O grande diferencial de uma rede de franquias bem-sucedida está na maneira como é pensado seu plano de expansão. Afinal de contas, nenhuma empresa se mantém no franchising sem o crescimento e o fortalecimento da marca em novos mercados.

Crescer e se tornar forte no mercado das franquias é um desafio que exige cautela e exercício contínuo, além de uma compreensão de todos os fatores críticos de sucesso pertinentes ao seu mercado ou marca. Todas as decisões devem ser tomadas a partir de uma sólida visão de mercado e, nisso, está a escolha dos pontos comerciais, os quais receberão a inauguração de novas unidades da empresa.

As áreas determinadas devem ser analisadas previamente e de forma minuciosa. Desta forma, pode-se garantir uma vantajosa instalação no novo mercado a ser adentrado. Por estes e outros motivos, a inauguração de lojas de franquia é sempre um assunto delicado. Ela abrange à sua concepção e instalação, até a posterior abertura.

Antes de qualquer coisa, é fundamental que a inauguração das novas unidades esteja de acordo com o plano de expansão. O projeto consiste em uma análise detalhada sobre possíveis mercados a serem adentrados e públicos-alvo a serem atingidos.

É importante que a franqueadora tenha objetivos claros de crescimento e estratégias de expansão bem determinadas. Desta forma, as metas da empresa poderão ser alcançadas neste processo.

Sendo assim, a demarcação de territórios para a inauguração de novas lojas acaba seguindo uma lógica que envolve o perfil do mercado em questão e as características dos consumidores que vivem na localidade.

Para que o local pretendido esteja de acordo com o plano de expansão, é necessário que haja pesquisa. Essa talvez seja a maior responsabilidade do Departamento de Expansão, maior até mesmo do que “expandir”, pois terá o trabalho de avaliar o comportamento da população em relação ao consumo. Ela também fará observações sobre a dinâmica do respectivo mercado.

Tal análise pode ser feita de diversas formas: desde entrevistas de guerrilha até observações a respeito da concorrência. Assim, é possível concluir se vale a pena instalar uma unidade de franquia na cidade.

Decidido o local de instalação, é hora de capacitar os profissionais responsáveis pelo funcionamento da futura loja. Trata-se de uma parte decisiva, pois é aqui que o valor da marca será expandido, por meio do controle de qualidade e da padronização de processos.

O treinamento oferecido para a introdução do empreendedor à rede é extremamente importante. É ele que proporciona a base de conhecimento para a gestão da unidade. A transferência do know-how da franqueadora possibilita que o franqueado conheça todos os detalhes sobre o negócio. Por meio dela, o empreendedor também tem acesso às nuances operacionais da rede em que está ingressando.

Além disso, não inaugure uma loja que ainda não está cem por cento instalada e abastecida. Isso pode ser um tiro no pé para a imagem da empresa, ao menos na região.

Para a inauguração, a nova loja deve surpreender. É isso o que fará os clientes satisfeitos, o que inclusive proporcionará divulgação espontânea entre as pessoas. Uma recepção negativa pode dificultar e muito o sucesso da unidade, pois afastará as pessoas.

Enfim, os cuidados envolvem a instalação de toda a estrutura da loja, desde a tecnologia para produção até o espaço destinado aos clientes.

É importante que revisões sejam feitas, principalmente em relação às máquinas, pois muitas vezes, com o hype, o movimento na unidade durante seus primeiros dias de funcionamento é maior do que o normal. A empresa deve estar pronta para atender essa demanda.

E então, com isso também entra o abastecimento de matéria-prima para a produção do que será oferecido aos consumidores. Esse é um trabalho que é feito juntamente aos fornecedores previamente contratados. É fundamental que eles entreguem os produtos no prazo correto e de acordo com o padrão de qualidade da empresa.

Não vale a pena optar por fornecedores com preços mais acessíveis se os produtos forem de qualidade duvidosa. Aqui, entra a relação custo-benefício e a confiança.

A esta altura, você deverá estar no momento de inauguração da loja e está na hora de fazer o público se interessar por ela. Aqui, começa o trabalho de marketing, que deve ser feito entre franqueado e franqueador. Não adianta uma estratégia genérica ou a replicação de um modelo. Cada nova operação é especial e assim deve ser tratada.

Hoje em dia, com o marketing digital nas redes sociais e nos mecanismos de busca, tal direcionamento é mais prático, acessível e barato. Posts e ads podem ser impulsionados exatamente na região de inauguração. O essencial é que a identidade da marca seja mantida em todas as peças de comunicação e na estrutura da loja. Afinal de contas, é isso o que transmitirá o posicionamento da marca para os novos mercados.

A ideia de realizar um evento de lançamento para a unidade é mais abrangente do que parece, pois não existe simplesmente pelo fato de reunir consumidores interessados em um evento especial. Essa possibilidade proporciona diversos caminhos para que o marketing continue além da inauguração.

“O objetivo é manter um bom relacionamento com as pessoas interessadas.”

Estes são alguns insights, percebidos ao longo dos anos, a respeito da inauguração de lojas em uma rede de franquias. O denominador comum de todos é a organização e o respeito a um plano de expansão. Não esqueça de realizar reuniões para determinar periodicamente os objetivos da empresa, a fim de que os tiros sejam certeiros.

DEIXE UMA RESPOSTA