Nascida com o objetivo de vender mate gelado, a franquia Rei do Mate se consolidou no mercado de alimentação nacional e se tornou uma marca presente em todo o país. Com mais de 30 anos de tradição, a rede é hoje uma das mais conhecidas no ramo de cafeterias e casas de mate.

Com mais de 300 unidades em operação, a Rei do Mate é uma das 50 maiores franquias do Brasil, segundo o ranking da Associação Brasileira de Franchising (ABF). São mais de 3 mil funcionários em toda a rede, que atende cerca de 2,3 milhões de clientes todos os meses.

As lojas incluem em seu mix de produtos opções de bebidas à base de mate, cafés, pães de queijo, açaí, doces, sanduíches, salgados variados, sobremesas e bebidas quentes e geladas. Com cardápio variado, a rede atrai consumidores de diferentes idades e classes sociais, atuando em um mercado forte: o de cafeterias.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), o mercado brasileiro de café deve crescer 7,7% entre 2014 e 2019, movimentando 20 bilhões de reais. Atualmente, o Brasil conta com mais de 3,5 mil cafeterias e, de todo o café consumido no país, 36% é consumido fora do lar.

O mercado de alimentação fora do lar cresceu 3% em 2016, faturando 184 bilhões de reais e contabilizando cerca de 14 bilhões de visitas em estabelecimentos voltados à alimentação, conforme dados do Instituto Foodservice Brasil (IFB). Além disso, o setor de alimentação é o que mais fatura no franchising nacional. De acordo com relatório da ABF, no primeiro semestre de 2017, as franquias do segmento registraram um crescimento de 5% no faturamento, alcançando a marca de 19,795 bilhões de reais.

É nesse cenário que a Rei do Mate se insere. Expandindo como franquia desde o início da década de 1990, a marca oferece hoje modelos de negócio de lojas e quiosques, com investimento a partir de 250 mil reais.

Quer saber mais sobre a franquia Rei do Mate? Nesta matéria você encontra informações sobre como abrir e quanto custa uma unidade da rede, e também descobre como avaliar se esse negócio vale a pena. Confira (se quiser pegar um atalho, use os links do menu a seguir para ir direto ao tópico que mais lhe interessa):

Quanto custa uma franquia Rei do Mate

franquia rei do mate

Para se tornar um franqueado Rei do Mate o investimento parte de 250 mil reais, valor que não inclui o montante a ser investido no ponto comercial.

A taxa de royalties cobrada pela franqueadora é de 4% sobre o faturamento bruto da unidade, e o fundo de propaganda é de 1%, também com base no faturamento bruto. O capital de giro indicado é de 20 mil reais.

De acordo com João Baptista Júnior, diretor de franquias e expansão da Rei do Mate, para investir em sua primeira loja da marca, o franqueado deve dispor do capital total necessário: o investimento deve ser feito com recursos próprios, sem financiamentos. Já no caso da abertura de uma segunda loja, é possível contar com recursos financiados.

“Da segunda loja em diante, quando o franqueado já conhece a operação, os riscos do negócio e já está tendo um retorno, permitimos financiamento para parte do investimento – mesmo assim, nada que comprometa a viabilidade do negócio, no máximo 40% do capital necessário”, explica João.

Qual o valor de uma franquia Rei do Mate?

A Rei do Mate oferece dois modelos de franquias, de loja ou quiosque. O investimento em uma unidade fica entre 250 mil reais e 350 mil reais, sem considerar o ponto comercial. Os dados a seguir foram informados pela empresa.

Investimento total: R$ 250 mil a R$ 350 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 75 mil
Prazo de retorno: 36 meses

Qual o faturamento de uma franquia Rei do Mate?

De acordo com informações da empresa, o faturamento médio mensal de uma unidade Rei do Mate gira em torno de 75 mil reais.

Qual o lucro de uma franquia Rei do Mate?

O lucro médio de uma unidade da franquia é de 15% do faturamento, segundo informações da rede. O prazo de retorno do capital investido é de, em média, 36 meses.

Compare os números de Rei do Mate com outras franquias de cafeteria

Confira a seguir dados de investimento de outras franquias de cafeteria e compare com os números de Rei do Mate. As informações são divulgadas pela ABF.

Megamatte

Investimento total: R$ 149 mil a R$ 400 mil
Taxa de franquia: R$ 22,9 mil a R$ 35 mil
Royalties: 4% sobre faturamento
Faturamento médio: R$ 75 mil (loja)
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Grão Espresso

Investimento total: R$ 170 mil a R$ 260 mil
Taxa de franquia: R$ 45 mil
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 45 mil (loja)
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Mate.com

Investimento total: R$ 265 mil a R$ 340 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 70 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Café Barbera

Investimento total: R$ 206,4 mil a R$ 465 mil
Taxa de franquia: R$ 85 mil
Royalties: 6% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Café do Ponto

Investimento total: R$ 275 mil a R$ 560 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 60 mil a R$ 70 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Como abrir uma franquia Rei do Mate

franquia rei do mate

Para abrir uma franquia Rei do Mate, o perfil do candidato, capacidade financeira para investir com recursos próprios e a escolha do local são os principais pontos de atenção da franqueadora.

“Hoje buscamos franqueados gestores, que estejam atentos a todos os processos da loja, mas com o suporte de uma equipe bem treinada, capacitada e comprometida. E isso depende muito da capacidade do franqueado de liderar uma equipe”, destaca João Baptista Júnior.

O processo de seleção é bastante detalhado e tem várias fases, passando desde o contato inicial com a marca até reuniões presenciais e visitas às lojas da rede.

Conheça os modelos de franquias disponíveis

A Rei do Mate disponibiliza dois formatos de franquias: loja e quiosque. As unidades devem estar localizadas em pontos de rua ou dentro de shopping centers, galerias e centros comerciais, hipermercados, clubes, hospitais, edifícios comerciais, fábricas e parques de entretenimento.

As lojas podem ser instaladas em espaços com área de 25 a 60 metros quadrados. Já os quiosques pedem área a partir de 15 metros quadrados, com espaço de 10 metros quadrados remoto para alocar o estoque.

Em ambos os modelos, o número de funcionários indicado pela franqueadora é de seis a dez.

Saiba se você tem o perfil ideal

Como já mencionado, uma das características fundamentais para os candidatos a abrir uma franquia Rei do Mate é o perfil de gestão, além da disponibilidade para atuar no negócio e acompanhar a operação e a equipe.

“Não exigimos experiências anteriores no setor, mas buscamos parceiros com visão empresarial, capacidade financeira, perfil empreendedor e motivacional, que tenha habilidades em lidar com pessoas e se identifica com nosso negócio”, declara João.

Como saber se sua região comporta uma unidade

“Para nós, o ponto comercial é uma das variáveis mais importantes e, por isso, somos criteriosos”, comenta João.

Atualmente, o plano de expansão da Rei do Mate inclui cidades com acima de 80 mil habitantes. O ponto comercial, tanto para lojas e quiosques dentro de shopping centers quanto para lojas de rua, deve estar em locais estratégicos, com grande circulação e retenção de pessoas, além de alta densidade demográfica.

Para quem pensa em abrir uma unidade em shopping, João assinala: “por sermos uma operação que não é destino e nossa venda é de impulso, damos preferência a pontos fora da praça alimentação”.

Como é o processo de seleção

A primeira etapa do processo de seleção para se tornar um franqueado Rei do Mate é, como indica a própria empresa, a análise de todas as informações disponíveis sobre a franquia e, então, o preenchimento do cadastro inicial no site da marca.

O cadastro inicial pede informações como nome e endereço completo, telefones, e-mail, número de documentos, disponibilidade de capital para investir, região de interesse para a abertura da nova unidade e algumas questões sobre a relação do candidato com a marca.

Após o envio do cadastro, a franqueadora fornece ao candidato acesso a informações confidenciais, com dados mais detalhados sobre o negócio. O acesso poderá ser feito via internet, com um login específico, ou enviado por correio. A partir daí, caso o interessado deseje continuar o processo, é necessário preencher um novo relatório, com mais informações sobre o candidato.

Nessa fase, a empresa indica que o interessado faça uma visita às lojas da rede, para conhecer de perto o negócio e conversar com outros franqueados. Em seguida, acontece uma reunião presencial com a equipe franqueadora, seguida pela análise de perfil, envio de documentação do candidato e recebimento da Circular de Oferta de Franquia (COF).

O processo continua com a definição do ponto comercial, assinatura do contrato de franquia e pagamento de taxas. A partir disso, o franqueado recebe os manuais operacionais e dá-se início ao processo de implantação da nova franquia.

Franquia Rei do Mate: vale a pena?

franquia rei do mate

No mercado desde 1978, a Rei do Mate é uma empresa com uma longa tradição no setor de alimentação. A atuação como franquia também é de longa data: a marca se lançou no franchising em 1992.

Com isso, quem pensa em investir em uma franquia da rede é atraído pelo nome reconhecido e experiência no mercado, além do know how no ramo de franquias que contribui para o sucesso dos franqueados.

Entretanto, antes de tomar a decisão e fechar o negócio, é fundamental analisar cada detalhe com atenção. Pela necessidade de dispor de todo o capital para investimento, a partir de 250 mil reais, o candidato deve estar preparado para se manter estável financeiramente enquanto a franquia não atinge o equilíbrio. Além disso, é importante analisar se o retorno prometido é adequado às expectativas de faturamento e lucro do empreendedor.

