Franquia Chiquinho Sorvetes: como abrir e quanto custa

6
12474
franquia chiquinho sorvetes
franquia chiquinho sorvetes

A franquia Chiquinho Sorvetes está se consolidando no mercado com a venda de um dos produtos queridinhos do brasileiro: o sorvete.

A Euromonitor International apurou que o mercado de sorvetes brasileiro faturou 14,9 bilhões de reais no ano passado, o que representa um crescimento de 5,2% em relação a 2015. O consumo foi de 547,8 milhões de litros do produto. Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (ABIS) o consumo de sorvete foi de 4,86 litros por pessoa em 2016.

➥ Busca franquias no setor de alimentação? Confira nosso guia de franquias de sorvete (com valores de investimento)

Dentro do mercado de franquias, o segmento também apresenta números positivos. O setor de alimentação é um dos mais fortes no franchising nacional: segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), no primeiro trimestre de 2017 o faturamento das franquias de alimentação cresceu 6% e chegou a 9,935 bilhões de reais. O número de unidades franqueadas também subiu, aumentando em 2%.

Fundada em Minas Gerais como um negócio familiar na década de 1980, a Chiquinho Sorvetes iniciou-se no mercado de franchising em 2010. Hoje, a Chiquinho está entre as 50 maiores redes de franquias do país, de acordo com dados da ABF. Ao todo, a marca tem 460 unidades espalhadas pelo Brasil.

O cardápio da rede inclui sorvetes de sabores diversos, além de açaí, milk shakes, sundaes, petit gateau e tortilhas. O carro chefe da Chiquinho é o sorvete do tipo soft, que ganhou uma receita própria para a base do produto.

Se você deseja investir na marca, vai encontrar nesta matéria informações sobre como abrir e quanto custa uma franquia Chiquinho Sorvetes, além de conferir detalhes para avaliar se o negócio realmente vale a pena. Confira (se quiser pegar um atalho, clique nos tópicos abaixo para ir direto ao assunto que te interessa):

Quanto custa uma franquia Chiquinho Sorvetes

franquia Chiquinho Sorvetes

A Chiquinho Sorvetes trabalha com modelos de franquia de loja e quiosque, com valores de investimento que variam conforme o formato.

Para as franquias de loja, o investimento inicial é de a partir de 380 mil reais. Já para o formato quiosque há duas opções: o quiosque interno, com investimento que parte de 280 mil reais; e o externo, que pede investimento inicial de a partir de 310 mil reais.

O prazo de payback também varia conforme o modelo escolhido. Os quiosques têm retorno de investimento estimado para 24 a 36 meses; já para as lojas esse tempo é de 36 meses.

Segundo dados da própria empresa, para instalar uma unidade da franquia é necessário contar com pontos comerciais com área mínima de 9 metros quadrados para quiosques e 35 metros quadrados para lojas. A taxa de propaganda é de 2%.

Qual o valor de uma franquia Chiquinho Sorvetes?

A franquia Chiquinho Sorvetes pode ter formado de lojas e quiosques. O valor de investimento varia principalmente conforme os gastos com instalação da unidade. Os dados foram fornecidos pela rede.

Quiosques

Há duas opções para a instalação de uma franquia de quiosque: quiosque interno ou externo. Para este formato, o ponto comercial deve ter área de 9 a 12 metros quadrados e contar com uma equipe com entre quatro e seis funcionários.

Investimento total: a partir de R$ 280 mil
Taxa de franquia: R$ 45 mil
Royalties: 5%
Faturamento médio: R$ 45 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Lojas

As lojas Chiquinho Sorvetes também podem ser internas ou externas. A área mínima para o formato é de 35 metros quadrados e a unidade deve contar com entre seis e oito funcionários na equipe.

Investimento total: a partir de R$ 380 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil
Royalties: 5%
Faturamento médio: R$ 60 mil
Prato de retorno: 36 meses

Qual o faturamento de uma franquia Chiquinho Sorvetes?

O faturamento das franquias variam conforme o formato da unidade. Para uma franquia de loja, o faturamento médio aproximado é de 60 mil reais. Nos modelos de quiosque, esse valor é de 45 mil reais, aproximadamente.

Qual o lucro de uma franquia Chiquinho Sorvetes?

A taxa de lucro médio mensal de uma franquia Chiquinho Sorvetes varia entre 15% a 20% para todos os modelos de negócio.

Compare os números de Chiquinho Sorvetes com outras franquias de sorveteria

Confira a seguir dados de investimento de outras franquias de sorveteria e compare com os números da Chiquinho Sorvetes. As informações são divulgadas pela ABF ou foram fornecidas pela própria empresa.

Ice Cream Roll

Investimento total: R$ 90,2 mil
Taxa de franquia: R$ 23 mil
Royalties: 6% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 32 mil
Prazo de retorno: 13 a 16 meses

Mr. Mix

Investimento total: R$ 135 mil a R$ 230 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil
Royalties: 8,5% sobre compras
Faturamento médio: R$ 23,1 mil a R$ 29,5 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Shakerama

Investimento total: R$ 99 mil a R$ 220 mil
Taxa de franquia: R$ 25 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 35 mil a R$ 49 mil
Prazo de retorno: não informado

Cuor di Crema

Investimento total: R$ 60,35 mil a R$ 515 mil
Taxa de franquia: R$ 35 mil a R$ 50 mil
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

Ice Creamy

Investimento total: R$ 200 mil a R$ 320 mil
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 47 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Mil Milk Shakes

Investimento total: R$ 133 mil a R$ 206 mil
Taxa de franquia: R$ 28 mil a R$ 35 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: R$ 30 mil (loja)
Prazo de retorno: 14 a 24 meses

IceMellow Sorvetes

Investimento total: R$ 69 mil a R$ 180 mil
Taxa de franquia: R$ 20 mil a R$ 30 mil
Royalties: 8% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 30 mil a R$ 40 mil
Prazo de retorno: 12 a 36 meses

Como abrir uma franquia Chiquinho Sorvetes

franquia franquia Chiquinho Sorvetes

Para se tornar um franqueado Chiquinho Sorvetes o candidato passa por processos online e presenciais. Assim, é necessário passar pelo preenchimento de cadastro, entrevista com a franqueadora e avaliação de perfil para então fechar negócio com a rede.

No processo de instalação, há uma avaliação cuidadosa do ponto comercial, feita in loco por profissionais da franqueadora.

Antes da abertura da unidade, é preciso passar por um treinamento presencial teórico e prático para conhecer a rotina do negócio e aprender sobre a gestão da unidade e a preparação de produtos.

A rede tem um plano de expansão forte para este ano: a expectativa é chegar ao final de 2017 com 500 unidades ativas.

“A previsão de faturamento estimado é de 307 milhões de reais para 2017, um aumento de 20% em relação ao ano passado”, conta Isaias Bernardes de Oliveira, presidente do Grupo CHQ, holding responsável pela marca Chiquinho Sorvetes.

Conheça os modelos de franquias disponíveis

A Chiquinho Sorvetes conta com dois formatos de franquias: loja e quiosque. Dentro destes modelos, o investidor pode optar por lojas internas ou externas e quiosques internos ou externos. O projeto arquitetônico varia conforme o modelo.

As lojas externas são as lojas de rua e podem ser instaladas em qualquer ponto comercial que esteja nos padrões da franqueadora. Já as lojas internas são os modelos localizados em shopping centers ou galerias comerciais.

“As lojas internas funcionam basicamente como as lojas externas, porém geralmente estão instaladas em praças de alimentação ou outros pontos específicos de grandes complexos comerciais”, esclarece Isaias.

Nos modelos de quiosque, o cardápio é adaptado e inclui os itens mais vendidos do mix de produtos da marca. Com espaço reduzido, os quiosques podem ser instalados em espaço interno, dentro de shopping ou galeria, ou externo.

“O modelo de quiosque externo pode ser implantado em qualquer espaço externo autorizado, preferencialmente em estacionamentos, praças e cidades com menos de 50 mil habitantes”, pontua o presidente do grupo.

Saiba se você tem o perfil ideal

Segundo Isaias, o franqueado Chiquinho Sorvetes deve ter perfil empreendedor. A empresa espera candidatos espírito de equipe, senso de liderança e habilidade para lidar com pessoas.

Além disso, é importante apontar que quem atua no setor de alimentação deve ter disposição para trabalhar em finais de semana, feriados e durante a noite. Disponibilidade para acompanhar de perto o andamento do negócio também faz toda a diferença no desempenho da unidade.

Como saber se sua região comporta uma unidade

Com unidades em mais de 20 estados brasileiros, a preferência da franqueadora é expandir em cidades com acima de 50 mil habitantes.

“Um dos grandes focos de expansão da marca é a região Sudeste, especialmente São Paulo e Grande São Paulo”, conta Isaias.

Para encontrar o ponto ideal, um profissional da franqueadora analisa o local indicado pessoalmente, avaliando fluxo de pessoas, valor do aluguel, condições do local e contrato de locação do imóvel. Se o ponto não for aprovado pela rede, é necessário que o franqueado faça um novo levantamento de locais para uma nova avaliação.

Como é o processo de seleção

De acordo com as informações da franqueadora, o processo de seleção começa através de um contato do interessado com a franqueadora.

Esse contato pode ser feito com o preenchimento do formulário de cadastro no site da marca. O formulário pede informações como nome, contatos, capital disponível para investir e cidade de interesse para instalação da nova unidade.

A partir deste contato, a franqueadora envia ao interessado a ficha de pré qualificação (FPQ) que deve ser preenchida e devolvida pelo candidato. A FPQ é o primeiro passo para a avaliação do perfil do candidato pela franqueadora. Uma vez que a ficha é aprovada, a franqueadora agenda uma reunião presencial com o interessado.

“Nessa reunião, é apresentado todo plano de negócio da Chiquinho e o candidato leva a COF (Circular de Ofertas de Franquias) para estudá-la. Somente depois de dez dias após o candidato ter levado a COF é que pode ser feito o recolhimento da taxa de franquia”, pontua Isaias.

Após o pagamento da taxa de franquia, o investidor passa a ser considerado franqueado da rede e dá-se início ao processo de treinamento, abertura e instalação da unidade.

Franquia Chiquinho Sorvetes: vale a pena?

franquia Chiquinho Sorvetes

Com uma rede numerosa e anos de experiência no mercado, a Chiquinho Sorvetes pode oferecer aos franqueados um negócio bem estruturado. Além disso, a marca atua em um segmento forte, com produtos atrativos ao público consumidor brasileiro.

Quem pensa em investir em uma franquia da rede, deve levar em conta não apenas os custos de investimento e retorno, mas também a rotina do negócio.

“As principais atividades do franqueado são controle de estoque, pedido de insumos, gestão e supervisão da equipe e outros pontos relacionados ao administrativo da loja”, assinala Isaias.

Encaixar-se no perfil de gestão e estar disposto a tomar a frente da unidade faz toda a diferença para que o interessado feche um bom negócio e tenha o retorno esperado.

Contar com uma boa equipe de atendimento e encontrar um ponto comercial com alto potencial de vendas também é fundamental para o sucesso da unidade.

As vantagens da franquia Chiquinho Sorvetes

Segundo o presidente do Grupo CHQ, as principais vantagens da franquia são alta rentabilidade, suporte completo, marca consolidada e logística própria. Além disso, Isaias também cita fazer parte de um setor em crescimento como benefício do negócio.

Outro ponto ressaltado pelo site da empresa é o desenvolvimento de novos produtos, o que permite a oferta de novidades para os clientes.

A rede também tem um plano de crescimento bastante atrativo para os próximos anos. Segundo o site da marca, a expectativa é que a Chiquinho cresça 81% até o ano de 2020.

Como é o suporte da franqueadora

A Chiquinho Sorvetes oferece suporte e treinamentos completos ao franqueado, desde a fase de implantação até depois da abertura da unidade.

O treinamento inicial é feito presencialmente no centro de treinamentos da marca, localizado em São José do Rio Preto, em São Paulo. Neste treinamento, o franqueado e o gerente da unidade recebem instruções práticas e teóricas sobre gestão, financeiro, marketing, confecção de produtos, atendimento a clientes, limpeza e manutenção de equipamentos.

“Além do treinamento inicial, há o treinamento de reciclagem, indicado quando há troca do gerente e para atualização dos conhecimentos”, complementa Isaias.

A empresa fornece todo o suporte em logística e distribuição de produtos para os franqueados. Os insumos podem ser adquiridos através da distribuidora própria da rede, a IB Foods, e o abastecimento é feito pela OLP – Logística e Armazém, também parte da holding da Chiquinho.

“O abastecimento das unidades é feito a cada 15 dias pela empresa. Além de contar com uma frota própria de caminhões, a OLP conta com uma equipe altamente qualificada para o atendimento ao franqueado, roteirização, conferência, separação e consolidação da mercadoria”, destaca o presidente do Grupo.

Para o suporte de marketing, a Chiquinho conta com uma agência exclusiva criada pelo Grupo CHQ para cuidar da marca com trabalho personalizado. O Grupo também conta com soluções próprias em tecnologia da informação e escritório de arquitetura especialmente voltado para a criação de projetos individuais para cada unidade.

Os desafios de ser um franqueado Chiquinho Sorvetes

Segundo Isaias, o franqueado Chiquinho Sorvetes deve estar preparado para enfrentar desafios comuns a qualquer empreendedor, como administrar a unidade e liderar equipes. “Além disso, o negócio exige bastante sinergia do franqueado, gerente e dos próprios colaboradores, pois funciona dia e noite, todos os dias da semana”, pontua.

Vale apontar que o sorvete pode ser um produto com consumo sazonal. Com alta demanda no verão, o sorvete pode registrar um grande volume de vendas em épocas e regiões mais quentes. Por outro lado, o consumo tende a cair no inverno.

O que os outros franqueados dizem

A relação da franqueadora com os franqueados da marca é positiva. A Chiquinho Sorvetes foi chancelada por quatro anos consecutivos com o Selo de Excelência em Franchising da ABF.

Para Ramon Teles, franqueado de Sobradinho, Distrito Federal, o acompanhamento do negócio pela franqueadora é fundamental no desempenho da unidade.

“Estamos muito felizes por perceber que nosso trabalho foi valorizado e que a franqueadora está acompanhando e reconhecendo o que estamos fazendo. Isto é, sem dúvida, um grande motivo para seguirmos motivados e focados nos resultados que queremos alcançar”, comenta.

Assim como ele, Mário Sérgio da Silva ressalta que o suporte da franqueadora contribuiu para o sucesso no negócio. Hoje, Mário gerencia oito unidades da Chiquinho Sorvetes no estado do Pará.

“Com a franquia, passei de funcionário a empresário, e realizei um sonho de infância ao empreender. Com a ajuda e o apoio do David Bitencourt (vice-presidente da rede), que foi para mim um amigo e conselheiro, pude guiar meu trabalho e chegar até aqui”, conta o franqueado.

Na página da Chiquinho Sorvetes no Reclame Aqui é possível observar que a maior parte das reclamações se referem a problemas com o atendimento nas unidades. Isso reforça a necessidade de que o franqueado trabalhe acompanhando a rotina de perto, contando com uma equipe capacitada e profissional.

O que perguntar a outros franqueados da marca

Antes de fechar negócio, recomenda-se que o candidato procure outros franqueados da empresa para conversar e tirar dúvidas práticas sobre a franquia.

De acordo com Isaias, o interessado na marca deve perguntar a quem já faz parte da Chiquinho Sorvetes:

  • Qual é a reputação da Chiquinho Sorvetes entre os clientes?
  • Qual é a reputação da franqueadora e da marca entre os franqueados?
  • Como é o suporte na prática?
  • Qual é a relação com os fornecedores de produtos?

No site da marca é possível localizar as unidades da rede, com endereços e horários de atendimento conforme cada cidade. A relação completa dos franqueados com seus respectivos contatos deve estar contida na COF.

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui