Investir em franquias baratas não quer dizer faturar menos. Com modelos bem estruturados e, é claro, muito trabalho, algumas redes conseguem proporcionar aos franqueados baixo investimento inicial e um faturamento alto. Foi o que aconteceu com Laíne Mangueira, franqueada da Maria Brasileira.

À frente de uma unidade na cidade de João Pessoa, na Paraíba, desde janeiro de 2016, Laíne fechou o ano de 2017 com resultados animadores: a franquia faturou 360 mil reais.

Especializada na prestação de serviços, a Maria Brasileira oferece serviços de limpeza, babá, cozinheira, cuidador de idosos, jardinagem, motorista, limpeza pós-obra, passeador de cães, zeladoria e passadeira, além de terceirização, recrutamento e seleção de prestadores de serviços.

“Diariamente realizamos atendimento aos clientes e aos prestadores, por meio de telefone, e-mails e presencialmente. Também agendamentos de novos atendimentos, alterações, visitas para orçamento e fazemos a compra de material”, conta Laíne.

Ao longo de 2017, a unidade de Laíne realizou aproximadamente 7 mil atendimentos e faturou, em média, 40 mil reais por mês. Para 2018, as expectativas da franqueada são bastante otimistas: Laíne espera fechar o ano tendo dobrado o faturamento da franquia.

“Queremos crescer em números de clientes, atendimentos e faturamento em João Pessoa, além de melhorar sempre a qualidade na prestação dos serviços”, afirma a franqueada.

Mudança de carreira

Hoje dona de um negócio de sucesso, Laíne teve que trabalhar muito para conquistar os bons resultados. Além de enfrentar desafios próprios de qualquer empreendimento, como a administração e a coordenação das atividades, a franqueada também precisou se adaptar a uma área completamente nova.

Formada em Direito, Laíne trabalhava durante mais de dez anos como advogada em um emprego fixo quando foi surpreendida com a notícia da demissão. A partir disso, a advogada decidiu dar início a uma nova fase em sua carreira e abrir o próprio negócio. Foi aí que Laíne se encontrou no mundo do franchising e se identificou com a proposta da Maria Brasileira pela vontade de trabalhar com pessoas.

“Acredito que franquia é uma forma mais segura de empreender, pois além do nome, recebemos todo o know how e apoio da franqueadora. O suporte foi fundamental em tudo, pois eu nunca havia empreendido antes. Eles orientaram sobre o todo o negócio desde o início e continuam apoiando”, relata a franqueada.

De acordo com Laíne, o suporte da franqueadora foi um dos principais elementos que trouxeram o sucesso da unidade. Além disso, seu trabalho e o trabalho de toda a equipe também foram fundamentais.

“No começo, precisei sim colocar a mão na massa. Quando funcionários não apareciam eu precisava repor. Já fiz limpeza pós-obra e sempre me senti parte da equipe, via como uma oportunidade de motivar meus funcionários”, conta Laíne.

A limpeza pós-obra é o principal serviço contratado na unidade de João Pessoa e a recuperação do setor imobiliário, depois de um período de crise, promete boas oportunidades para o negócio.

Modelo de franquia

Com investimento a partir de 47,9 mil reais, a Maria Brasileira pode ser identificada como uma franquia barata.

Com modelo de loja, a rede pede uma área mínima de 30 metros quadrados para o ponto comercial e uma equipe de dois a cinco funcionários para o escritório.

Há oportunidades para a abertura de novas unidades em cidades de diferentes portes. Assim, a rede separa o valor da taxa de franquia conforme a localidade que receberá a unidade: para cidades de até 50 mil habitantes, a taxa é de 19,9 mil reais; para cidades entre 50 mil e 100 mil habitantes, é de 24,9 mil reais; já para cidades acima de 100 mil habitantes, o valor é de 29,9 mil reais.

O faturamento médio das unidades também varia de acordo com a cidade. Em cidades com menos de 50 mil habitantes, a média de faturamento é de 30 mil reais, com margem de lucro 20%. Em cidades entre 50 mil e 100 mil habitantes, o faturamento é de 35 mil reais e a taxa de lucro é d 25%. Para as cidades grandes, com mais de 100 mil habitantes, o faturamento médio é de 45 mil reais, com lucratividade estimada em 25%.

As franquias Maria Brasileira têm retorno do capital investido estimado para entre 12 e 14 meses.

Investimento total: a partir de R$ 47,9 mil
Taxa de franquia: R$ 19,9 mil a R$ 29,9 mil
Royalties: valor fixo sobre salário mínimo
Faturamento médio: R$ 30 mil a R$ 45 mil
Prazo de retorno: 12 a 14 meses

DEIXE UMA RESPOSTA