamento obtido em determinado período.

Levantando todas essas informações, você já consegue tomar uma decisão mais consciente em relação ao setor em que pretende atuar. Aí você já pode dar o passo seguinte.

Compare as franquias baratas do segmento escolhido

De acordo com números da ABF, o Brasil possui mais de 3 mil redes franqueadoras. No entanto, fazendo um filtro pelo valor de investimento e pelo segmento, é possível reduzir bastante esse número. Mesmo assim, você provavelmente ainda vai ficar em dúvida entre algumas marcas de franquias baratas.

Na hora de compará-las, mais do que analisar os valores de investimento, é muito importante levar em consideração as vantagens e desafios que elas apresentam. Em primeiro lugar, procure por marcas que sejam conhecidas na região onde você mora e pretende trabalhar. Assim, você consegue saber mais ou menos se haverá demanda.

O suporte que a marca dá ao franqueado, como assessoria na escolha do ponto comercial e na instalação até treinamentos sobre o atendimento ao cliente, também deve ser analisado. Caso seja uma franquia home based, é importante saber quais são os canais para entrar em contato com a franqueadora e, claro, se eles são eficientes.

Essa etapa de comparação das marcas pode ser feita sem sair de casa. Nos próprios sites, as marcas listam tudo que é fornecido ao franqueado. Além disso, elas explicam quais são as regras do sistema e mostram os outros custos envolvidos no negócio, como royalties e taxa de publicidade.

Verifique a reputação da franquia

O que a rede fala é uma coisa – muito importante, é claro –, mas você também deve ouvir o que os clientes estão falando sobre a marca. Redes sociais e sites como Reclame Aqui funcionam como um ótimo termômetro para ter esse conhecimento. Neles, os clientes costumam avaliar o trabalho das empresas, fazendo elogios, críticas e sugestões.

Nos casos de reclamações, procure analisar como foi a postura da marca. Ela conseguiu contornar a situação? Depois de um tempo, ela melhorou nessa questão? Enfim, fazer esse tipo de análise é muito importante para saber se a empresa está, de fato, interessada na satisfação do cliente.

Por fim, vale a pena conhecer o atendimento da franquia na prática. Faça uma visita em alguma unidade ou solicite um serviço – caso seja uma franquia home based. Tendo uma experiência como consumidor, você identifica se o atendimento e o produto ou serviço ofertado vão de encontro ao seu perfil.

Converse com franqueados da marca escolhida

Ao seguir todos esses passos, provavelmente você já tem em mente uma franquia para investir. Para não ter nenhuma dúvida na hora de bater o martelo, você ainda pode (e deve) fazer uma última análise: converse com mais de dois franqueados.

Como eles conhecem a marca na prática, você pode tirar suas últimas dúvidas. Nessa conversa, pergunte se os treinamentos e suporte realmente funcionam e se a empresa, de fato, ajuda o franqueado no dia a dia.

Participe do processo seletivo

Decidido? Então, o próximo passo – e um dos últimos – é dar início ao processo seletivo da franquia escolhida. Normalmente, essa etapa começa na internet. No site da marca, você deve preencher a ficha de cadastro com dados pessoais e profissionais.

Caso seja pré-aprovado, você deve participar de outras etapas, que podem ser presenciais. A franquia precisa ter certeza que você tem o perfil adequado. Durante esse processo, você recebe a Circular de Oferta da Franquia (COF). Trata-se de um documento obrigatório para regularizar a celebração do contrato de franquia.

Nela, a franqueadora passa uma série de informações relevantes aos candidatos, como histórico resumido, forma societária, balanços e demonstrações de resultados dos últimos anos, patentes e direitos autorais relativos à operação, entre outras.

Conte com ajuda profissional antes de fechar contrato

A hora de assinar o contrato de franquia é tão importante que recomenda-se a presença de profissionais competentes por perto. De preferência, contrate um advogado de sua confiança para seguir adiante.

Aqui, vale destacar que as franquias baratas se enquadram na mesma legislação das franquias convencionais, possuindo os mesmos direitos e obrigações.

Agora é com você!

Percorreu todas as etapas e, finalmente, encontrou a franquia barata ideal? Ótimo, parabéns! Mas, o trabalho ainda está longe de acabar. Por mais que a marca forneça treinamentos e assessoria na abertura do negócio, o sucesso da sua unidade depende exclusivamente do seu empenho no dia a dia.

Então, é hora de arregaçar as mangas e trabalhar bastante. Boa sorte!

DEIXE UMA RESPOSTA