No mercado há mais de seis décadas, a Tip Top encerrou o ano de 2016 com números bastante expressivos. A rede de franquias do segmento de vestuário infantil totalizou um faturamento de 121 milhões de reais e fechou o ano com 110 lojas espalhadas por todo o país, um crescimento de 5% se comparado ao ano anterior.

O destaque da atuação da marca em 2016 foi o lançamento de um novo modelo de negócio, o  quiosque. Mais uma opção para quem deseja empreender no mercado têxtil infantil.

E para 2017 a rede já tem metas traçadas: pretende abrir 14 novas lojas, sendo cinco quiosques, o que permitirá um crescimento de 12% em número de unidades.

Disponível em três modelos – quiosque, loja tradicional e mega store –, a rede pede, ao menos, uma área de 40 m² para a instalação de lojas, assim como 250 m² para a mega store. Além disso, o investimento inicial do quiosque é de 150 mil reais, enquanto que a loja tradicional pede um aporte de 420 mil reais e a mega store de 1,5 milhão de reais.

Hoje a marca conta com duas fábricas instaladas em Sidrolândia e em Campo Grande, ambas cidades do Mato Grosso do Sul, saindo de lá todas as peças comercializadas, entre confecção e moda praia. Além disso, a Tip Top está presente em mais de 5 mil multimarcas distribuídas pelas país.

Investimento total: R$ 150 mil (quiosque), R$ 420 mil (loja tradicional), 1,5 milhões (mega store)
Taxa de franquia: R$ 50 mil (loja tradicional) e R$ 65 mil (mega store).
Royalties: 30% sobre as compras de vestuário e 4% a 6% sobre o faturamento bruto dos itens de puericultura (valores cobrados mensalmente)
Faturamento médio mensal: R$ 85 mil (loja tradicional) e R$ 250 mil (mega store).
Previsão de retorno: de 36 a 40 meses

COMPARTILHE
Artigo anteriorBolos do Cerrado fatura R$ 55 mil por mês
Próximo artigoComo se dá o repasse de uma franquia?
Graduada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduanda em Gestão de Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, sua paixão é escrever e tem curiosidade sobre os mais diversos temas. Já trabalhou em editorias de entretenimento, esportes, saúde, bem-estar, PME e gestão de carreiras.

DEIXE UMA RESPOSTA