Motivos para abrir uma franquia em shopping

0
335
Blur shopping mall
Blur shopping mall

Ao pensar em onde abrir uma franquia, muitos investidores pensam na instalação da unidade em um shopping center.

O local é enraizado no pensamento dos empreendedores como uma excelente escolha para instalação do seu negócio, pois oferece alguns benefícios que as lojas de rua, por exemplo, não conseguem ofertar.

Não à toa, um levantamento da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), feito em 2022, mostrou que dentre as 50 marcas que mais inauguraram lojas em shopping centers no ano, 88% são franquias.

Mas, afinal, o que faz com que abrir uma franquia em um shopping seja tão interessante? É o que vamos descobrir à seguir!

Confira 4 motivos para abrir uma franquia em shopping 

Abaixo elencamos quatro principais motivos que impulsionam os empreendedores a pensar em abrir suas franquias em um shopping center.

Grande parte das pessoas vai ao shopping visando comprar

É sabido que os shoppings costumam receber um grande fluxo de pessoas todos os dias. Isso, por si só, já torna esses locais estratégicos para abrir um negócio. Mas, além disso, muitos desses visitantes têm o objetivo de gastar.

Em um levantamento feito pela Abrasce em julho do ano passado, a associação avaliou o comportamento dos seus consumidores e identificou que, mesmo que o shopping seja um espaço de convivência e conveniência, 43% das pessoas têm o objetivo de comprar.

Diversidade de serviços, produtos e atividades

Um dos grandes diferenciais que os shoppings oferecem ao franchising é o fato desses ambientes permitirem que os visitantes consumam diversos produtos, serviços e atividades em um único lugar.

“A gente tem visto cada vez mais os shoppings ampliando seus horizontes. Acontecem exposições, atividades para crianças, espetáculos teatrais no meio do shopping. Isso cada vez mais vai ao encontro do shopping como um espaço de lazer. As pessoas podem desfrutar de tudo no mesmo estabelecimento”, afirma Gabriella Oliveira, head de Planejamento Estratégico da Abrasce, em sua participação ao podcast Fala Franchising da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Nesse sentido, é comum que o fluxo nos shoppings seja significativo, já que o cliente pode ir ao local com as mais variadas motivações e acabar consumindo nas marcas que estão ali.

“A gente brinca que o cara vai ao shopping e ele envia uma carta no Correio, faz uma chave, a unha dele, passeia com o pet, coloca a criança no parquinho e ainda faz compras”, explicou a executiva.

Possibilidade de operar em diferentes modelos 

Outro motivo para que os empreendedores considerem abrir uma franquia no shopping é o fato deles poderem optar tanto pelo modelo tradicional, de loja, quanto por uma operação mais enxuta, no formato de quiosque, por exemplo.

Segundo Gabriella, essa é uma das evoluções que os shoppings oferecem em seus espaços. “Os quiosques mostram como nosso segmento evoluiu, e como hoje o quiosque faz parte do mix de lojas e negócios do shopping center. É bacana ver a amplitude e novos negócios aderentes ao que o consumidor procura hoje”.

Interiorização dos shoppings 

Atualmente, os shoppings não estão instalados somente em grandes cidades. Ao contrário disso, eles vêm expandindo para municípios menores, utilizando uma estratégia de interiorização.

Essa tática visa fugir da concorrência dos grandes centros comerciais, levando marcas de sucesso para cidades pequenas e carentes de certos produtos e serviços. Franquias que adotam esse método de expansão, normalmente, criam modelos de franquias mais enxutos e condizentes com o porte das cidades do interior.

Por conta disso, as franquias que também visam sua presença em cidades fora das capitais podem ingressar nesses espaços e atender os consumidores que carecem de alguns produtos e serviços em sua região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui