Você quer investir em uma franquia, mas se sente atraído por poder trabalhar em casa e não sabe ao certo o que fazer? Seus problemas podem ser facilmente solucionados se você optar por uma franquia home based.

A forma de administrar um novo negócio sem sair de casa pode ser uma ótima pedida para novos investidores que buscam por conforto e flexibilidade de horário na gestão de um empreendimento, assim como sentem a necessidade de manter a combinação de casa e trabalho em dia, algo que pode dar certo.

De acordo com o IBGE, cerca de 30 milhões de brasileiros já trabalham no esquema home office e o mercado de franquias não fica de fora dessa tendência: uma boa variedade de marcas e segmentos oferece modelos home based para seus franqueados.

“A franquia home based consiste em um formato com baixo valor de investimento, podendo ser chamada de nanofranquia, com estrutura operacional enxuta, na qual o próprio franqueado é o principal operador, podendo ter mais uma pessoa para auxiliar. Em questões tributárias, pode ser considerada uma MEI“, explica Diego Mendonça, diretor de novos negócios da Franquear Consultoria.

O especialista ainda completa que, na prática, no entanto, não há a necessidade obrigatória de o franqueado estar em casa. “Ele pode ser considerado um vendedor, assim como um representante que vende para comércios ou cliente final”, explica Diego.

Isso acontece porque, com uma demanda menor de poder financeiro, quando comparado aos outros investimentos em franquia, esses modelos não necessitam de ponto comercial, nem exigem compra de equipamentos ou contratação de funcionários. Essa é, inclusive, uma das principais vantagens desse modelo de franquia, já que há a redução de custos fixos, pois o franqueado não arca com reformas e aluguel, por exemplo.

Além da redução de custos fixos, o investimento inicial também é mais baixo que o de outros modelos, o que faz com que este formato venha se tornando o queridinho de muitos empreendedores.

“Hoje, o valor médio de investimento em franquias é de 150 mil reais. Com a alta do desemprego, muitas pessoas passaram a ter vontade de empreender, porém, não possuíam o valor necessário para isso. Pensando nessas pessoas, as marcas já existentes passaram a oferecer formatos mais acessíveis. Além disso, surgiram franquias dessa natureza específica, de serviços e distribuição, por exemplo, para atender esse nicho de mercado”, pontua Diego.

Para que você fique ainda mais animado com a possibilidade de investir nesse segmento, os números do setor são promissores. Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) dão conta de que o Brasil possui 99 franqueadores que também atuam no modelo home based.

Ao todo, são 5.664 unidades em operação neste formato, com faturamento anual de 406,4 milhões de reais por ano. Juntas, as franquias home based geram mais de 7 mil empregos diretos, isso segundo as informações mais recentes da Associação.

Produtividade em home office

Apesar do cenário de encher os olhos, entretanto, investir neste modelo de empreendimento exige organização. Os investidores precisam saber projetar uma carga horária de trabalho e ter cuidado para não misturar as atividades da casa com os compromissos do novo negócio.

“É preciso ter muita disciplina, já que existem situações que podem fazer perder o foco. É necessário ter objetivo claro e definido, já que você pode determinar seus horários e, assim, seus ganhos”, avalia o Diego.

Outro ponto é justamente definir o objetivo. É isso que vai calibrar o sucesso do negócio, e definir um planejamento do que quer para ter sucesso no que está trabalhando. “Também é preciso ter afinidade com a área. Esse tipo de franquia exige muito do profissional, uma dose extra de esforço. É o franqueado que vai abrir sua carteira de clientes”, completa o especialista.

Aliás, uma desvantagem pode estar no ganho limitado deste modelo de franquia, já que as atividades estão muito ligadas à produtividade do franqueado, que é o único operador do negócio.

“Além disso, o empreendedor precisa ter ciência de que não terá tantas pessoas para auxiliar e ajudar na gestão. Os investimentos em franquias home based chegam a 25 mil reais, fazendo com que seja preciso escolher algo que caiba em seu orçamento”, pondera Mendonça.

Perfil para investir em franquias home based

Como as franquias home based precisam de uma estrutura montada em casa, normalmente os investidores dessa área são mais ágeis, dinâmicos e oferecem flexibilidade de horário. Inclusive, essa flexibilidade permite tanto a otimização de tempo quanto a chance de conciliar a home franquia com outras atividades, sejam elas profissionais ou pessoais.

“Muitas vezes esse tipo de franquia funciona como um canal de distribuição, de vendas de produtos. É como se uma indústria tivesse esse canal de distribuição, um agente que faz a venda do produto em comércios ou para o cliente final. Por isso, tem uma estrutura com a empresa detentora e o profissional fica focado apenas na venda e no atendimento, sem a necessidade de se preocupar com estoque”, explica o Diego.

Apesar das vantagens que o modelo home based proporciona, trabalhar em casa não significa trabalhar menos. É preciso muita dedicação e organização para conseguir fazer o negócio funcionar.

Assim, é fundamental estabeler uma rotina de trabalho adequada. Inclusive, dois extremos são muito comuns no sistema home office: ou trabalha-se demais, sem separar horas úteis de momentos com a família; ou de menos, quando nos tentamos a dar uma deitadinha no sofá, ler um livro, ou fazer qualquer atividade em vez de focarmos no que é necessário.

Desta forma, quem vai começar a trabalhar em casa precisa estar preparado para lidar com a nova rotina. Definir seu próprio horário de trabalho (e segui-lo!) é essencial para ter uma rotina equilibrada e não acabar prejudicado pessoalmente ou profissionalmente.

De olho no local de trabalho

Apesar de não precisar de um ponto comercial, é importante separar um cantinho para trabalhar. Ele pode ser um cômodo especial ou um espaço na casa em que você possa colocar uma mesa, seus materiais de trabalho e focar-se exclusivamente no negócio.

Além disso, tenha em mente que, dependendo do segmento da franquia escolhida, pode ser necessário atender clientes pessoalmente. Na maioria dos casos, a própria franqueadora expõe as formas possíveis de atender os clientes em franquias home based. Mas, ainda que não haja instruções específicas, existem opções para cada perfil de negócio.

Em negócios mais informais não há problema algum em receber em casa. Já para os formais, agende reuniões nos escritórios dos clientes, em cafés ou em lugares públicos. Outras opções são espaços de coworking, onde é possível fazer pacotes de pagamentos somente para utilizar salas de reuniões.

Antes de fechar negócio, avalie as propostas das empresas

Alguns modelos de negócio oferecem ótimas opções para quem quer abrir uma franquia com pouco investimento, isso é sabido. Mesmo assim, é preciso ficar atento a todas as variáveis para que qualquer negócio dê certo.

Então, na hora de avaliar a proposta da franqueadora, reflita sobre as seguintes questões:

  • Existe mercado para os produtos ou serviços ofertados?
  • Em quanto tempo vou conseguir retornar o meu investimento?
  • O negócio é rentável o suficiente para se tornar minha principal renda ou devo enxergá-lo como renda extra?
  • Qual o suporte que receberei da franqueadora?

Mantenha, ainda, uma boa rede de relacionamento. Trabalhar em casa não é e não pode ser sinônimo de reclusão – especialmente quando falamos em franquia. Descubra quem será seu público-alvo. Modalidades home based estão, em sua maioria, ligadas ao networking do empreendedor, que deve começar por aí e trabalhar sempre com mídias gratuitas e espontâneas.

Por fim, mantenha-se sempre em contato com a franqueadora e com os clientes, além de estar atento às atividades de outros franqueados, o que pode contribuir com o sucesso e o crescimento de sua unidade.

COMPARTILHE
Artigo anteriorBRFitness Delivery expande no interior de São Paulo
Próximo artigoComo ganhar dinheiro na internet: 7 ideias de negócio
Avatar
Graduada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduanda em Gestão de Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, sua paixão é escrever e tem curiosidade sobre os mais diversos temas. Já trabalhou em editorias de entretenimento, esportes, saúde, bem-estar, PME e gestão de carreiras.

DEIXE UMA RESPOSTA