As vantagens da franquia Rei do Mate

Junto à experiência e ao tempo de atuação no mercado, a Rei do Mate oferece aos franqueados um suporte amplo em todas as fases do processo de implantação e pós inauguração.

Outro ponto positivo é que, segundo a empresa, as lojas da rede conseguem atingir públicos de todas as idades – crianças, jovens e adultos – pertencentes a todas as classes sociais. Assim, a rede apresenta bons índices de venda: são cerca de 1,7 milhões de copos de mate, 500 mil xícaras de café e 8 milhões de pães de queijo ao mês, com a média de 2,3 milhões de clientes atendidos pela rede.

Como é o suporte da franqueadora

Os franqueados Rei do Mate recebem suporte na avaliação do ponto comercial, projeto arquitetônico, assessoria geral, supervisão preventiva e corretiva, suporte de marketing para inauguração, desenvolvimento de novos fornecedores e parceiros, indicação de preços de venda para os produtos.

Além disso, o franqueado e a primeira equipe da unidade recebem treinamentos iniciais, manuais operacionais e treinamentos de reciclagem.

A Rei do Mate também conta com um sistema de conselho de franqueados, no qual as decisões e lançamentos de produtos são feitos com base em decisões participativas de toda a rede.

Os desafios de ser um franqueado Rei do Mate

Segundo João Baptista Júnior, os maiores desafios de ser um franqueado Rei do Mate estão ligados às demandas do setor de alimentação.

“A atividade do setor de alimentação é trabalhosa, exige do operador dedicação e atenção ao negócio. Além disso, tem que ter disponibilidade e flexibilidade de horários – inclusive aos finais de semana, no caso de lojas de shopping, hospitais, entre outras que ficam abertas todos os dias da semana”, aponta o diretor de expansão da rede.

João cita ainda a necessidade de se trabalhar com gente, gostar de atender o público e ser disciplinar como outros desafios de quem investe nesse negócio.

O que os outros franqueados dizem

A relação da Rei do Mate com seus franqueados é um dos destaques da rede: a franquia já recebeu o Selo de Excelência em Franchising da ABF, chancela anual atribuída com base em pesquisa com franqueados, por mais de 15 vezes.

“Nos tornamos franqueados em 2006 e podemos afirmar que foi a melhor parceria que poderíamos ter feito. Crescemos juntos com a rede e hoje temos três lojas. Estamos completamente satisfeitos com o suporte e o profissionalismo de toda equipe do Rei do Mate”, afirmam Jerônimo e Angela, franqueados no Rio de Janeiro.

Felipe Souto, franqueado em São Paulo, também demonstra estar feliz com o negócio, o que relaciona, principalmente, com o suporte fornecido pela rede.

“Tenho satisfação e orgulho em ser um franqueado da rede Rei do Mate. Não por ser uma das maiores franquias do Brasil, mas sim pela transparência com os franqueados, pela preocupação com a qualidade e melhoria dos produtos oferecidos, pelos lançamentos constantes e pelas ações de marketing”, revela.

Também sinal de satisfação com a marca é que há vários franqueados de longa data, além de investidores que gerenciam mais de uma unidade. É o caso de André Maia, do Rio de Janeiro, que tem nove lojas ativas e planos de inaugurar mais unidades nos próximos anos.

“Em 14 anos de parceria com a Rei do Mate, crescemos, evoluímos e nos aprimoramos, percebo que estamos preparados para os novos desafios e oportunidades. Nossa relação tem sido excelente”, conta André.

Na página da empresa no Reclame Aqui observa-se que a maior parte das reclamações de consumidores estão relacionadas ao mau atendimento nas unidades. Com isso, reforça-se a necessidade de conferir a qualidade dos treinamentos oferecidos pela empresa, além de ressaltar a importância da gestão da equipe pelo franqueado.

O que perguntar a outros franqueados da marca

Visitar lojas ativas e conversar com franqueados da marca são etapas importantes no processo de abertura de uma nova franquia. De acordo com João, as perguntas mais frequentes feitas por candidatos a outros franqueados são:

  • Como é o desempenho da loja?
  • Os produtos têm boa aceitação com o consumidor?
  • Como é o suporte prestado pela franqueadora?
  • Quais são os canais de comunicação da rede? Como o franqueado pode ser ouvido?

“Além disso, é comum questionar quanto à transparência e confiança na relação com a franqueadora e, principalmente, o grau de satisfação do franqueado”, finaliza o diretor de expansão.

A listagem com todos os franqueados está contida na COF. No site da Rei do Mate também é possível conferir o endereço e o telefone das lojas da rede.

DEIXE UMA RESPOSTA