5 conselhos de franqueadores para abrir uma franquia no pós-pandemia

0
2244
conselhos franqueadores abrir franquia pos pandemia
conselhos franqueadores abrir franquia pos pandemia

A retomada gradual do comércio e as estratégias do franchising para driblar o cenário de crise e reduzir os prejuízos têm incentivado muitos brasileiros a se preparar para investir em uma franquia em um futuro próximo.

Segundo dados da FecomercioSP, em agosto, o Índice de Confiança do Empresário (ICEC) registrou alta de 12,9% e o Índice de Expansão do Comércio (IEC) teve um incremento de 4,4%.

Os indicadores monitoram as expectativas de investimento e expansão dos empreendedores brasileiros, e revelam um otimismo na abertura e crescimento dos negócios nos próximos meses.

Se você faz parte deste grupo e está se preparando para abrir franquia, confira quais são as recomendações dos executivos do franchising para começar um novo negócio no pós-crise.

Estude o mercado

Um dos primeiros passos que os investidores precisam dar para acertar na escolha da franquia é conhecer bem o setor em que pretendem entrar.

Fazer um estudo de mercado já era fundamental para tomar uma decisão mais segura, mas, com a pandemia, essa etapa se tornou ainda mais importante porque alguns nichos se mostraram mais suscetíveis às crises do que outros.

“É importante que o investidor preste muito atenção aos detalhes e faça uma pesquisa meticulosa para não cair em armadilhas e perder dinheiro por conta de uma decisão impulsiva”, recomenda Leiza Oliveira, CEO da Minds Idiomas.

Nesta análise, vale a pena levantar o faturamento do setor antes e durante a crise, oportunidades e desafios do mercado, número de redes atuantes no ramo, taxa de abertura e fechamento de negócios do setor ao longo dos anos, modelos de negócio alinhados com o segmento, tipo de público-alvo e demanda pelo produto ou serviço oferecido.

Analise o que a franqueadora oferece

O coronavírus mostrou como as franqueadoras têm um papel importante para dar suporte aos franqueados no enfrentamento da crise.

As companhias que tinham um relacionamento mais próximo com seus franqueados e priorizavam o suporte e treinamento tiveram mais sucesso auxiliando a rede durante o período crítico da pandemia.

Pensando nisso, a dica de Marcelo Cordovil, diretor de expansão da rede Mania de Churrasco ! PRIME STEAK & BURGER é observar o que a franqueadora oferece para os candidatos.

“É importante que os investidores que querem abrir uma franquia verifiquem todos os aspectos que já eram recomendados anteriormente, especialmente no que diz respeito ao contrato, operação, treinamento de equipes e relação entre franqueadora e franqueado”, indica.

Além disso, como sempre, é necessário avaliar os números envolvidos na operação – como taxa de franquia, royalties, capital de giro, prazo de retorno, faturamento mensal e lucratividade.

Muitas redes ajustaram seus formatos de operação, criaram novos modelos de negócio e até reduziram os custos de investimento. Por isso, mesmo que você já tenha coletado os dados de investimento no início do ano, é importante solicitar as informações atualizadas.

Verifique como a rede enfrentou a crise

Muitos executivos também recomendam que os interessados em abrir franquia analisem como as redes que estão avaliando enfrentaram a crise do coronavírus.

“É preciso observar como a franqueadora se adaptou para esse momento e de que maneira ela fará a transferência do know how e de todos os processos para que o franqueado tenha sucesso, mesmo se o processo for feito a distância”, explica Leiza Oliveira.

Cordovil complementa sugerindo que os candidatos investiguem como a marca enfrentou o cenário de fechamento total do comércio e estagnação da economia, que tipo de apoio e respaldo foram oferecidos aos franqueados, quais foram as medidas tomadas para contornar a situação e também como está sendo o processo de reabertura do comércio.

Saiba identificar boas oportunidades

Toda crise pode proporcionar algumas oportunidades, e quem está atento a elas geralmente consegue prosperar em períodos desafiadores.

A dica de Rodrigo Loredo, gerente de expansão da Mr. Kids, segue esse raciocínio: “nesse momento, o ambiente de negócios está muito interessante para quem vai abrir franquia, pois muitas boas oportunidades começaram a aparecer. Então, a dica é ficar atento e não perder as chances que vão surgir no novo cenário”.

As oportunidades para os novos franqueados podem aparecer de diferentes formas: melhores condições de negociação para o ponto comercial, redução de taxa de franquia, modelos mais enxutos e simples de operar e ótimos profissionais disponíveis no mercado para compor o time da sua franquia.

Estude a COF

Por fim, os executivos do franchising também recomendam cuidado redobrado quando o assunto é analisar a Circular de Oferta de Franquia (COF), já que as regras para o documento mudaram recentemente.

Julio Segala, diretor de marketing e operações do Kumon explica: “a lei de franquias de 2019 estabelece que a COF seja entregue ao candidato no mínimo 10 dias antes de assinar o contrato de franquia, justamente para ele ter tempo hábil para estudá-la com muita atenção”.

A nova legislação também determina que a COF deve ter contatos dos franqueados atuais da rede, bem como daqueles que deixaram o negócio nos últimos 24 meses.

Com isso, os candidatos podem entrar em contato com franqueados e ex-franqueados para saber se a rede cumpre o que promete e como é, de fato, o relacionamento com os parceiros.

Quer saber mais sobre como investir em franquias no pós-pandemia? Clique aqui e confira um e-book completo com dicas de especialistas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui