Como conversar com outros franqueados antes de abrir uma franquia

0
2333
conversar com outros franqueados
conversar com outros franqueados

Antes de assinar o contrato e abrir uma franquia, é importante que o candidato faça um estudo profundo sobre a franqueadora e busque informações sobre os valores, benefícios e desafios oferecidos pela marca.

Mas o franqueador não precisa – e nem deve – ser a única fonte de informações para que você tome sua decisão. Existem outras pessoas que podem oferecer uma visão única e que vale a pena consultar: os franqueados da rede.

Além de entender melhor sobre os aspectos práticos do negócio, conversar com quem já faz parte da franquia e conhece bem o dia a dia vai te ajudar a entender se a franqueadora realmente cumpre tudo o que promete.

E a boa notícia é que conversar com outros franqueados pode ser mais simples do que parece. A seguir, selecionamos algumas dicas que vão te guiar neste processo.

Localize e selecione os contatos

O primeiro passo é buscar os contatos de franqueados que possam responder suas dúvidas. Para isso, você pode consultar a Circular de Oferta de Franquia (COF).

De acordo com a Lei de Franquias, os franqueadores devem incluir na COF os contatos dos franqueados atuais e, também, dos investidores que deixaram a franquia nos últimos 24 meses.

Além disso, as marcas costumam disponibilizar informações sobre as suas unidades em seus sites.

O ideal é conversar com o maior número possível de franqueados, principalmente com aqueles que estejam localizadas em áreas com porte e perfil de público semelhantes à sua região de interesse.

É bacana agendar uma conversa com empresários de diferentes perfis, incluindo:

  • Franqueados antigos: são mais experientes e conhecem bem a franqueadora. São investidores que passaram por diferentes momentos à frente do negócio e podem dar dicas preciosas para os recém-chegados.
  • Franqueados recentes: podem contar sobre o processo de fechamento, apoio na implementação do negócio e sobre os primeiros desafios liderando uma nova franquia.
  • Ex-franqueados: podem oferecer a visão de quem já não está mais ligado à franqueadora, contando sobre desafios e pontos francos que a marca possui.

Prepare-se para a conversa

Depois de levantar os contatos e agendar as reuniões – sejam elas presenciais ou à distância – a próxima etapa é planejar como você vai conduzir a conversa. Para isso, uma boa tática é formular antecipadamente as perguntas que gostaria de fazer.

As questões podem ser montadas de acordo com o perfil de franqueado. Veja algumas sugestões.

Para o franqueado experiente:

  • Ao longo dos anos, você acredita que a franquia vem evoluindo?
  • Com que frequência você tem contato com a franqueadora e seus consultores?
  • Sente abertura por parte da franqueadora para apresentar sugestões e fazer críticas?
  • Como é a aceitação dos produtos e serviços?
  • Você abriria uma segunda unidade?

Para o novo franqueado:

  • Você está gostando de ser um franqueado?
  • O suporte e o treinamento estão de acordo com o prometido?
  • Seu faturamento já alcançou o projetado?
  • Você foi surpreendido, positivamente ou negativamente, desde a abertura da franquia?

Para o ex-franqueado:

  • Como era o seu relacionamento com o franqueador?
  • Pode compartilhar os motivos que levaram você a deixar a rede?
  • Você acredita que a franqueadora não cumpriu o que prometeu?
  • Com foi o processo de saída da franquia?

Saiba ouvir e tirar suas próprias conclusões

Ao final das entrevistas, você terá ouvido muitos relatos de quem faz e já fez parte da rede e terá uma visão mais ampla sobre o negócio no qual está pensando em investir. Agora, é a hora de absorver as informações e definir qual será o próximo passo.

Se a conversa com os franqueados provou que a marca e o modelo de negócio estão, de fato, alinhados com o seu perfil e expectativas, será possível avançar com mais segurança.

Mas se as experiências de quem já está, ou esteve, na rede levantaram dúvidas, o melhor caminho é agendar uma nova reunião com a franqueadora para esclarecer todas as questões que o deixaram inseguro.

E mesmo depois de ter uma segunda reunião com o franqueador, não tenha pressa em se decidir.

Investir em um novo negócio exige cautela e é o tipo de movimento que não pode ser feito às pressas. Por isso, vale a pena lembrar: mais importante do que tomar uma decisão rápida é fazer uma escolha segura e assertiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui