O mercado de franquias está repleto de taxas, documentos e nomenclaturas que podem confundir os iniciantes na área. Para quem está pensando em investir neste tipo de negócio, é importante ficar por dentro de todos os termos usados durante as negociações e também no contrato.

Conhecer bem o setor é o primeiro passo para começar uma investigação de qual marca investir. Segundo Guilherme Siriani, sócio-diretor da consultoria ba}STOCKLER, a escolha deve ser feita com os pés no chão.

“Antes de se tornar um franqueado, o futuro empresário precisa conferir se aquela franqueadora a que se interessa possui suporte desde o início com escolha de ponto até assessoria administrativa financeira e operação e também conhecer todas as taxas da franqueadora, como royalties e taxa de franquia”, diz.

Se você ainda se sente perdido em meio a tantos termos específicos, confira abaixo as palavras mais usadas no mercado de franquias:

Capital ou investimento inicial

É o valor necessários para montar uma franquia e, em geral, inclui a taxa de franquia, despesas com projetos, obras e equipamentos, estoque inicial e capital de giro. Para os especialistas, o franqueado deveria ter uma reserva de três vezes o capital inicial para operar nos primeiros meses.

Circular de Oferta de Franquia (COF)

A COF é um documento entregue pela franqueadora ao candidato pelo menos 10 dias antes da assinatura do contrato. Por lei, esse documento deve conter todas as informações relevantes sobre a empresa, como balanços e contato de franqueados que deixaram a operação. O objetivo é dar segurança e dados para que o empreendedor tome a melhor decisão.

Conselho de franqueados

É um grupo formado por franqueados que discute temas relevantes para a rede e funciona também como um representante de todos os franqueados nas conversas com a franqueadora.

Consultoria de campo

Durante o contrato de franquia, as franqueadoras enviam profissionais às lojas para acompanhar o resultado das unidades. O consultor de equipe garante, ainda, que o franqueado está seguindo todos os padrões e ajuda a melhorar a gestão.

Contrato de Franquia

Passados dez dias da entrega da COF, o franqueado pode assinar o contrato em si. É neste documento que estão todas as informações das duas partes e do negócio, incluindo obrigações e direitos de ambos. Em geral, os contratos têm validade de cinco anos.

Convenção de franqueados

Geralmente, as redes de franquias organizam uma reunião anual com toda a rede para discutir os resultados, alinhar expectativas e divulgar o planejamento do período.

Conversão

Algumas redes de franquias permitem a conversão de bandeira. Isso significa transformar um negócio já existente na área em uma franquia, adequando os processos, o layout e a formatação do negócio.

Estoque inicial ou enxoval

Antes da inauguração, o franqueado precisa investir no chamado “enxoval”, um primeiro pedido mínimo de produtos para o estoque da loja.

Franqueadora

É a empresa que detém a marca e permite que o franqueado venda seus produtos e serviços e utilize seus sistema de gestão, desde que ela seja remunerada por isso.

Franqueado

É quem adquire o uso da marca de uma franqueadora, assim como o direito de explorar comercialmente seus produtos ou serviços. Ele paga taxas à franqueadora para receber treinamentos e suporte.

Manual de operações

O manual traz todas as informações relevantes sobre a gestão e operação do negócio. Ele é entregue ao franqueado junto com o contrato e detalhe todos os procedimentos do negócio que ele deve seguir.

Marketing para inauguração

É toda estratégia de divulgação que será usada para a abertura da loja.

Microfranquias

As microfranquias são negócios com investimento de até R$ 90 mil, indicadas para quem não tem muito capital para investir. Em geral, são negócios da área de serviços e o franqueado trabalha sozinho.

Prazo de retorno

Medido em meses, é o tempo estimado para recuperar o capital investido na franquia.

Pré-contrato de franquia

Algumas marcas usam um pré-contrato de franquias antes do fechamento do negócio. Este documento serve tanto para permitir que o franqueado teste o negócio como para reservar uma determinada região.

Royalties

Esta é uma taxa paga ao franqueado para continuar usando a marca e o sistema da empresa. Geralmente, os royalties são pagos mensalmente e costumam ser um percentual sobre o faturamento.

Store in store

É um formato de negócio em que a franquia funciona dentro de outra loja. Pode ser com um pequeno estande ou mesmo dividindo o espaço. É uma forma de melhorar custos e aproveitar a clientela do outro negócio.

Taxa de franquia

É o valor pago pelo franqueado na assinatura do contrato e que dá acesso a todo conhecimento da empresa franqueadora, o chamado know-how.

Taxa de Marketing

Também chamada de Fundo de Propaganda, esta taxa é arrecadada periodicamente e se destina a ações de divulgação da marca que beneficiem toda a rede.

Território

É o local onde o franqueado poderá operar. O território pode ser um bairro, um shopping e até uma cidade inteira.

DEIXE UMA RESPOSTA