Consideradas itens de desejo e peças queridinhas no armário, as bolsas movimentam um mercado importante no setor de moda. Com opções franquias de bolsas especializadas no produto e marcas que também comercializam outros acessórios e calçados, o interessado nessa área vai encontrar um segmento promissor.

“A moda é hoje mais democrática. Há opções para todos os bolsos, sem que seja necessário abrir mão do design e modernidade nas coleções. As franqueadoras vêm encontrando soluções para manter as redes lucrativa mesmo em tempo de crise, inovando em materiais, fornecedores e até formatos de lojas”, avalia a mentora de negócios especialista em franquias Thaizi Morani.

➥ Busca franquias de bolsas? Confira nosso guia de franquias de acessórios (com valores de investimento)

De fato, o setor de moda tem apresentado crescimento no franchising brasileiro. No primeiro semestre de 2017, as franquias do ramo cresceram 5% em faturamento e aumentaram em 2% o número de unidades. Foram mais de 8 bilhões de reais faturados nos primeiros seis meses do ano, de acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Apesar do segmento de moda e acessórios ser um dos mais fortes do e-commerce nacional, tendo somado 13,6% dos pedidos online em 2016, segundo o relatório Webshoppers, esse é um mercado que tem ainda mais potencial de venda em lojas físicas. Segundo Thaizi Morani, muitas vezes a compra desses produtos, especialmente as bolsas, vistas como objeto de desejo, é feita por impulso.

Assim, a escolha do ponto comercial é determinante para o sucesso do negócio. “Então esse tipo de negócio é dependente de um ponto com excelente visibilidade, passagem de pedestres e um layout de loja atraente para expor as bolsas e outros acessórios”, pontua a especialista.

Não basta apenas ter um bom ponto comercial, seja de rua ou dentro de grandes shopping centers, para faturar alto no mercado de moda. A escolha da marca certa também faz toda a diferença: é preciso saber escolher a rede que mais se adequa ao perfil do consumidor e do público da região, avaliando tanto o mix de produtos oferecidos quanto a identidade da marca e a faixa de preços praticados.

Nesse sentido, verificar quem são os fornecedores, quais são as marcas vendidas, a atualização quanto às tendências de moda e a frequência de lançamentos e novidades é fundamental para garantir que a unidade terá capacidade para acompanhar o mercado e não perder clientes. Marcas que têm um estilo consolidado e nome reconhecido também saem na frente, uma vez que costumam conquistar um público fiel. “Uma boa dica é pedir para ver catálogos e coleções do último ano, para avaliar se a marca realmente oferece esses diferenciais”, aconselha Thaizi.

Outro ponto importante na definição da franquia, de acordo com Thaizi, é observar se a franqueadora tem know-how em gestão de estoque, permitindo equilíbrio e um bom giro dos produtos para não afetar a liquidez do negócio.

“Algumas marcas têm padrões de compras mínimas que não consideram regionalismo, capacidade de vendas e sazonalidades específicas de cada unidade franqueada. Isso prejudica muito a gestão financeira e arrisca a saúde do negócio no cenário econômico atual”, alerta a profissional.

Ficar atento às práticas de renovação de estoque, especialmente no lançamento de novas coleções e produtos, é indispensável para evitar problemas com estoques encalhados – afinal, as franquias de bolsa se inserem em um setor com grande sazonalidade e a falta de planejamento pode gerar prejuízos. Consultar outros franqueados da rede de interesse para entender como isso funciona na rotina do negócio e questionar quanto à relação da marca com o público consumidor é uma boa forma de esclarecer dúvidas e ter mais segurança na hora de tomar a decisão.

Por fim, quem vai entrar nesse mercado deve se identificar com o segmento de moda, estar disposto a acompanhar as últimas novidades e tendências do setor e se preparar para manter a loja funcionando de acordo com os horários do varejo local. “Normalmente não é exigido experiência do franqueado deste segmento, mas diplomacia e habilidades no trato com o público serão pré-requisitos para o sucesso”, finaliza Thaizi.

Confira a seguir algumas opções de franquias de bolsas, incluindo tanto marcas especializadas nesse tipo de produto quanto redes que também trabalham com a venda de calçados e outros acessórios. Os dados de investimento são divulgados pela ABF ou pelas próprias empresas.

1Via Mia

Fundada em 1998 e com mais de 70 lojas em funcionamento, a Via Mia é uma marca carioca que comercializa sapatos, bolsas e acessórios voltados ao público feminino. A linha de bolsas tem itens produzidos principalmente em couro, mas também há produtos em tecido e outros materiais. As lojas devem ter área de 60 a 100 metros quadrados e contar com uma equipe de sete a 18 funcionários.

Investimento total: R$ 265 mil a R$ 585 mil
Taxa de franquia: R$ 65 mil
Royalties: 16% sobre compras
Faturamento médio: R$ 240 mil
Prazo de retorno: 18 a 30 meses

2Bagaggio

Atuando no mercado de couro desde 1942, a Bagaggio é uma rede especializada na venda de bolsas, mochilas, malas, carteiras, pastas e artigos de viagem. O mix de produtos é bastante diverso, incluindo linhas para o público feminino, masculino e infantil. Os materiais de fabricação dos produtos vendidos pela marca são variados, incluindo bolsas de couro, tecido e material sintético. A Bagaggio tem hoje cerca de 100 lojas em operação, entre unidades franqueadas e unidades próprias.

Investimento total: R$ 340 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 6% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 12 a 36 meses

3Capodarte

A Capodarte trabalha com a venda de bolsas, sapatos e acessórios, com foco no público feminino. A linha de bolsas tem opções de diversos modelos e materiais, incluindo couro, material sintético e tecido. As lojas da marca exigem espaço de 40 a 60 metros quadrados, com equipe de cinco a dez funcionários. Fundada em 1991, a empresa conta hoje com mais de 50 lojas em operação.

Investimento total: R$ 425 mil a R$ 520 mil
Taxa de franquia: R$ 45 mil
Royalties: 45% sobre compras
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 36 a 60 meses

4Primicia

A Primicia é uma marca especializada na venda de malas, sacolas, mochilas, maletas e acessórios para viagem de fabricação própria. Fundada em 1952, a empresa atuou durante 60 anos vendendo seus produtos em lojas multimarcas antes de iniciar a operação com lojas próprias e franquias. O mix de produtos inclui itens para viagem, executivos, escolares, esportivos, além de bolsas e carteiras femininas.

Investimento total: R$ 230 mil a R$ 385 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% sobre compras
Faturamento médio: R$ 150 mil
Prazo de retorno: 24 a 30 meses

5Sestini

Com destaque para a venda de malas e mochilas, o mix de produtos da Sestini inclui também bolsas, necessaires, acessórios para viagem, cases para notebook e uma linha infantil completa, incluindo mochilas, estojos, lancheiras e pastas. Fundada em 1994, a marca lança mais de 2 mil produtos por ano e tem parceiros licenciados com marcas e personagens famosos no mercado.

Investimento total: R$ 377 mil a R$ 497 mil
Taxa de franquia: R$ 37 mil
Royalties: 10% sem compras
Faturamento médio: R$ 120 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

6Constance

Com mais de 70 lojas espalhadas por nove estados brasileiros, a Constance é uma marca que trabalha com a venda de calçados femininos, bolsas e acessórios. As lojas têm área mínima de 100 metros quadrados e o mix de bolsas inclui opções de modelos e tamanhos variados, além de carteiras.

Investimento total: R$ 340 mil a R$ 660 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil
Royalties: 14% sobre compras
Faturamento médio: R$ 200 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

7Couro & Cia

A Couro & Cia é uma marca especializada na venda de bolsas, calçados e acessórios em couro, com foco em produtos voltados ao público feminino. Fundada em 1994, a marca está presente especialmente nas regiões Nordeste e Sudeste do Brasil com lojas de shopping em capitais.

Investimento total: R$ 230 mil a R$ 480 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 17% sobre compras
Faturamento médio: R$ 120 mil
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

8Arezzo

A Arezzo é uma marca que trabalha com a venda de calçados e bolsas para o público feminino. O mix de bolsas inclui diversas opções de tamanhos e modelos, com produtos em couro, material sintético, tecidos, fibras naturais, vinil, entre outros materiais. Fundada em 1972, a marca conta com mais de 350 lojas ativas e está presente em todos os estados brasileiros.

Investimento total: R$ 375 mil a R$ 635 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 38,74% sobre compras
Faturamento médio: R$ 180 mil
Prazo de retorno: 36 a 60 meses

9Loucos & Santos

Com mais de 20 lojas exclusivas, a Loucos & Santos está presente em pontos de venda em mais de 50 países. Criada em 2011, a marca trabalha com a venda de calçados, bolsas e acessórios pessoais voltados ao público feminino. As lojas devem ter área entre 50 e 75 metros quadrados.

Investimento total: R$ 340 mil a R$ 460 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil
Royalties: 25% sobre compras
Faturamento médio: R$ 140 mil
Prazo de retorno: 24 a 48 meses

10Santa Lolla

O mix de produtos da santa Lolla inclui bolsas, calçados, malas, necessaires, carteiras e acessórios pessoais, como óculos e cintos. O mix de bolsas inclui produtos em couro, material sintético e tecidos. Fundada em 2002, a marca está presente em mais de 1 mil pontos de venda no Brasil e conta com mais de 120 unidades franqueadas.

Investimento total: R$ 285 mil a R$ 355 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 18% sobre compras
Faturamento médio: R$ 130 mil
Prazo de retorno: 30 a 36 meses

11Zap Accessories

Com modelos de franquia de loja e quiosque, a Zap Accessories trabalha com a venda de bolsas e calçados femininos. Fundada em 2003, a marca conta com cerca de 100 lojas em operação, entre unidades próprias e franqueadas.

Investimento total: R$ 130 mil a R$ 510 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 10% sobre compras
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 18 a 24 meses

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa Tarde, tenho interesse sobre franquia, mas gostaria de mas informações tirar algumas duvidas.
    Procurei o Sebrae para mas informações.

DEIXE UMA RESPOSTA