Dentista fatura com franquia no interior de São Paulo

0
2124
case karen odontoclinic
case karen odontoclinic

O franchising brasileiro vem identificando, nos últimos anos, um movimento interessante: o aumento da interiorização das redes de franquias. E quem aposta em cidades do interior pode encontrar muito sucesso.

É o caso de Karen Bertholini, franqueada da Odontoclinic no interior de São Paulo.

➥ Busca franquias na área de saúde? Confira nosso guia de franquias odontológicas

Boa oportunidade para investimento em franquias, o movimento de interiorização identifica nas localidades fora das capitais brasileiras uma excelente estratégia de entrada no universo dos negócios. No interior de São Paulo, por exemplo, o movimento de interiorização das redes é intenso.

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) desenvolveu um estudo para entender melhor a presença das redes nas cidades do interior do estado. Entre os anos de 2017 e 2018, o franchising brasileiro registrou um aumento de 10,6% no faturamento entre um ano ao outro: de 58,81 bilhões de reais, saltando para 65,07 bilhões de reais.

O número de unidades franqueadas também aumentou, com crescimento de 6% no número de unidades e de 10% no aumento da presença de marcas de franquias em cidades do interior.

De acordo com o estudo da ABF, Presidente Prudente foi a cidade com maior identificação de crescimento em número de unidades de franquias. Em 2018, a localidade contava com a presença de 237 redes franqueadas, um aumento de 13% entre os anos de 2017 e 2018. Em segundo lugar, está a cidade de São José do Rio Preto, seguida por Jundiaí, Piracicaba, Mogi das Cruzes e Taubaté.

Nas cidades de interior, as redes de franquias encontram um mercado não tão disputado como o vivenciado nas grandes cidades e metrópoles do país, possibilidade de valores de investimento mais em conta e prazos de retorno mais rápidos.

Ao mesmo tempo, as cidades de interior se mostram com boa receptividade para novos serviços e atendimentos, mercado em que Karen Bertholini encontrou a oportunidade de ser multifranqueada.

Há três anos, Karen se mudou para São João da Boa Vista, interior de São Paulo. Formada em odontologia, Karen identificou na cidade uma boa oportunidade de investir em uma franquia, mas não imaginava o sucesso que seria instantâneo.

Logo quando inaugurou uma unidade da Odontoclinic, a franqueada atingiu bons resultados e, diante da alta demanda, resolveu apostar na segunda clínica da rede na cidade: em três anos, o número de clientes da rede no município foi de 345 para 3,5 mil pacientes.

“A odontologia nos restringe um pouco em relação ao que conseguimos produzir como dentistas. Eu queria ter a oportunidade de contar com uma outra fonte de renda, que não fosse necessariamente dentro do consultório, atendendo os pacientes”, explica Karen.

Karen já conhecia o modelo de negócio da Odontoclinc antes de se mudar para São João da Boa Vista. Uma clínica da rede era o local de trabalho da dentista, antes de se tornar franqueada.

“Sempre me chamou atenção as características de inovação e busca por tratamentos cada vez mais tecnológicos e de qualidade. Achei que era o momento de dar um passo além, e empreender nesse ramo”, conta.

A franqueada explica que, desde que se propôs a apostar na franquia, está sempre em busca de estudos e aperfeiçoamento de gestão e administração de negócio, uma vez que atualizações e novos estudos de mercado são sempre importantes para garantir o sucesso do negócio.

“A franqueadora também oferece uma série de treinamentos neste sentido, o que ajuda muito na gestão das clínicas”, afirma Karen.

A primeira unidade gerenciada por Karen foi vencedora de um dos prêmios mais importantes concedidos pela Odontoclinic: o reconhecimento foi por ter alcançado o maior crescimento dentre as clínicas mais maduras.

A franquia também foi a que mais vendeu o alinhador transparente Everest nos últimos dois anos, produto oferecido pela rede. A unidade apresenta um dos maiores NPS (Net Promoter Score), uma metodologia usada pela Odontoclinic para medir o desempenho e qualidade das unidades franqueadas.

Além do investimento constante em preparo profissional, Karen identifica que o suporte garantido pela franqueadora é um dos pontos essenciais para o sucesso das franquias.

“Temos disponíveis treinamentos comerciais, administrativos e clínicos. Costumo dizer que tenho sócios (franqueadora), que sempre recorro a eles quando sinto necessidade. O maior desafio, na minha opinião, é a entrega e a dedicação que temos que ter, diariamente. Me esforço ao máximo e gosto de participar de todos os processos do negócio”, comenta.

Rotina no interior

Karen acredita que um dos pontos positivos de administrar um negócio em uma cidade de interior está nas características do mercado.

A concorrência, para a franqueada, não chega a ser o principal diferencial, mas sim o marketing de indicação. “Na minha opinião, o marketing de indicação é o mais eficaz e, em cidades de interior, funciona muito bem. Além disso, é possível conciliar o desejo de empreender com uma melhor qualidade de vida”, destaca.

O marketing de indicação, hoje com um nome mais atual, é típico das cidades de interior. Ao serem atendidos e gostarem dos serviços prestados, os moradores indicam uma empresa para vizinhos, amigos e parentes. As conversas que acontecem na porta de casa e nas ruas das cidadezinhas, são um forte canal de promoção para marcas que embarcam no movimento de interiorização com a proposta de oferecer serviços e atendimentos diferenciados.

Mas, mesmo com ritmo de vida mais tranquilo do que o vivenciado nas capitais, a franqueada afirma que a rotina não é pacata.

“Cada dia enfrento um desafio diferente, que é superado cada vez mais facilmente conforme a experiência e o conhecimento adquiridos. Quando completamos nossa equipe, conseguimos passar a eles nossos princípios e processos, e a rotina vai ficando mais leve. A rotina é sempre prazerosa pra mim, sou apaixonada pela minha área de formação e pelo meu negócio”, conta Karen.

Nos próximos anos, Karen projeta crescimento constante das unidades, com maior investimento na capacitação das equipes de funcionários de ambas as unidades franqueadas. O foco é disponibilizar mais treinamentos a todos os departamentos da clínicas, com suporte completo da franqueadora.

Para quem sonha em se tornar franqueado, Karen aconselha investir em estudos de mercado e de perfil das redes de franquias em que pode ser possível investir.

É também importante avaliar o suporte oferecido pelas redes, a visão do consumidor sobre a marca, os princípios da empresa e, principalmente, se identificar com o modelo de negócio.

“Também acho importante ter sempre em mente que o trabalho é árduo e demanda muita dedicação e esforço, mas a geração de novos empregos, a prestação de um serviço de qualidade e o destaque do nosso negócio no mercado são recompensas que fazem valer a pena”, finaliza.

Franquia Odontoclinic

Fundada em 1998, a Odontoclinic já conta com 170 unidades franqueadas em todo o Brasil. A rede de franquias de odontologia realiza cerca de 9 mil consultas por dia, graças a um time com mais de 2,5 mil dentistas.

A proposta da marca é oferecer aos clientes tratamentos humanizados, com preços acessíveis. São diferentes tipos de tratamentos, em áreas diferentes da odontologia, além de produtos exclusivos.

Karen não é a única franqueada a contar com mais de uma unidade da franquia. De acordo com a Odontoclinic, 70% dos franqueados da rede comandam mais de uma clínica franqueada.

Investimento inicial: R$ 270 mil a R$ 337 mil
Taxa de franquia: R$ 65 mil
Royalties: 8%
Faturamento médio: R$ 125 mil
Prazo de retorno: 24 meses

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui