Franquias criam novos modelos para se adaptar à crise

0
2020
franquia criam novos modelos
franquia criam novos modelos

A pandemia do novo coronavírus afetou negócios e planos de empresas de todos os segmentos. Diante de uma crise sem precedentes, as franquias já começaram a desenvolver estratégias para se adaptar e continuar na ativa.

A criação de novos modelos de negócios é uma das medidas tomadas por redes que querem manter sua expansão em atividade.

As redes de franquias que já adotaram essa estratégia estão de olho nas demandas atuais. No geral, as franqueadoras visam oferecer modelos de franquias baratas, considerando que o poder de investimento deve cair nesse período.

Outra característica em comum dessas novas modalidades de franquia é a operação home based. Para viabilizar um novo negócio em tempos de isolamento social, as redes buscam soluções no delivery, no home office e em plataformas digitais.

A seguir, você conhece algumas franquias que apostaram na criação de modelos e novos canais de atendimento para se adaptar à crise.

Jumper!

franquia jumper principal 1

De olho no trabalho remoto e nas necessidades de adaptação ao isolamento social, a Jumper! lançou um modelo de franquia focado em cursos online.

A rede, que é especialista em cursos profissionalizantes e de idiomas, apostou na criação de uma franquia EAD.

Com a franquia EAD é possível atender a milhares de alunos, que têm acesso à plataforma de ensino online Jumper Play. Os alunos pagam uma assinatura mensal e podem escolher qualquer um dos mais de 500 cursos online disponíveis no catálogo.

Já o franqueado pode operar com uma estrutura mínima. Assim, o novo modelo da Jumper! tem baixo custo de investimento: R$ 15 mil.

Investimento inicial: R$ 15.000
Faturamento médio:
R$ 5.000
Prazo de retorno:
3 meses

Ecoville

franquia ecoville 02

Especialista em produtos de limpeza, a Ecoville lançou um novo modelo de franquia para viabilizar a operação dos franqueados em home office.

Chamado de Ecoville Express, o novo modelo não exige instalação de ponto comercial: os franqueados vendem produtos de limpeza, recebidos diretamente da fábrica da marca, a partir de casa. Os clientes recebem os produtos via delivery, e as entregas podem ser feitas tanto pelo próprio franqueado quanto por parceiros.

A franquia home office da Ecoville já estava em processo de desenvolvimento para ser lançada até o final de 2020. A pandemia fez com que a marca acelerasse o lançamento.

O investimento em uma franquia Ecoville Express é de R$ 39 mil, valor que inclui taxa de franquia, estoque, sistema e marketing digital de inauguração. Segundo a franqueadora, em 30 dias após a assinatura do contrato já é possível iniciar as operações. O treinamento aos franqueados é realizado online.

Investimento inicial: R$ 39.900
Faturamento médio:
R$ 15.000 a R$ 20.000
Prazo de retorno:
6 a 8 meses

Gigatron Franchising

franquia gigatron

Para impulsionar os negócios na crise, a Gigatron Franchising desenvolve um modelo de franquia com condições diferenciadas.

Chamado de Plano Habitacional, o modelo é indicado para cidades de até 100 mil habitantes. A proposta é viabilizar a operação nessas localidades, aumentando a competitividade do franqueado no mercado de software e oferecendo condições especiais para o cliente final.

Neste modelo de negócio, os franqueados têm custo fixo administrativo e licenças ilimitadas dos softwares GigaERP e GigaChef, para clientes que estejam na mesma cidade de atuação da franquia. O objetivo é gerar um faturamento maior ao franqueado, que não precisa repassar o valor do produto vendido à franqueadora.

A Gigatron está com um desconto de 80% na taxa de franquia do modelo Plano Habitacional, reduzindo o investimento inicial a R$ 2,5 mil. Segundo a franqueadora, é possível parcelar esse valor em até 10 vezes no cartão.

Investimento inicial: R$ 2.500
Faturamento médio: R$ 3.500
Prazo de retorno: 1 a 12 meses

Novas modalidades de atendimento

Além dos modelos de negócio novos, algumas franquias estão implementando novos canais de atendimento para viabilizar suas operações. Marcas que ainda não trabalhavam com e-commerce ou delivery, por exemplo, estão criando estratégias para incorporar esses canais.

Arena Baby

franquia arena baby principal

A Arena Baby é uma das redes que está entrando no e-commerce. A rede de franquias de brechó infantil deve lançar seu site de vendas, o Arena Baby Online, na segunda quinzena de julho.

O e-commerce da marca visa atender sua rede de franquias. Os franqueados poderão cadastrar os produtos disponíveis em suas lojas diretamente no site para vender online.

Já os consumidores poderão escolher se a entrega do pedido será via Correios, motoboy ou se preferem retirá-lo na loja.

Com a inauguração do e-commerce, a expectativa da Arena Baby é que o faturamento da rede cresça cerca de 50%, considerando as vendas de todas as unidades.

Quality

franquia quality

A Quality Lavanderia já operava com sistema de delivery antes da pandemia, e agora está intensificando esse atendimento. Além disso, a rede adotou outras formas de diversificar a operação.

Uma alternativa foi incorporar um sistema de lavanderia drive thru. Nessa modalidade, os clientes não precisam sair do veículo para serem atendidos.

As roupas são deixadas nas lojas pelo cliente, que não sai do carro. As colaboradoras da unidade recolhem as peças, informam os valores a serem pagos e o prazo de entrega. Em média, o cliente pode passar na loja para retirar suas roupas lavadas em até dois dias úteis.

As unidades da Quality de Natal (RN) e Campo Belo (SP) já estão operando com drive thru.

Quer saber mais sobre a rotina e a margem de lucro que essas franquias oferecem? Confira o vídeo do Raphael Mattos, maior youtuber de franquias do Brasil, com informações e imagens para conhecer melhor essas redes na prática:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui