Medidas que podem ser adotadas para a reabertura do comércio

0
1321
reabertura do comercio
reabertura do comercio

Apesar da pandemia seguir afetando o país, algumas cidades já estão autorizando a retomada gradual de certas atividades econômicas.

Com isso, franquias que estavam fechadas há meses ou só estavam vendendo remotamente vão poder voltar a prestar atendimento nas unidades.

Porém, para que a reabertura seja tão segura quanto possível, é importante implementar algumas medidas para proteger clientes, franqueados e suas equipes.

Cabe às franqueadoras sugerir essas ações e se certificar de que as unidades estão atendendo aos quesitos de limpeza e higiene necessários para evitar o contágio pelo coronavírus.

Atenção aos decretos

Antes de qualquer passo, é fundamental verificar quais são as regras de abertura nas cidades em que suas unidades franqueadas estão.

Os decretos estaduais determinam os setores que podem reabrir e definem como será a operação: volume de pessoas permitidas, tempo de atividade diária e horários de abertura e fechamento.

Também vale a pena verificar o que dizem as Secretarias de Saúde estaduais, assim como outros órgãos do setor sanitário e de saúde, como a OMS e a Anvisa.

Estruture os protocolos

Tendo como base as orientações de quem é referência no setor e dos decretos governamentais, a franqueadora deve montar os protocolos que serão seguidos por franqueados e suas equipes.

As novas rotinas devem contemplar todos os aspectos da operação. Algumas sugestões são:

  • Limpeza: a frequência da higienização de ambientes e objetos deve ser reforçada; álcool em gel precisa ser disponibilizado em pontos estratégicos da franquia e os lavatórios devem estar sempre abastecidos com sabão.
  • Ajustes do ambiente: manter portas e janelas abertas para que os ambientes fiquem arejados; fazer marcações no chão para incentivar o distanciamento social; utilizar tapetes sanitizantes na entrada das unidades; ordenar cadeiras e mesas de forma que elas fiquem mais distantes do que o normal e implementar barreiras físicas entre o consumidor e o caixa.
  • Atendimento ao consumidor: colocar cartazes reforçando as medidas de proteção e segurança; reduzir a lotação máxima das lojas; recomendar o uso de pagamentos digitais e de cartões de crédito; suspender a possibilidade de provar produtos e fiscalizar o cumprimento das regras dentro do estabelecimento (como uso de máscara e distanciamento em filas).
  • Interação entre os funcionários: recomendar que os colaboradores mantenham o distanciamento de, pelo menos, um metro; pedir que evitem o contato físico; orientar o uso de máscara e outros equipamentos de proteção constantemente, sendo que as trocas devem acontecer a cada 3 horas e solicitar que não utilizem acessórios e outros itens que podem ser portadores do vírus.

Dê orientações complementares

A franqueadora também deve se preocupar em dar orientações complementares – que não estão necessariamente ligadas ao ambiente de trabalho, mas são importantes para a saúde dos profissionais.

Nesse sentido, criar materiais sobre o uso correto das máscaras, cuidados que devem ser tomados pelo colaborador ao sair e chegar em casa e dicas de como agir se tiver sintomas de uma doença respiratória são ótimas ideias.

Também é interessante divulgar temas relacionados à saúde mental e bem-estar, já que o cenário atual incita sentimentos como a solidão, falta de esperança e ansiedade.

Ofereça apoio no retorno

Apesar de a reabertura de alguns setores já estar acontecendo, muitos profissionais não têm com quem deixar os filhos (uma vez que as creches e escolas ainda não retomaram o atendimento presencial), ou enfrentam dificuldades por causa da frota reduzida de ônibus.

Pensando nessas situações, a franqueadora deve ser solidária e incentivar o franqueado a oferecer amparo nessas situações.

Manter em home office quem precisa cuidar dos filhos, ou converter o vale-transporte em crédito para gasolina do carro particular do funcionário são algumas ações que podem ser consideradas.

Se a franqueadora fizer parcerias com empresas que podem ajudar a minimizar esses transtornos que surgiram com a volta ao trabalho presencial, certamente vai ajudar muitos os franqueados e seus times.

Treine e mantenha as informações acessíveis

Com todo o planejamento estruturado para a reabertura das unidades físicas, é o momento de criar treinamentos, lives, manuais e outros conteúdos para transmitir todos os protocolos e orientações para a rede.

Além de disponibilizar as capacitações, a franqueadora deve acompanhar a implementação das medidas, reforçar as ações periodicamente e oferecer suporte em caso de dificuldades.

Se a rede tem a possibilidade de atuar também com diferentes frentes de venda, além do atendimento presencial, os franqueados devem ser incentivados a continuar operando com outras estratégias, como o delivery e a venda pela internet.

Também é necessário manter as expectativas da rede dentro das projeções reais da franqueadora.

Sabendo que reabertura deve ser gradual, a operação ainda terá algumas limitações e os consumidores podem não se sentir totalmente seguros para visitar as lojas, é essencial ter paciência e utilizar a oportunidade de retomada com responsabilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui