MicroPro aposta em conversão de funcionários em franqueados

0
2211
franquia micropro
franquia micropro

Para muitas pessoas, abrir uma franquia é um grande sonho. Para outras, a oportunidade surge quase de surpresa. Foi assim para Fernando Felizardo e Janayna Lima: hoje franqueados, os dois começaram sua trajetória como funcionários da MicroPro, rede de franquias de educação.

A cultura de incentivo a funcionários para se tornarem franqueados é uma estratégia preciosa para redes que querem crescer de forma estruturada, contando com um perfil de franqueado que já está engajado com a marca.

A MicroPro Desenvolvimento Profissional e Comportamental atua no mercado do franchising com foco nessa visão: a rede inova ao investir no crescimento profissional dos funcionários de suas unidades. Para isso, cria oportunidades internas para quem se destaca no trabalho e apresenta potencial para gerir suas próprias unidades.

Como estratégia, a MicroPro desenvolveu um programa de financiamento próprio para que funcionários possam se tornar franqueados, além de apoiar aqueles que decidem investir em uma unidade com recursos próprios.

Especializada em desenvolvimento profissional e comportamental, a MicroPro registra um crescimento bem interessante do número de franqueados. Administrada pelos empresários Fábio Affonso e Anderson Siqueira, a marca conta com 38 escolas, sendo cinco próprias e outras 33 franqueadas.

“Começamos a franquear para nossos próprios funcionários e aos poucos. Fomos vendendo as unidades franqueadas para quem já conhece o negócio, sabe operá-lo, tem amor à marca e está tão integrado a ela que possui o perfil ideal para compor o quadro de franqueados que desejamos”, destaca Affonso.

A MicroPro entende a entrada de funcionários como franqueados como uma possibilidade de ampliação dos investimentos. Ao oferecer condições de financiamento das franquias, a rede é beneficiada em duas frentes: a primeira é contar com um franqueado que já conhece a dinâmica de trabalho e os valores da empresa; a segunda, é a facilidade no processo de seleção de franqueados.

A seguir, você conhece as história de sucesso dos dois empreendedores que transformaram suas carreiras saindo de funcionários para se tornarem donos de franquias da rede em que trabalhavam.

De operador de telemarketing à dono de uma unidade

franqueado fernando felizardo micropro
Fernando Felizardo – franqueado MicroPro

Fernando Felizardo começou a trabalhar na MicroPro em outubro de 2009. O empreendedor confessa que, logo no início do trabalho, nem imaginava que poderia ser franqueado ou proprietário de alguma empresa.

“Na verdade, eu estava saindo de uma empresa e entrei em outra para trabalhar como funcionário. Na minha cabeça, exerceria a função de operador de telemarketing em Americana (SP). A única coisa que pensei foi em crescer dentro da empresa, mas ainda como funcionário”, explica.

Quando começou como operador de telemarketing da MicroPro, Fernando percebeu que, mesmo para os funcionários, havia perspectivas de transformação total na carreira.

“O pensamento de virar franqueado, proprietário, empresário, eu não tive, de maneira nenhuma. No período que entrei como operador, vislumbrava apenas uma colocação melhor dentro da matriz, e entendi que diante das várias escolas, eu queria trabalhar na sede da empresa”, conta Fernando.

Essa melhoria profissional realmente aconteceu para Fernando. Em 2010, o então funcionário foi convidado para trabalhar ao lado dos presidentes da MicroPro, atuando como assessor comercial. Depois, Fernando passou para a função de assessor regional e, posteriormente, para gerente nacional de vendas, posição que ocupou até 2017.

A expectativa de Fernando era se destacar entre os demais funcionários para que, um dia, conseguisse trabalhar na holding. Após oito meses atuando como operador de telemarketing, Fernando foi convidado para assumir a assessoria regional.

O empreendedor destaca que o plano de carreira, desenvolvido de forma personalizada pela MicroPro, possibilita crescimento profissional e motiva funcionários a conquistarem posições de destaque na rede, inclusive, para se tornarem franqueados.

Fernando endossa que, quando começou como gerente comercial, o único objetivo era exercer a função determinada. Em 2017, entendendo as possibilidades de se tornar franqueado, foi realizada uma preparação com foco empresarial.

“Em um dado momento, tive a vontade de me tornar proprietário de uma escola. O Fábio [Affonso] começou a trabalhar a parte empresarial comigo, e assim aconteceu com os demais franqueados. Eles realizam um suporte humano, de pegar o telefone, ligar para o franqueado, explicar como acontece, falar sobre os erros e acertos”, afirma Fernando.

Hoje, Fernando administra 15 funcionários na escola de Limeira (SP), sua unidade franqueada. Segundo ele, a oportunidade de gerenciar a rede por quase oito anos o deixou por dentro da parte gerencial de todas as escolas e ajudou muito na administração de sua própria escola.

“Naquela função, eu errava, acertava, ali eu contratava bem, contratava mal. Foi a grande base para que eu vislumbrasse ter uma escola e poder fazer a gestão da unidade”, explica.

A unidade comandada por Fábio tem uma peculiaridade especial: é uma escola criativa. O empreendedor utiliza das habilidades de comunicação e marketing para que a unidade de Limeira se destaque no franchising.

A escola é a única unidade da MicroPro que foi reconhecida pela Câmara Municipal da cidade, um feito inédito na rede. O reconhecimento foi dado em referência ao compromisso social da franquia.

“Atualmente, 10% dos meus alunos estudam de maneira gratuita, não pagam nada. Mesmo sendo uma empresa privada, eu acredito que toda empresa tem que atuar com compromisso social. A minha parcela social é oferecer 10% das vagas para os alunos que não podem pagar, isso é um fato, isso acontece em Limeira”, finaliza Fernando.

De vendedora de geladinho a franqueada

franqueada micropro janayna lima
Janayna Lima – franqueada MicroPro

Janayna Lima começou a trajetória junto à MicroPro em 2012, quando integrou o time de funcionários ao assumir a posição de vendedora de cursos da escola.

Ainda no início do trabalho, a empreendedora percebeu um diferencial na dinâmica da unidade: a equipe de funcionários se tratava como uma família, o que propiciou um ambiente seguro para que Janayna pudesse buscar crescimento dentro da própria unidade.

“Eu comecei a me apaixonar pela marca. Fui aprendendo cada vez mais sobre o trabalho e percebi que era uma empresa em que poderia ter crescimento. Passei a ter foco e me esforçar ao máximo, sempre com a intenção de conquistar um cargo de supervisão e, futuramente, direção. Esse era o meu objetivo”, relembra Janayna.

O profissionalismo e o empenho de Janayna como vendedora da MicroPro chamou atenção de seus superiores. Graças à cultura da rede de investir na possibilidade de funcionários se tornarem franqueados, Janayna encontrou uma oportunidade de investir em sua própria unidade.

Em 2014, a empreendedora convenceu a mãe e o irmão a acreditar junto dela na possibilidade de uma virada na vida da família ao apostarem em uma franquia MicroPro.

“Eu disse que seria muito interessante investir em uma franquia, para que a gente conseguisse multiplicar o dinheiro e não precisar mais trabalhar para outras pessoas. Na época, meu irmão trabalhava em uma firma de canos e a minha mãe era vendedora ambulante de produtos de limpeza, batia sempre de porta em porta”, conta a empreendedora.

Janayna conversou com Fábio Affonso, franqueador da MicroPro e, após uma apresentação sobre o plano de negócios, a família decidiu investir em uma unidade na cidade de Matão, interior de São Paulo. Atualmente, a franquia de Janayna emprega nove funcionários e oferta mais de 20 cursos para 250 alunos, com idades entre sete e 20 anos.

O contato com alunos tão jovens, que buscam profissionalização e maior preparo para o mercado de trabalho, faz a empreendedora relembrar dos tempos em que começou a trabalhar. Para Janayna, é recompensador poder atuar de forma tão significativa na preparação de jovens para o futuro.

“Eu comecei trabalhar quando eu tinha de 12 para 13 anos de idade, vendendo geladinho na rua. Eu levo a minha determinação, essa essência profissional, para dentro da empresa e para tudo que eu faço. A MicroPro representa tudo na minha vida, porque além do próprio crescimento profissional, trabalhamos com sonhos, porque é uma forma que tenho de ajudar as pessoas aqui da minha cidade a entrarem no mercado trabalho, a realizarem sonhos”, conta Janayna.

As perspectivas para o futuro são positivas e Janayna comenta que a possibilidade de ser franqueada da MicroPro foi essencial para que a empreendedora acreditasse no próprio potencial.

“Eu me tornei mais responsável e mais confiante com o que eu posso fazer, onde eu posso chegar. Muitas coisas que antes eu não acreditava em mim mesma, hoje eu confio, acredito, sei que sou capaz. Futuramente, eu e meu esposo já temos planos para abrir uma nova unidade”, revela.

Quer conhecer mais franquias de educação? Baixe nosso e-book gratuito e saiba tudo sobre esse segmento!

1

MicroPro

MicroPro
Investimento: R$ 89.000 até R$ 109.000
Faturamento: R$ 75.000
Prazo de Retorno: 20 até 24 meses

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui