Uma das paixões nacionais, certamente, é se reunir com a família ou os amigos no bar, não é mesmo? Para que tenha ideia, 82 litros é a média de consumo de cerveja por brasileiro ao ano. Por isso, aliás, hoje o Brasil ocupa o 17º lugar entre os maiores consumidores de cerveja do mundo, isso segundo dados da consultoria Euromonitor.

Não é por acaso, então, que as franquias de bares sejam uma boa pedida para quem pensa em atuar no setor, uma vez que as cervejas são um atrativo especial. Atualmente, diversas marcas oferecem opções de investimento para os amantes da bebida e para aqueles que não abrem mão de um happy hour.

➥ Busca franquias no setor de alimentação? Confira nosso guia de franquias de sorvete (com valores de investimento)

Isso é reconhecido, inclusive, entre os especialistas da área, como diz Carlos Diego Oliveira, CEO da Go2 Franquias. “As franquias de bar são uma boa pedida pelo simples fato de entregarem o pacote completo: cardápio, ambiente, temática, modelo de operação e, sem dúvida, pelo fato de terem acordos com fornecedores. Isso traz um ganho de rede muito importante para a margem do negócio, mesmo pagando royalties”, aponta Oliveira.

Com essa boa opção de investimento surgem, entretanto, dúvidas de como abrir um bar, certo? Pois aqui você esclarece todas as questões.

Plano de negócio

Para começar seu novo negócio é essencial, também, elaborar o plano de negócios. Defina se você vai montar um bar noturno, caseiro ou temático, e pense, também, no investimento que pretende fazer.

Este é o momento de analisar todos os fatores-chave para a construção do seu negócio, como a localização, o conceito do negócio, a análise da concorrência e de fazer a definição do seu diferencial, por exemplo.

Lembre-se, também, que o bar é um local onde as pessoas vão em busca de diversão, para compartilhar bons momentos com os amigos, ouvir uma boa música ao vivo, beber uma cervejinha e degustar alguns petiscos. Sem dúvidas, o empreendimento gera bastante lucro se você souber administrá-lo corretamente, mas é preciso pensar nos detalhes para ter sucesso.

“Pense na gestão de recursos, tanto financeiros, como de humanos, de estoque e de equipamentos, os quais devem ser os principais pontos, pois, se mal geridos, podem minar o seu negócio aos poucos”, aponta Oliveira.

Montagem de um bar

O principal fator na montagem de um bar, sem dúvida, é o ponto que você vai escolher. Por isso que é importante que haja uma vasta avaliação das oportunidades na região desejada, considerando o fluxo de pessoas, o acesso, as comodidades, o público predominante, as condições de aluguel, a vizinhança, entre outros pontos.

“Além disso, a escolha do cardápio e a temática também são desafiantes, pois tudo tem que ser pensando com o público-alvo e seus hábitos em vista. Caso contrário, o bar pode se tornar um negócio ‘modinha’ e perder força após certo período”, avalia Oliveira.

No bar, é importante você calcular tudo – e saiba que perdas são comuns, mas devem ser controladas. Para isso, as margens devem ser sempre repensadas e analisadas, bem como o tempo dispensado na produção de alimentos, por exemplo.

Além disso, pense no que pode atrair o seu público. “Pontos fortes podem ser o ambiente aconchegante com um bom som e iluminação, portanto recomendo que invista em arquitetura”, indica o profissional.

Outro ponto a definir é a estrutura básica do local, que pode contar com balcão, um salão para servir as bebidas, um lugar aconchegante e agradável para os seus clientes etc. E defina, ainda, a contratação de funcionários, que deve ser proporcional a estrutura do seu bar.

Cuidados a serem tomados

Apesar de ser um mercado atrativo, você precisa estar atento a alguns cuidados que precisam ser tomados nesse setor. “Perdas com funcionários, por exemplo, podem ser um fator de risco, assim como a segurança do ambiente e, principalmente, o cuidado com o público-alvo. Não deixe que o seu ambiente altere o seus valores e costumes de maneira que prejudique a rentabilidade. Seja fiel ao seu cliente”, pondera Oliveira.

Além disso, agradar o cliente continuamente pode ser um desafio. O bar deve manter sua essência, mas também trazer inovações. “Tenha um drink diferenciado, ou aquela cerveja mais gelada, ou, até mesmo, um petisco que não se encontra igual pela região”, sugere o profissional.

