Qual é o seu perfil profissional? Quantas horas você quer trabalhar por semana? O que você mais gosta, e o que mais odeia fazer? Onde você se imagina daqui a dez anos?
Se você nunca parou para pensar sobre essas questões, ou não tem a resposta para todas elas, a hora de avaliar tudo isso é agora, antes de comprar uma franquia.

A ideia de começar um novo negócio vem sempre com aquela energia boa de quem quer começar um novo projeto, aquele brilho no olho de quem sonha. Mas essa decisão não pode ser tomada com base na emoção. Realizar um sonho, se livrar do chefe, ser dono do próprio nariz, ganhar dinheiro, investir e aumentar o patrimônio – todas essas frases respondem porque alguém procurar por um negócio próprio, mas não respondem o mais importante: será que você leva jeito pra coisa?

É muito importante que antes de avaliar marcas e negócios, você faça uma auto avaliação e pense um pouco sobre você. Ih, pensar sobre mim? Ah, isso é muito complexo. Não é não. Vou te ajudar nessa missão com quatro perguntas bem simples:

1. Você lida bem com alguém te dando ordens, ou você gosta mesmo é de ser livre, leve e solto por aí?

Se amarras não te agradam… talvez ser um franqueado não seja uma boa ideia pra você.

2. Quantas horas você quer trabalhar por semana?

Se você acha que sendo dono do seu próprio negócio, você vai trabalhar menos, ou pouco, está muito enganado. Você vai trabalhar muito, e provavelmente bem mais do que quando era funcionário em alguma empresa, e será responsável por absolutamente TUDO o que diz respeito ao negócio. Sabe quando a impressora quebrava e você ligava para o TI? Ou quando acabava o suprimento e você ligava na área de compras? Logística? RH? Financeiro… agora vai ser tudo com você.

Então se a sua ideia é trabalhar menos… repense!

3. O que você mais gosta, e o que você mais odeia fazer?

Não adianta vir com um papo de “eu vou gostar do que me fizer ganhar dinheiro”. A questão aqui é que se você não gostar minimamente do que faz, não vai conseguir ganhar dinheiro. Tenha foco e busque negócios com os quais você se identifique, ou a rotina vai te consumir em poucos meses e você vai odiar cada segundo do seu dia.

4. Onde você se imagina daqui a dez anos?

É isso mesmo, pense no seu futuro. Onde você se imagina? Você se enxerga com esse negócio daqui a dez anos? Ou você se imagina dono de várias unidades, comandando um grupo de operações? Tudo isso é possível. Ou não. Depende da rede onde entrar. Então, pense nisso e alinhe seus desejos, com os desejos da franqueadora. Não adianta querer várias operações, se a franqueadora não permite mais de uma operação por franqueado, por exemplo. Saiba o que quer, para então buscar marcas alinhadas aos seus desejos.

Pense bem! Faça uma autoavaliação criteriosa. Busque informação, e converse com outros franqueados. E jamais compre uma franquia sem pensar em todos esses pontos.

Boa análise! E se tiver alguma dúvida, entra em contato comigo, que eu te respondo.

COMPARTILHE
Artigo anteriorRede de vending machines de sapatilhas busca expansão por franquias
Próximo artigoFranquia Alice Salazar espera fechar 2019 com 50 lojas
Camila Pacheco
Consultora Empresarial e sócia da Blue Numbers Consultoria. Pós graduada com MBA em Gestão de Negócios pela ESPM Business School SP, Formada em Comunicação Social e Design Gráfico, dirige e desenvolve projetos de marketing, varejo e franquias da Blue Numbers, ao lado do sócio Márcio Iavelberg. Professora em cursos da ABF, escreve sobre os temas do mundo corporativo que acompanha em seus projetos, treinamentos e palestras.

DEIXE UMA RESPOSTA