O McDonald’s é, hoje, uma rede de franquias de alimentação líder em serviços rápidos, operando no famoso sistema de fast food. A rede garante destaque através da qualidade dos produtos, praticidade nos atendimentos e na padronização de todas as etapas de operação e gerenciamento das lanchonetes.

Os números da marca impressionam e são inspiração para qualquer empreendedor: o McDonald’s é uma das maiores franquias do mundo, está presente em 119 países e conta com mais de 36 mil restaurantes, onde trabalham 2 milhões de funcionários. Diariamente, são servidas mais de 70 milhões de refeições ao redor do mundo.

Foi o investimento em franchising que proporcionou o sucesso da rede por todo o mundo. Mas, antes de chegar no projeto de expansão por franquias, a história do McDonald’s envolve empreendimento de dois irmãos e a sagacidade do olhar empreendedor.

Nesta matéria você vai conhecer melhor a história de sucesso dessa marca que é queridinha no ramo de alimentação nos cinco continentes. Boa leitura!

➥ Busca franquias de comidas para investir? Confira nosso guia de franquias de alimentação (com valores de investimento)

A história do McDonald’s tem início em 1937, quando os irmãos Dick e Mac McDonald começam a trabalhar em um carrinho de cachorro quente em Arcadia, Califórnia.

O empreendimento se estruturou e, três anos mais tarde, os irmãos resolveram mudar para São Bernardino. O restaurante oferecia um cardápio de 25 itens, com hambúrgueres custando 15 centavos de dólar.

A proposta do restaurante se assemelhava com a rotina de operação da unidade ainda nos tempos atuais, apesar de ser um conceito ainda em desenvolvimento na década de 1940: a barraca foi transformada em um restaurante físico, no qual os pedidos eram entregues em um minuto, por garçons que circulavam pelo restaurante em cima de patins.

Em 1948, os irmãos McDonald’s perceberam que grande parte do lucro do restaurante era fruto da venda dos hambúrgueres. Foi preciso paralisar as operações para que um plano de atuação pudesse ser formulado, no qual foi implantado o sistema de serviço rápido, similar a um sistema de montagem em série. Dispensados os garçons, o restaurante reabriu as portas vendendo somente hambúrgueres, batata fritas e milk shakes, em uma proposta revolucionária para a época em que o conceito fast food, como conhecemos hoje, ainda não existia.

Em 1952, o sonho do negócio dos irmãos encontra fortalecimento: os empreendedores desejavam operar um modelo de restaurante de beira de estrada que pudesse virar uma franquia. Mac e Dick pediram auxílio a Stanley Clark, arquiteto de Los Angeles, que projetou o famoso M dourado que se tornou a identidade do restaurante, sendo utilizado na primeira franquia inaugurada em Phoenix, no Arizona.

Neste momento, a história do McDonald’s se cruza com a de Ray Kroc, um vendedor de máquinas de milk shakes que recebeu uma encomenda: entregar no restaurante seis liquidificadores próprios para o preparo dos milk shakes. Ao visitar o local, Kroc entendeu que se tratava de um modelo de empreendimento altamente lucrativo, além de ser uma novidade para a época.

O vendedor de máquinas de milk shakes se oferecer para atuar como representante de vendas e, em 1955, começou a vender licenças do McDonald’s. Seis anos mais tarde, Kroc começou a projetar expansão nacional. Os irmãos McDonald’s, pelo contrário, não tinham a mesma ambição de Kroc e desejavam somente conquistar 1 milhão de dólares antes dos 50 anos.

À época, Kroc ocupava o cargo de gerente de franquias e, seis anos mais tarde, comprou a companhia de Dick e Mac por 2,7 milhões de dólares – atualmente, a rede vale 17 bilhões de dólares. O então dono da rede havia prometido aos irmãos a participação nos royalties das unidades, mas o acordo não foi feito formalmente. Dick e Mac não receberam o que lhes foi combinado como lucro, e não tiveram participação nos direitos autorais do nome da marca.

Kroc deu início à expansão nacional dos restaurantes McDonald’s, modernizando o conceito fast food: os clientes receberiam os lanches de forma ainda mais rápida, podendo ser consumido, inclusive, em pé. No início dos anos 1960, o empresário ampliou os atendimentos aos clientes, formatando modelo de hambúrgueres voltados para famílias e crianças. Em uma estratégia de marketing, uma franquia em Washington D.C patrocinou um show infantil, similar ao Show do Bozo que conhecemos no Brasil.

A partir desta ação, começou a ligação entre o personagem de um palhaço com a marca. Nos três primeiros comerciais de televisão do McDonald’s, o personagem infantil ganhou destaque, fortalecendo a estratégia de marketing, no qual um elenco completo de personagens foi desenvolvido. Ações de marketing foram se estruturando para fortalecimento da proposta dos restaurantes pelos Estado Unidos, assim como novos modelos de hambúrgueres foram sendo lançados.

A proposta dos restaurantes era se adequar ao perfil de consumo de cada parte do país, como o lançamento do hambúrguer de filé de peixe, em 1963, na cidade de Cincinnati, Ohio. O restaurante estava localizado em uma vizinhança na qual a maior parte dos moradores eram católicos, que não comiam carne nas sextas-feiras por conta da religião. O hambúrguer de filé de peixe foi a primeira mudança no menu original, sendo levada a nível nacional um ano mais tarde, após aprovação dos consumidores da cidade.

Em 1967, foi inaugurado o primeiro restaurante fora dos Estados Unidos, nas cidades de Richmond e British Columbia, no Canadá. No mesmo ano, o layout dos restaurantes é modernizado, sendo introduzido mesas do lado de dentro dos restaurante.

Em 1971, é inaugurado o primeiro restaurante da Ásia, em Tóquio, no Japão. No mesmo ano, o McDonald’s chega à Europa, na cidade de Zaandam, próxima a Amsterdã, seguida pela Alemanha e pela França.

McDonald’s no Brasil

franquia mcdonald's

No Brasil, a marca chegou em 1979 e, desde 2007, é operada pela máster franqueada Arcos Dourados, representante da rede na América Latina. A Arcos é considerada a maior franquia McDonald’s do mundo, considerando as vendas totais e o número de restaurantes em operação em países da América Latina e no Caribe.

A máster franqueada opera com direitos exclusivos para possuir, operar e conceder unidades franqueadas em 20 países e territórios: Argentina, Aruba, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Curaçao, Equador, Guiana Francesa, Guadalupe, Martinica, México, Panamá, Peru, Porto Rico, St. Croix, St. Thomas, Trinidad & Tobago, Uruguai e Venezuela.

Atualmente, a Arcos Dourados opera 2.062 unidades McDonald’s, que contam com mais de 95 mil funcionários e atendem, diariamente, cerca de 4,3 milhões de clientes.

A marca é uma das maiores franquias do Brasil, de acordo com o ranking da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Além dos números referentes ao gerenciamento das unidades, o McDonald’s também impressiona ao ser considerada uma das principais empresas do país ao se dedicar a contratação de jovens, sendo que 90% dos funcionários da rede têm entre 18 e 25 anos, além de reforçar o compromisso com a segurança e a saúde do trabalhador.

Atualmente, a marca integra o movimento Abril Verde, que promove discussões e iniciativas que envolvem questões para uma melhor rotina de trabalho para os funcionários.

Transparência com os clientes

O Dia Internacional de Portas Abertas é uma data importante para as franquias McDonald’s, momento em que são potencializados a relação com os consumidores. As receitas dos hambúrgueres e batatas fritas preparados pelos restaurantes, ao mesmo tempo que conquistaram clientes ao redor do mundo, também são repletas de mitos que circulam, principalmente, pelas redes sociais.

Para fortalecer a relação com os clientes e, ao mesmo tempo, demonstrar a qualidade dos produtos e o compromisso no preparo de hambúrgueres e batatas fritas, o Dia Internacional de Portas Abertas é a oportunidade dos consumidores visitarem as cozinhas dos restaurantes. Guiados por funcionários das unidades, os clientes entram em contato com todos os processos de preparo dos lanches, conhecendo a fundo as origens dos ingredientes, as medidas de segurança e de higiene que envolvem a rotina das cozinhas.

Em nota divulgada no site do McDonald’s, o vice-presidente de Comunicação Corporativa e Relações com Investidores do McDonald’s para a América Latina, David Griberg, explica que o evento é essencial para fortalecimento da reputação da marca em todo o mundo.

“Operamos mais de 2.200 restaurantes em mais de 20 países e milhares de pessoas nos visitam diariamente. Por isso, gostaríamos de aproveitar nossa grande escala para falar da qualidade dos produtos, mas também ensinar os processos que podem ser aplicados em casa. Um exemplo é que, durante a visita de Portas Abertas mostramos a forma correta de lavar as mãos, o que ajuda a prevenir doenças, e como manipular alimentos visando evitar a contaminação cruzada”, afirma David Griberg.

O evento acontece no Brasil há cinco anos e, desde 2014, já recebeu mais de 10 milhões de pessoas, dispostas a conhecer a rotina de produção das cozinhas do McDonald’s.

Para abrir uma franquia McDonald’s no Brasil, o investimento parte de 2,5 milhões de reais, de acordo com dados divulgados pela ABF.

DEIXE UMA RESPOSTA