Avalie o seu perfil

Trabalhar com bar é uma ótima pedida, mas para que você se dê bem neste ramo é preciso que tenha o perfil desse tipo de mercado. Isso porque esse é um setor que exige uma dedicação mais forte do investidor.

Oliveira pontua: “o empreendedor deve acompanhar muito de perto o negócio para evitar perdas e ter a equipe e os cliente ao seu lado. Isso pode ser feito pelo investidor ou por uma gerência competente”.

Além disso, o horário e os dias de funcionamento de um bar seguem padrões diferentes. Por isso, avalie se você está disposto a trabalhar de noite, fins de semana e feriados.

“É fundamental descobrir se você se identifica realmente com o negócio. Mas, mais que se identificar gostando dos produtos que consome, é se identificar com a operação do negócio. Saber que bar é um lugar onde pode aparecer inúmeros desafios diariamente. Pessoas alcoolizadas, atraso de fornecedores, falta de funcionários – para tudo isso você deve saber lidar com cada situação e se dedicar o máximo para satisfazer o seu cliente”, assinala Oliveira.

Franquias de bares

Você sabia que no franchising o setor de franquias de alimentação cresceu 6% em faturamento em 2017 e o número de unidades teve um acréscimo de 3,1%? Com isso, as redes de bares estão entre as 25 maiores franquias em número de unidades no Brasil, isso de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Por isso, pensar no modelo de franquia também é uma boa pedida para quem pensa em montar um bar. Além de ter o know how da franqueadora a seu favor, você tem a marca já conhecida como atrativo, fidelizando o cliente. “Não é à toa que os bares são as franquias mais procuradas no mercado e uma das maiores em números de unidades, de acordo com a ABF”, diz Oliveira.

Os ganhos de rede através de fornecedores, aliás, também são muito atrativos. Mas fique atento, pois geralmente os investimentos são altos, mas o retorno também. “É importante salientar que o investidor deve estar preparado e confiar na marca. Com os ganhos de rede, esse investimento pode ser bem reduzido comparado a abertura de um bar próprio”, esclarece ainda o especialista.

Diante deste cenário, confira, a seguir, algumas opções de franquias de bares. Os dados são divulgados pela ABF ou informados pela própria franqueadora.

1Água Doce Cachaçaria

Fundada em 1990, no interior de São Paulo, a Água Doce Cachaçaria sua primeira unidade franqueada três anos mais tarde. Atualmente, são mais de 100 unidades em todo o território brasileiro. A marca possui um cardápio com mais de 600 opções. Além de servir cachaças artesanais, a marca oferece cervejas, vinhos, pratos quentes e petiscos.

Investimento total: R$ 460 mil a R$ 910 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% sobre o faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 126 mil
Prazo de retorno: de 36 a 60 meses

2Chopp Brahma Express

Esta franquia, também da Ambev, é definida como uma “boutique de chopp”, oferecendo ao consumidor uma experiência completa com a bebida. Uma das principais fontes de renda é o serviço de entrega de chopp, com delivery para eventos e festas.

Investimento total: R$ 510 mil a R$ 740 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 10% sobre a base de compras de produtos Ambev
Faturamento médio mensal: R$ 150 mil
Prazo de retorno: de 24 a 36 meses

3Chopp Time

Fundada em 1999, a Chopp Time é uma choperia com mais de 30 unidades em nove estados brasileiros. A empresa oferece franquias no formato quiosque, loja de shopping e loja de rua. O prazo para a montagem e instalação do ponto comercial é de 90 dias. Para se tornar um franqueado, a rede exige afinidade com o tema e experiência mínima de três anos em atividade comercial, preferencialmente como proprietário.

Investimento total: R$ 200 mil a R$ 820 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% sobre o faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 90 mil a R$ 220 mil
Prazo de retorno: de 12 a 36 meses

4Confraria Paulistânia

Fundada em 2002, a marca foi criada pela importadora Bier & Wein e comercializa cervejas especiais e importadas. A distribuidora atende principalmente comerciantes com rótulos exclusivos em seis unidades espalhadas pelo país.

Investimento total: R$ 170 mil a R$ 350 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 9% das compras
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: de 20 a 36 meses

5Devassa

Criada em 2002, a cervejaria iniciou a expansão por franquias dois anos depois. Em 2007, a rede foi comprada pelo grupo Schincariol. A marca trabalha com dois modelos de negócios: a cervejaria tradicional, com 250 metros quadrados, e a mini cervejaria, com um cardápio reduzido em um espaço de 90 metros quadrados. Além de chopes especiais, a cervejaria Devassa oferece pratos quentes, com porções e sanduíches. Ao todo, são 22 bares em funcionamento em sete estados brasileiros.

Investimento total: R$ 845 mil a R$ 1,54 milhão
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% sobre o faturamento
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: de 36 a 48 meses

6Espetto Carioca

A Espetto Carioca é uma rede de franquias de bares que tem em seu cardápio opções de espetos diversos, além de pratos executivos, saladas, porções, petiscos, doces e sobremesas. Entre as bebidas estão chopes, cervejas nacionais, cervejas premium, drinks, destilados e bebidas não alcoólicas. São quatro modelos de franquia: conveniência, quiosque, fast e bar.

Investimento total: R$ 210 mil a R$ 1,59 milhão
Taxa de franquia: R$ 30 mil a R$ 50 mil
Royalties: 5% sobre o faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 100 mil a R$ 250 mil
Prazo de retorno: de 24 a 36 meses

7Mestre-Cervejeiro.com

O Mestre-Cervejeiro.com é uma rede de franquia de cervejas especiais com sede no Paraná. No mercado há 12 anos, a marca atua com franquias desde 2012 e oferece modelos de negócio de loja, container e de autosserviço, formato que é o mais novo lançamento da marca.

Investimento total: R$ 80 mil a R$ 185 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 40 mil
Prazo de retorno: de 18 a 24 meses

8Nosso Bar

O Nosso Bar é uma rede de franquias de bares do grupo Ambev. Segundo a empresa, é a microfranquia que mais cresce no país, com mais de 800 unidades espalhadas no país. O modelo usado nesta franquia é o de bares populares, com mesas de madeira e bebidas de garrafa. Além de campanhas de marketing e desconto nos produtos Ambev, o franqueado recebe consultoria e suporte na operação do negócio, que tem como objetivo transformar o bar em referência na região.

Investimento total: R$ 38 mil a R$ 83 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: R$ 650
Faturamento médio mensal: R$ 30 mil
Prazo de retorno: de 24 a 36 meses

9Pit Stop Skol

Outra rede de franquias do grupo Ambev, o Pit Stop Skol trabalha com a venda de cerveja retornável para o consumidor final com preços muito competitivos. Seu nome revela a proposta da marca, que é oferecer bebida de forma ágil e prática. Com no mínimo 27 metros quadrados de área, o Pit Stop Skol deve ser instalado em áreas inativas de postos de combustíveis. Segundo a Ambev, o negócio não compete com lojas de conveniência.

Investimento total: R$ 85 mil
Taxa de franquia: R$ 75 mil
Royalties: 6,5% de alguns produtos Ambev
Faturamento médio: R$ 60 mil
Prazo de retorno: de 7 a 12 meses

10Quiosque Chopp Brahma

Lançada em 2003, pela Ambev, essa franquia tem como proposta oferecer chopp e petiscos em locais de grande circulação, como shoppings e estabelecimentos comerciais. A Quiosque Chopp Brahma apresenta dois modelos de negócios. No formato ilha, são necessários apenas 30 metros quadrados de área. Por sua vez, o formato loja demanda um espaço entre 150 metros quadrados e 200 metros quadrados. Com 40 mil reais de faturamento médio, a margem líquida fica entre 12% e 15%.

Investimento total: R$ 140 mil a R$ 650 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 12% das compras
Faturamento médio mensal: R$ 40 mil a R$ 45 mil
Prazo de retorno: de 12 a 36 meses

11Seu Boteco

O Seu Boteco, franquia da Ambev que exige maior investimento, tem como proposta ser um local intimista e aconchegante para encontro de amigos e familiares. Além das melhores marcas de cerveja, a rede conta com um amplo cardápio com clássicos de botecos somado a criações exclusivas da franquia. Com um faturamento médio de 190 mil reais, a margem líquida fica entre 15% e 20%.

Investimento total: R$ 800 mil
Taxa de franquia: R$ 160 mil
Royalties: 3% sobre o faturamento
Faturamento médio mensal: R$ 190 mil
Prazo de retorno: de 24 a 36 meses

DEIXE UMA RESPOSTA