Existe uma infinidade de opções de franquias para você investir. Divididas nos mais diversos segmentos e mercados, elas também possuem variadas faixas de investimento. Quanto maior o investimento, maior pode ser sua perda, caso o negócio não prospere. Então, seguindo essa lógica, investir em uma franquia mais barata é mais seguro, certo?

Nem sempre. Na hora de escolher uma rede para investir, não pode se deixar levar somente pelo valor apresentado como investimento inicial. Sobretudo quando o assunto são franquias baratas, há muitas opções por aí e, algumas delas, pode acabar sendo uma roubada.

É preciso, antes de tudo, analisar outros pontos financeiros, como tempo de retorno de investimento, faturamento médio estimado e despesas adicionais, como funcionários e contas de consumo. Só nessa análise prévia, você já consegue descobrir se, de fato, a marca é uma franquia barata.

Mas, além disso, existem mais algumas atitudes que você pode tomar para ter certeza de que irá fechar um bom negócio. Confira, abaixo, quais são elas:

Evite franquia sem histórico de franqueados

Não tem jeito, quanto mais fácil for entrar numa franquia e se ela apresentar números acima da média de mercado, é preciso ficar de olho aberto. E se, a franquia ainda não tem nenhum franqueado em operação, tenha atenção redobrada. Ser o primeiro, pode ser bem arriscado.

“Eu vejo muito franqueador que tem uma ideia de franquia, mas que fica apenas na ideia. Isso pode ser uma roubada, porque ninguém testou. Por que você vai testar com o seu capital?”, questiona Maria Luiza Brufatto, especialista da consultoria GoAkira.

Fuja de franquia sem experiência de mercado

Se você quer minimizar os riscos do investimento mais baixo, a dica é optar por empresa que já tenham, no mínimo, cinco anos de operação própria. Não precisa ser necessariamente cinco anos como franqueadora, mas, é bom que a empresa tenha pelo menos esse tempo de operação.

“Tem muitas marcas que abrem para franquia após um ano no mercado ou, às vezes, nem isso. E aqui tem uma questão operacional: como ele pode ensinar a fazer algo que ele ainda não sabe? O grande ganho da franquia é você não ter que inventar moda”, diz Camila Pacheco, gerente de projetos da Blue Numbers.

Converse com outros franqueados antes de fechar acordo

Mesmo que o valor seja mais barato que de outras tantas franquias, conversar com um franqueado da rede na qual você pretende investir pode ser decisivo na hora de esclarecer dúvidas mais práticas, entender o cotidiano do trabalho e verificar se as promessas da empresa são de fato cumpridas.

“Esse tipo de iniciativa e checagem é fundamental para um negócio bem sucedido. Desta forma, o futuro franqueado se sentirá mais seguro e saberá se estará ou não se inserindo em um ambiente que combine com seu perfil e valores”, assinala Luis Henrique Stockler, sócio-fundador da ba}STOCKLER.

Fique atento aos gastos que podem vir com a franquia

Antes de fechar negócio, saiba todos os detalhes sobre a franquia em questão. Isso porque, certas vezes ela pode ser mais barata quando se vê apenas o investimento inicial, mas você pode estar esquecendo de contar os gastos extras.

“É preciso ver quanto você vai ter que investir caso tenha que reformar o local ou tenha que comprar mobília e adesivar a loja, por exemplo. Veja, também, se você precisará fazer investimento em equipamentos e equipe”, aconselha Márcio Iavelberg, especialista da Blue Numbers.

Avalie, também, o segmento de atuação

Às vezes a proposta do franqueado parece maravilhosa até que você pesquisa sobre o mercado em que ele atua. Alguns segmentos crescem muito rápido, mas podem cair, também,  na mesma intensidade. E, geralmente, as franquias mais baratas se enquadram nesse padrão.

“Tem que tentar sempre investir em um segmento que se mantenha. Por exemplo, serviços de limpeza de carro. Na crise ou fora da crise, o pessoal precisa limpar o carro. Mas, os segmentos da moda, que muitas vezes são mais baratos, podem ser ruins. A onda acaba e você não consegue nem passar o ponto para frente”, esclarece Daúd Saffi Mello, da consultoria Saffi.

*Com apuração de Daniela Moreira, editora chefe do Guia Franquias de Sucesso.

COMPARTILHE
Artigo anterior13 franquias de açaí para conhecer
Próximo artigo19 franquias de estética e beleza para investir
Graduada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduanda em Gestão de Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, sua paixão é escrever e tem curiosidade sobre os mais diversos temas. Já trabalhou em editorias de entretenimento, esportes, saúde, bem-estar, PME e gestão de carreiras.

DEIXE UMA RESPOSTA