As franquias de turismo têm chamado cada vez mais a atenção de quem quer empreender. Com modelos de franquias baratas, as redes deste setor apresentam opções de negócios lucrativos aos investidores. A Clube Turismo é uma das marcas da área.

Fundada em 2003, a Clube Turismo iniciou seu projeto de expansão por franquias em 2009, disponibilizando diferentes modelos de negócio aos candidatos. Atualmente com mais de 400 franqueados em todo o país, a rede tem planos para continuar crescendo em 2018: a meta da empresa é conquistar 145 novos franqueados até o final do ano.

➥ Busca franquias de agências de viagem? Confira nosso guia de franquias de turismo (com valores de investimento)

A expectativa de crescimento da marca está alinhada com o bom momento vivido pelo mercado de turismo no Brasil, especialmente dentro do franchising. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de turismo foi o que mais cresceu em número de unidades de franquias em 2017: o aumento foi de 17,6%.

O faturamento das redes do segmento também cresceu no ano passado. A ABF apurou que as franquias de viagens somaram um faturamento de mais de 11,2 bilhões de reais, número 9,7% superior ao registrado em 2016.

Posicionando-se nesse mercado, a Clube Turismo é uma rede de agências de viagem oferece aos clientes serviços e produtos completos na área de turismo. Entre as soluções estão venda de passagens, hospedagem, pacotes de intercâmbio e serviços de câmbio, trabalhando com destinos nacionais e internacionais.

O modelo adotado pela Clube Turismo é o multimarcas: a rede tem diversas operadoras de turismo como parceiras, além de hotéis conveniados, companhias aéreas, cruzeiros, entre outros.

Para quem pensa em abrir uma unidade, as opções de atuação são variadas. É possível tanto trabalhar em casa (até como pessoa física) quanto em uma loja tradicional, fazendo vendas pessoalmente ou através de um site personalizado disponibilizado pela própria franqueadora.

Quer saber mais sobre o negócio? Nesta matéria você encontra informações sobre como abrir e quanto custa uma franquia Clube Turismo, além de descobrir como avaliar se essa é a franquia ideal para você. Confira (para pegar um atalho, use os links do menu a seguir e vá direto ao tópico que mais lhe interessa).

Quanto custa uma franquia Clube Turismo

A Clube Turismo pode ser considerada uma franquia barata. Com diferentes modelos de negócio, a rede tem formatos de baixo custo: é possível se tornar um franqueado investindo menos de 5 mil reais.

O investimento varia conforme o modelo de franquia escolhido – home office, escritório ou loja. O investimento mais baixo é o home office, que não tem custos de instalação nem exige capital de giro. A loja é o formato com investimento mais alto da marca, uma vez que necessita de instalação em ponto comercial.

As taxas periódicas também variam conforme a unidade. Todos os formatos exigem o pagamento de royalties, porém a taxa de propaganda é cobrada apenas de franqueados no formato loja.

Os franqueados ainda podem contar com formas de flexibilizar o investimento, como financiamentos e parcelamento, dependendo de cada situação. “Esta negociação varia de acordo com a modalidade e é negociada diretamente com o setor de expansão da franqueadora”, explica Sonaly Oliveira, executiva de expansão da Clube Turismo.

Qual o valor de uma franquia Clube Turismo?

O investimento em uma franquia Clube Turismo varia conforme o formato do negócio, partindo de 4,9 mil reais e chegando a até 75 mil reais. Os dados de investimento a seguir foram informados pela empresa.

Home office

Sem necessidade de instalação e capital de giro, a franquia home office é o modelo mais barato da rede, tendo seu investimento reduzido unicamente à taxa de adesão.

Investimento total: R$ 4,9 mil
Taxa de franquia: R$ 4,9 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: variável

Escritório

Com investimento de 20 mil reais, o modelo de escritório também pode ser operado a partir da casa do franqueado, sem exigência de ponto comercial. O capital de giro indicado é de 3 mil reais.

Investimento total: R$ 20 mil
Taxa de franquia: R$ 17 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: variável

Loja

Para abrir uma franquia no formato loja, o investimento é de 75 mil reais. Deste total, 25 mil reais são destinados à montagem da unidade e 20 mil reais correspondem ao capital de giro. Este é o único modelo da Clube Turismo que prevê a cobrança de fundo de propaganda.

Investimento total: R$ 75 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 18 meses

Qual o faturamento e o lucro de uma franquia Clube Turismo?

A Clube Turismo não informa estimativas de lucro ou faturamento das unidades de franquia. Quanto ao retorno, a rede aponta que o prazo é variável de acordo com o desempenho de cada franqueado para os modelos home based. Para as franquias de loja, o payback é estimado em 18 meses após a inauguração da unidade.

Compare os números de Clube Turismo com outras franquias de turismo

Confira os dados de investimento de outras franquias de turismo e compare com os números da Clube Turismo. As informações são divulgadas pela ABF ou pelas próprias empresas.

Encontre Sua Viagem

Investimento total: R$ 5 mil a R$ 40 mil
Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 20 mil
Royalties: R$ 250 a R$ 350
Faturamento médio: R$ 70 mil a R$ 200 mil
Prazo de retorno: 3 a 24 meses

FlyWorld

Investimento total: R$ 16,5 mil a R$ 28,5 mil
Taxa de franquia: R$ 15,5 mil a R$ 25,5 mil
Royalties: R$ 954
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 6 a 12 meses

Information Planet

Investimento total: R$ 3 mil a R$ 150 mil
Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 40 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 6 a 24 meses

Tourlines Viagens e Turismo

Investimento total: R$ 3,9 mil a R$ 65 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 0,7% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 100 mil
Prazo de retorno: 6 a 24 meses

CI Turismo

Investimento total: R$ 3,3 mil a R$ 238 mil
Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 28 mil
Royalties: não cobra
Faturamento médio: R$ 250 mil (loja)
Prazo de retorno: 1 a 36 meses

Como abrir uma franquia Clube Turismo

Para se tornar um franqueado Clube Turismo o processo é detalhado, envolvendo desde cadastro online até entrevistas, análise de perfil do candidato e verificação da disponibilidade de abertura de uma nova unidade na área pretendida.

Há oportunidades para novos franqueados em todas as regiões do Brasil, inclusive para empreendedores que desejam abrir uma franquia em cidades pequenas e do interior.

O plano de expansão da rede para 2018 é forte. “Para esse ano temos a meta de 145 novos franqueados, sendo sete lojas, oito escritórios e 130 home office”, conta Sonaly.

Conheça os modelos de franquias disponíveis

Para fazer parte da Clube Turismo, há três modelos de franquia disponíveis: home office, escritório e loja. “Cada modelo busca atender um perfil de empreendedor, com exigências distintas”, ressalta a executiva de expansão da rede.

Home office

O modelo home office é ideal para quem pretende trabalhar sozinho. O negócio é operado na casa do franqueado, sem contratação de funcionários e permitindo a atuação como pessoa física – ou seja, nesse modelo não é necessário ter CNPJ registrado. É também um bom modelo para quem deseja ganhar uma renda extra, uma vez que não exige dedicação exclusiva e pode ser conciliado com outras atividades.

Aqui, os principais clientes do franqueado serão pessoas de sua rede de contatos; portanto, é importante que o candidato conviva com pessoas que façam viagens com frequência.

Escritório

O modelo de franquia escritório também pode ser instalado na casa do franqueado, que atua com atendimento remoto aos clientes.

A principal diferença deste formato para o home office é que, no escritório, o franqueado não pode atuar como pessoa física, é preciso ter registro de pessoa jurídica. O registro pode ser como microempreendedor individual (MEI), o que permite a contratação de até um funcionário para a operação.

O público atendido por esse formato também é mais amplo. “O franqueado escritório possui o público geral como o seu público-alvo e pode realizar diversas ações de marketing para alcançá-los, como ações de comunicação em mídia outdoor, digital etc.”, completa Sonaly.

Loja

O modelo de franquia de loja é ideal para quem busca atingir um público ainda mais amplo, incluindo clientes corporativos. Neste formato, é necessário instalar-se em um ponto comercial, que pode ser localizado em lojas de rua, galerias ou salas comerciais.

A franquia de loja também permite a contratação de uma equipe de funcionários, que pode ter de duas a cinco pessoas. “Mesmo que possua equipe, é imprescindível o engajamento total do franqueado, não só na gestão do negócio, mas na operação e domínio de todos os aspectos do negócio”, alerta Sonaly.

Master

Além dos três formatos de entrada na rede, a Clube Turismo tem o modelo master, uma modalidade de franquia destinada exclusivamente a quem já é franqueado da marca, com atuação de pelo menos 12 meses na empresa.

Os master franqueados são responsáveis pela expansão da franquia no estado em que atuam, selecionando, capacitando e atendendo os franqueados de outras modalidades em sua região. Neste modelo, os master franqueados recebem incentivo sobre o número de venda de franquias e um percentual da taxa de adesão, além de outros benefícios.

Saiba se você tem o perfil ideal

Os franqueados Clube Turismo não precisam ter formação específica na área de turismo: a rede aceita empreendedores vindos de qualquer área do conhecimento, preferencialmente com curso superior completo.

Solany aponta que “é importante que o franqueado tenha vivenciado experiências em viagens nacionais e internacionais e que possua experiência profissional em atividades comerciais, ligadas ou não ao setor de turismo”.

Entre as habilidades desejadas no franqueado estão boa capacidade de comunicação verbal e escrita, conhecimento em informática e web, boa capacidade de argumentação e persuasão, gestão comercial e financeira, trabalho em equipe, bom relacionamento interpessoal, dinamismo e proatividade.

A idade mínima exigida para se tornar franqueado é de 23 anos.

Como saber se sua região comporta uma unidade

Atualmente, a Clube Turismo tem oportunidades para novos negócios em todas as regiões do Brasil. “Devido ao nosso tipo de produto/serviço não focamos o processo de expansão em cidades, estados ou regiões específicas. Temos mercado e espaço para crescimento em todas as regiões”, afirma Sonaly.

De acordo com a executiva de expansão, os modelos de franquias para trabalhar em casa (home office e escritório) não têm limitação populacional para instalação. Já as lojas exigem implantação em cidades a partir de 30 mil habitantes.

A escolha do ponto comercial para a franquia de loja é feita pelo franqueado em parceria com a franqueadora. “O franqueado é responsável por sugerir pontos comerciais que estejam disponíveis e que estejam de acordo com as características determinadas pela franqueadora no tangente à localização, valores de aluguel, espaço físico e estado de conservação”, esclarece Solany. Depois da pré-seleção, a franqueadora avalia e orienta sobre o melhor ponto para o negócio.

Como é o processo de seleção

O primeiro passo para iniciar o processo de seleção e se tornar um franqueado Clube Turismo é preencher o cadastro de interesse no site da franquia. O formulário é básico, pedindo apenas informações como nome, e-mail, telefone, cidade, estado e qual o formato de interesse do candidato (home office, escritório ou loja).

Ao receber o cadastro, a franqueadora verifica se há disponibilidade para uma nova franquia na região pretendida. Caso a resposta seja positiva, a equipe de expansão entra em contato com o candidato para o preenchimento da ficha de pré-qualificação, análise de perfil e agendamento de entrevista com o interessado.

Uma vez aprovado, o novo franqueado passa pelo processo de escolha da modalidade de franquia em que deseja investir, recebe a Circular de Oferta da Franquia (COF) e, por fim, recebe e formaliza o contrato de franquia para dar início então ao processo de implementação da unidade.

Franquia Clube Turismo: vale a pena?

franquia clube turismo

A Clube Turismo promete um negócio atrativo para investidores: além de fazer parte de um segmento que tem apresentado um crescimento expressivo, a rede também oferece modelos de franquia de baixo custo, o que chama a atenção de quem quer empreender sem dispor de alto capital para investir.

A franquia permite ainda que o empreendedor trabalhe sozinho, conciliando-a com outra atividade. Para ter sucesso no negócio, não é necessário ter formação na área, desde que o franqueado tenha habilidade no atendimento. “A operação de uma agência de viagens é um processo simples, mas que requer muita atenção para com o cliente”, pontua Sonaly.

Ainda assim, é fundamental que os interessados avaliem a franquia com cautela antes de tomar a decisão final. É preciso avaliar se o retorno da unidade está de acordo com as expectativas, se a rotina de trabalho se adequa ao perfil do candidato e se há viabilidade para vendas na sua região – especialmente para quem pretende trabalhar em casa, com modelos que se apoiam mais na rede de contatos do franqueado.

As vantagens da franquia Clube Turismo

Para Sonaly, a experiência da Clube Turismo é um dos pontos de destaque da rede: são 15 anos de atuação no mercado de turismo, e 10 anos no sistema de franchising.

Além disso, a executiva de expansão aponta o modelo de negócio da franquia como uma vantagem que deve contribuir para as vendas a clientes. “Por sermos uma franquia multimarcas e multisserviços, comercializamos produtos de diversos fornecedores e não só produtos próprios, o que nos permite uma melhor negociação com as principais empresas do turismo nacional e internacional”, explica.

A flexibilidade do negócio, que não depende de espaço físico e pode ser feito com base em sistemas virtuais, é outro atrativo destacado pela empresa.

“Outra vantagem, quando comparamos com franquias de outros segmentos, é a ausência de manutenção de estoque: todos os serviços do turismo poderão ser consultados, reservados e emitidos de forma online, sem a necessidade de um espaço físico para manter produtos ou até mesmo preocupar-se com a perecibilidade”, acrescenta Sonaly.

Como é o suporte da franqueadora

A Clube Turismo oferece aos franqueados suporte na implantação, marketing e gestão da unidade. A franqueadora disponibiliza acesso a uma Central de Atendimento ao Franqueado, canal que funciona todos os dias e está habilitado a responder dúvidas operacionais e solicitações diversas.

“A Central de Comunicação e Marketing também oferece aos franqueados material publicitário para que inicie a prospecção de clientes, podendo utilizar materiais institucionais e de varejo, assim como customizar materiais exclusivos de modo online em uma plataforma gerenciada pela franqueadora”, aponta Sonaly.

Já os treinamentos acontecem tanto presencialmente quanto online. O treinamento inicial é oferecido na Unidade Master do estado do novo franqueado ou na Uniclube, universidade corporativa da marca. Nessa etapa, o franqueado recebe informações sobre produtos e serviços comercializados, sistemas utilizados e procedimentos da franquia.

Depois do treinamento inicial, os franqueados têm acesso a um acervo virtual de treinamentos de capacitação contínua. “Também são realizadas capacitações de atualização através de salas virtuais, de modo semanal ou quinzenal, abordando assuntos diversos, como: destinos turísticos, fornecedores e produtos, marketing e comunicação, atendimento e vendas, gestão financeira, etc.”, conta a executiva de expansão.

Os desafios de ser um franqueado Clube Turismo

Para Sonaly, os desafios de um franqueado Clube Turismo são comuns aos enfrentados por empreendedores de outros negócios no ramo de turismo, ou mesmo de empreendimentos em outros segmentos, levando em conta a alta competitividade do mercado.

“Destacamos aqui a necessidade de compreender o seu papel enquanto consultor de viagens, auxiliando o seu cliente em todas as etapas da viagem e tornando o seu atendimento o grande diferencial do seu negócio”, ressalta a profissional.

Vale lembrar que nesse tipo de negócio a prospecção ativa de clientes é crucial para o sucesso da franquia. Portanto, franqueados que vão construir sua base de atendimentos em contatos próprios (amigos, parentes e conhecidos), precisam se certificar de que esse público tem frequência de compra constante para manter a atividade.

Para quem vai trabalhar em casa também é importante manter uma rotina de trabalho saudável, organizando bem as tarefas da franquia.

O que os outros franqueados dizem

Depois dez anos de pausa no trabalho para se dedicar aos filhos, Taciane Torres resolveu investir em uma franquia Clube Turismo. A franqueada escolheu o modelo home office e trabalha em casa com a franquia desde 2012, realizando vendas a uma clientela fiel, composta principalmente de amigos, parentes e conhecidos, além de contatos indicados por seus clientes.

“A satisfação dos clientes é a melhor divulgação para o negócio e clientes satisfeitos fazem uma propaganda espontânea e positiva dos seus serviços”, afirma Taciane, que atua em João Pessoa, na Paraíba.

Edmilson Junior, de Teresina, no Piauí, também se tornou franqueado da rede investindo no modelo home office. O franqueado, que atuava como advogado, começou o trabalho na franquia vendendo os serviços para amigos, parentes e conhecidos.

“Já no primeiro ano de franquia, conquistei um considerável volume de vendas mensais. Com o crescimento nas vendas, senti a necessidade de expandir o negócio”, conta Edmilson. Assim, o franqueado resolveu migrar de formato e, em 2013, abriu uma loja Clube Turismo.

De forma geral, o relacionamento da Clube Turismo com seus franqueados parece ser positivo. A franqueadora já recebeu o Selo de Excelência em Franchising da ABF (chancela concedida às redes com base na opinião de franqueados) por cinco vezes.

Na página da empresa no Reclame Aqui, é possível encontrar uma reclamação datada de fevereiro de 2018 em relação à franquia. A reclamante relata ter entrado em contato com a franqueadora com interesse em uma franquia home office, e se diz insatisfeita com a demora no avanço do contato para o processo de franqueamento.

A reclamação foi respondida pela empresa, que comentou receber um alto número de interessados, o que atrasou o agendamento da entrevista, marcada então para o mesmo mês. A reclamante encerrou a publicação avaliando positivamente o atendimento recebido.

Há também uma reclamação de um ex-franqueado, que relata discordâncias no processo de rescisão de contrato com a franqueadora. A publicação foi respondida pela empresa e marcada como resolvida pelo reclamante, em agosto de 2017.

Outras reclamações na página dizem respeito a problemas de consumidores com o atendimento nas unidades, o que reforça a necessidade de atentar-se à qualidade do atendimento oferecido.

O que perguntar a outros franqueados da marca

“As dificuldades iniciais sentidas pelos franqueados no primeiro ano de operação do negócio são comuns e podem ser minimizadas, se compartilhadas”, comenta Sonaly. A executiva de expansão da Clube Turismo sugere que os interessados na franquia perguntem aos franqueados:

  • Quais foram as dificuldades iniciais sentidas no primeiro ano de operação?
  • Que avaliação faz do suporte e serviços prestados pelo franqueador?
  • Como avalia a competitividade dos produtos e serviços oferecidos pelo franqueador?

Além disso, também vale questionar qual é o faturamento médio dos franqueados e a lucratividade da unidade, uma vez que a franqueadora não divulga essa informação.

No site da Clube Turismo é possível localizar as unidades da marca, conferindo endereço, telefone e e-mail. Além disso, a listagem completa dos franqueados da rede deve estar presente na COF.

DEIXE UMA RESPOSTA