Os últimos anos não têm sido fáceis para a economia brasileira e muitas redes de franquias sofreram com quedas nas vendas e estagnação nos resultados. Mas a KNN Idiomas não foi uma delas.

A cadeia de escolas de idiomas catarinense não teve problemas como a crise econômica, muito pelo contrário. Entre 2016 e 2018 – momento em que muitas empresas no segmento sofriam com a instabilidade no país – a KNN Idiomas cresceu 380% e se destacou em seu mercado.

Em entrevista para o Guia Franquias de Sucesso, Jefferson Matizonkas dos Santos, diretor executivo da KNN Idiomas, contou como a rede conseguiu usar a crise econômica como combustível para crescer e de que forma pretende se tornar a maior franquia de escolas de idiomas no país.

Criando oportunidades durante a crise econômica

A KNN Idiomas está no mercado desde 2004, mas ingressou no franchising 10 anos depois, justamente quando os empresários brasileiros começaram a detectar os primeiros efeitos da retração econômica. E desde o começo da expansão por franquias a KNN Idiomas já se posicionou como uma rede que não se amedronta frente à uma crise.

“Os períodos mais delicados foram aqueles em que nós mais crescemos porque conseguimos criar oportunidades tanto com o cliente final quanto com o franqueado.”

Jefferson explica que quando há instabilidade econômica e os empregos formais ficam escassos, é justamente o momento em que o brasileiro mais busca qualificação profissional. E o trabalho da KNN Idiomas durante a crise foi, justamente, investir em campanhas que mostrassem que aprender ou aprofundar os conhecimentos em outro idioma gera novas oportunidades para quem quer se recolocar no mercado de trabalho.

Um ponto que Jefferson reforça é que a KNN se especializou em ensinar pessoas que sentem dificuldade em aprender um novo idioma. Como desenvolveu uma metodologia específica para esse público, a rede tem tido sucesso em absorver ex-alunos de outras redes que não conseguiram alcançar a fluência com métodos diferentes.

Para garantir a expansão da franquia, a rede de escolas de idiomas também se focou em criar estratégias para mostrar que é uma excelente oportunidade de negócio e foi atrás de candidatos.

“Durante a crise nós não ficamos parados esperando o que ia acontecer. Formatamos o modelo de negócio da forma mais atrativa possível e fomos em busca de investidores que estavam dispostos a crescer com a gente”, explica.

Isenção de royalties e foco no suporte atraem franqueados

Um dos atrativos da franquia KNN Idiomas é o fato de a rede não cobrar royalties, o que torna o investimento mais interessante para o franqueado. Além da isenção, os valores de investimento inicial também podem ser mais baratos que algumas concorrentes, principalmente no modelo de franquia compacta. Nesse formato, ideal para cidades até 20 mil habitantes, a unidade pode operar com 2 a 6 funcionários.

Outro ponto que a KNN desenvolveu para atrair os franqueados foi converter 100% da taxa de franquias em ferramentas e soluções de suporte.

Jefferson conta que houve um forte investimento em quantidade e qualidade na capacitação dos consultores de campo. O objetivo era que eles pudessem fazer um treinamento ainda mais completo e se manter sempre preparados para auxiliar os franqueados no dia a dia.

Segundo o diretor, em 2016 a KNN Idiomas aumentou em 30% o quadro de colaboradores. Ao longo dos últimos 3 anos o volume de contratações cresceu cerca de 60%.

“Boa parte do capital que recebemos ao longo dos anos foi reinvestido na empresa. E é assim mesmo, não dá para crescer sem investir.”

“Não faria sentido só a marca crescer e o franqueado não. Entendemos que um bom suporte é o que faz diferença para a franquia prosperar e se tornar sólida no mercado”, finaliza.

Perfil de franqueado fez diferença no sucesso

O executivo também conta que o perfil de franqueado que procuravam – e continuam procurando – é aquele que não tem apenas orçamento para apostar no negócio, mas está disposto a se dedicar em tempo integral e colocaria a mão na massa.

Logo, a KNN Idiomas percebeu que boa parte dos candidatos que tinham o perfil que buscavam eram empresários que já atuavam no mercado de ensino de idiomas. Eram pessoas que até tinham conseguido abrir suas próprias escolas, mas, muito por conta da crise, não estavam alcançando o crescimento que sonhavam.

Pensando nisso, a KNN Idiomas criou um plano de negócios que tinha a conversão de bandeira como um dos principais pilares. Apresentar a opção de se afiliar a KNN foi um dos segredos para a companhia praticamente quadruplicar seu tamanho nos últimos 3 anos.

Mas não foi somente o número de franquias que cresceu, como também o volume de alunos. Com uma nova “cara”, a metodologia e o investimento em marketing da KNN Idiomas, as matriculas das novas franquias cresceram e o faturamento também.

“Nós temos casos de parceiros que tinham 40 alunos e depois de converter a escola para a KNN Idiomas têm mais de 800 alunos”, lembra Jefferson. O sucesso dos franqueados acabou gerando uma divulgação “boca a boca”, o que atraiu mais candidatos e tem acelerado ainda mais a expansão.

A KNN Idiomas tem sua receita proveniente do material escolar comprado pelos alunos, o que significa que o aumento do número de matrículas e a permanência no curso é importante tanto para franqueado (que recebe o valor integral das mensalidades) como para a franqueadora (que arrecada o valor dos materiais didáticos comercializados).

Os passos da KNN Idiomas para se tornar a maior franquia de idiomas do país

“A situação em que nós estamos hoje deve representar cerca de 30% do que almejamos nos próximos 5 anos”, revela Jefferson. A afirmação do diretor está alinhada com um objetivo que a KNN Idiomas já deixou bem claro que vai alcançar: ser a maior franquia de ensino de idiomas até 2023.

Apesar do mercado ser bastante competitivo, um estudo da ABF identificou que, em 2018, a KNN Idiomas já era a maior franquia de ensino de idiomas no Sul do país e é considerada uma das cinco maiores franquias de idiomas do Brasil. E se continuar com o crescimento acelerado que vem mantendo nos últimos anos as chances de alcançar seu objetivo são bem grandes.

Jefferson explica que não pode revelar muitas estratégias por enquanto, mas que a ideia é continuar com a expansão das franquias e alcançar outras regiões estratégicas do país, como o Norte e Nordeste.

Metodologia desenvolvida para o brasileiro
A KNN Idiomas desenvolveu uma metodologia específica para os falantes da língua portuguesa. “Eu como brasileiro sei das dificuldades que outro brasileiro tem para aprender inglês, então eu posso ensinar a maneira mais simples para driblar esses obstáculos”, explica Jefferson.
A rede também tem diferentes cursos para crianças, adolescentes e adultos, incluindo módulos específicos para quem deseja praticar os idiomas e desenvolver habilidades acadêmicas e profissionais.

Na contramão do que outras redes de ensino têm feito, por hora, a KNN Idiomas não tem intenção de adotar o ensino à distância ou de incluir muitas ferramentas tecnológicas nas aulas.

O diretor da marca justifica a decisão dizendo que a rede está sempre acompanhando os desejos e comportamento dos seus alunos, mas que ainda não encontrou uma forma de utilizar recursos tecnológicos sem que isso afaste e prejudique o relacionamento e o aprendizado.

“Gostamos de manter a relação próxima entre o aluno e o professor. Quem sabe futuramente a gente encontre uma forma de usar a tecnologia sem esfriar esse relacionamento”, diz.

Trajetória profissional e dicas para superar os desafios

Jefferson conta que veio de uma família que sempre prezou muito pela educação de qualidade. Assim que começou a pensar em uma carreira, viu o setor educacional como uma ótima oportunidade para se desenvolver como profissional e agregar valor ao segmento.

Na KNN Idiomas encontrou a possibilidade de fazer algo que ama e que está totalmente alinhado ao seu propósito: inovar o ensino de idiomas por meio de uma metodologia que faça a diferença na vida dos alunos e dos franqueados.

Como diretor executivo, Jefferson vê que um dos principais desafios de sua posição é desenvolver formas de lidar com diferentes pessoas e cenários. “Temos situações em que precisamos aprender com outras pessoas ou ensiná-las e cada interação é diferente. Entender e lidar com as pessoas acabou se tornando um desafio que me encanta em meu trabalho”, revela.

O executivo faz questão de ressaltar que não vê os desafios como pontos negativos, mas sim elementos que fazem parte de qualquer carreira. Na visão dele, o que faz diferença é a forma como se encara um desafio: “situações desafiadoras sempre vão existir. Se você recebe um desafio como algo impossível, com certeza será muito mais difícil resolvê-lo. Mas se encara como uma oportunidade de crescimento já tem meio caminho andado para superá-lo”.

Para Jefferson, essa forma de perceber as dificuldades e de solucioná-las deve partir dos gestores e ser repassada para a equipe através de treinamentos. Segundo ele, é isso que caracteriza um líder e uma equipe que estão realmente aptos a apoiar franquias de sucesso e se destacar como profissionais.

Atualmente a KNN Idiomas tem 300 unidades espalhadas em 15 estados e a meta para 2019 é alcançar 400 unidades. Ao todo, a marca soma cerca de 60 mil alunos matriculados.

DEIXE UMA RESPOSTA