7 franquias de máquina de cartão para conferir

0
8215
franquias de máquina de cartão

Quem procura por oportunidades de negócio de baixo investimento em um mercado de alto potencial pode encontrar nas franquias de máquina de cartão uma boa solução.

Pagar compras com cartão de crédito ou débito já é o método favorito de muitos consumidores. Assim, para as empresas, oferecer esse meio de pagamento é fundamental para não perder clientes.

As franquias de máquina de cartão vêm para atender essa demanda. Com produtos modernos e práticos, as redes do segmento contam com seus franqueados para falar diretamente com empresários e comerciantes, levando suas maquininhas para dentro dos estabelecimentos.

Além de um campo de atuação cheio de oportunidades, os investidores encontram nesse ramo opções de franquias baratas e home based. Geralmente, para começar o negócio é preciso apenas de um computador, telefone e muita disposição para prospectar clientes.

A seguir, você confere algumas opções de franquias de máquina de cartão e, em seguida, aprende mais sobre esse mercado. Boa leitura!

1

MaxiPay

MaxiPay

Criada em 2018, a MaxiPay é uma fintech que opera por meio de franquias e atua com máquinas de cartão, empréstimos e conta digital. O papel do franqueado é prospectar estabelecimentos para vender as maquininhas de cartão, empréstimos e conta digital.

Investimento: R$ 19.900
Faturamento: R$ 25.000
Prazo de Retorno: 12 meses
2

Acqio

Acqio

Fundada em 2014, a Acqio atua no mercado de pagamento eletrônico, trabalhando principalmente com a comercialização de máquinas de cartão de débito e crédito. Além das maquininhas, a empresa oferece um sistema de gestão próprio aos lojistas, com soluções práticas e seguras de pagamento.

Investimento: R$ 12.000
Faturamento: De acordo com plano de negócio
Prazo de Retorno: 6 até 12 meses
3

Ceopag

Ceopag

A Ceopag é especialista em serviços financeiros, oferecendo a empresas soluções em meios de pagamentos eletrônicos. Os franqueados não precisam instalar-se em ponto comercial: é possível atuar em home office. Um dos focos da expansão da marca está em cidades do interior e regiões periféricas.

Investimento: R$ 11.500 até R$ 13.000
Faturamento: não informado
Prazo de Retorno: 6 até 12 meses
4

DinDin Pag

DinDin Pag

A DinDinPag é uma franquia de soluções financeiras completa, que atua no ramo de empréstimos e financiamentos consignados, oferecendo diversos produtos como: cartão de crédito, financiamentos de imóveis e automóveis, seguros, capital de giro, consórcios dentre outros serviços.

Investimento: R$ 9.997
Faturamento: R$ 10.000
Prazo de Retorno: 6 meses
5

Drs. protect

Drs. protect

Com modelo home based, a Drs. protect é uma rede especializada em prestação de serviços para empresas. Entre as soluções disponíveis estão seguros de todos os ramos, sistemas de gestão, máquinas de cartão, planos de saúde, previdência privada, consórcio, crédito consignado e financiamento.

Investimento: R$ 8.000 até R$ 9.000
Faturamento: R$ 8.000
Prazo de Retorno: 12 até 18 meses
6

Stone

Stone

A Stone é uma rede de franquias financeiras que oferece soluções como máquinas de cartão, plataforma de venda online, conta digital, entre outros. A marca está presente em mais de 1.500 cidades em todo o Brasil.

Investimento: R$ 30.000 até R$ 65.000
Faturamento: Não informado
Prazo de Retorno: 6 até 24 meses

Mercado de franquias de máquina de cartão

O uso de cartões de crédito, débito e pré-pagos aumentou no último ano. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), os brasileiros realizaram R$ 1,84 trilhão em compras com cartões em 2019. O resultado representa uma alta de 18,7% em comparação a 2018.

A popularidade do método de pagamento faz com que as máquinas de cartão sejam itens essenciais em negócios de todos os tipos e tamanhos – desde pequenos prestadores de serviços até grandes lojas de rede.

Esse cenário promissor faz com que as franquias de máquina de cartão ganhem terreno.

No primeiro trimestre de 2020, o segmento de Comunicação, Informática e Eletrônicos foi um dos que mais se destacou no mercado de franquias. Apesar dos impactos da pandemia no franchising, esse segmento cresceu 6,9% em faturamento entre os meses de janeiro e março de 2020. O dado é da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Para a ABF, um dos motivos para os bons resultados desse ramo é justamente a consolidação de empresas de tecnologia de meios de pagamento, como as franquias de máquina de cartão.

No ranking das maiores franquias do Brasil, duas são empresas especializadas em meios de pagamento: a Acqio, que conta com cerca de 1.700 unidades; e a Ceopag, com 370.

A notícia é boa para quem pensa em entrar nesse mercado. É possível encontrar oportunidades de franquias para cidades de diferentes portes, que atendem clientes de perfis diversos, inclusive micro e pequenos negócios.

Atuando em uma franquia de máquina de cartão, o franqueado fica responsável principalmente pela atividade comercial, prospecção e relacionamento com clientes. Atividades como prestação de suporte no caso de problemas nas máquinas e treinamentos de uso também são comuns.

“O perfil ideal de franqueado é aquele que tem disposição para trabalhar, é comunicativo e tem iniciativa, ou seja, que tenha espírito empreendedor para entregar e atender os clientes de forma personalizada e com excelência”, diz Geyvson Dantas, sócio-fundador da Maxipay.

Com oportunidades de franquias baratas, as redes do segmento não costumam exigir a instalação de um ponto comercial: é possível trabalhar em sistema home based.

Mesmo operando a partir de casa, de onde pode fazer toda a gestão do negócio, o franqueado não vai passar todo o seu tempo sem sair do home office. Visitas a clientes são uma parte fundamental da rotina nesse segmento, e é preciso estar preparado para isso – contando, por exemplo, com um veículo próprio.

Como escolher uma franquia de máquina de cartão

Na hora de escolher a franquia ideal para você, vale prestar atenção nos produtos oferecidos pela marca, verificar quais são as condições para os clientes e estudar a região para saber quais são as necessidades dos negócios e comércios locais, assim como quem são os concorrentes.

Observar como as redes estão lidando com a crise do coronavírus é fundamental. Avalie como a empresa cuidou dos franqueados e que ações desenvolveu para continuar operando.

Na Maxipay, por exemplo, uma das estratégias foi buscar uma nova forma de atendimento.

“O setor foi impactado de forma importante [na pandemia], pois os comércios estão fechados em sua maioria. Com isso, tivemos que nos reinventar e oferecer serviços bancários e de pagamentos via delivery, o que tem funcionado e já trouxe um aumento de 10% no faturamento da rede. A nossa expectativa é passar pela pandemia de forma equilibrada sempre pensando em novas soluções até que a economia seja reaquecida”, conta Geyvson.

Conversar com outros franqueados também é importante. Nesse caso, além de questionar sobre o suporte da franqueadora, vale perguntar sobre o perfil dos clientes atendidos, receptividade do produto no mercado e retorno do negócio.

Quer saber mais sobre franquias de negócios e finanças? Clique aqui e baixe nosso e-book gratuito!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui