O ano de 2018 vem demonstrando para o franchising brasileiro que, mesmo em meio a desafios econômicos e instabilidades políticas, o segmento vem seguindo desempenho positivo.

A inovação constante, o investimento em tecnologia, serviços e produtos que atendam a demanda dos brasileiros, vem possibilitando que até pequenos empreendedores entrem no segmento de franchising. Para o contexto de franquias em 2019, as tendências de mercado podem demonstrar caminhos interessantes para quem sonha realizar o projeto de estar à frente de um negócio.

Os bons ventos são garantidos pelos números do franchising deste ano. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), apenas nos seis primeiros meses de 2018, o setor faturou 79,4 milhões de reais, registrando crescimento de 6,8% em comparação com o primeiro semestre de 2017. A ABF estima que o crescimento de 2018 seja até 8% maior do que o registrado no ano passado, com aumento de 5% no número de unidades franqueadas e crescimento de 4% na oferta de empregos.

O consultor de negócios e diretor-executivo da Solace Institute, Fabio Stumpf, comenta que este ano foi o momento da retomada do crescimento, mesmo que de forma modesta, mas com amostras otimistas em relação a 2017 – no qual o cenário das franquias no país apresentou aumento de 8,4% no faturamento.

No entanto, a abertura de novas unidades ainda segue retraída, com saldo positivo de 1,8% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. “Para 2019, acredita-se que com a retomada da confiança do empreendedor e do país como um todo, o segmento de franquias retome o crescimento, projetando um saldo positivo entre 5% a 8% já para o próximo ano”, acrescenta Stumpf.

Para a especialista em franquias Mércia Machado Vergilli, consultora da GSPP, o ano de 2018 demonstrou que, mesmo em meio a tantos desafios, os negócios vêm apontando crescimento em números de lojas e faturamento das unidades. “Isso demonstra maturidade e segurança do setor. As empresas, franqueados e franqueadores têm cuidado com mais atenção da operação dos negócios, para atingir melhores resultados, mesmo que o cenário econômico queira provar o contrário”, comenta a profissional.

Mércia faz um alerta para quem deseja mergulhar no universo do franchising. Mesmo com as tendências de mercado que podem ditar os bons campos para investimento, é importante que o empreendedor tenha cuidado com os “modismos” que, às vezes, são negócios passageiros. “Entretanto, negócios com facilidades de atendimento ao cliente com seriedade na realização do seu propósito, devem ser considerados”, avalia.

A consultora aconselha quem pretende realizar o sonho de se tornar empreendedor no próximo ano: “é importante se preparar, tendo capital necessário disponível. Além disso, procure acompanhar algumas marcas que tenha afinidade com o segmento e que se adeque ao valor disponível para investimento. Deve saber que uma franquia exigirá muito trabalho para ter bons resultados”.

Tendências para franquias em 2019

franquias em 2019

Fabio Stumpf prevê que os segmentos de Entretenimento e Lazer, seguido de Hotelaria e Turismo, além de Alimentação, são áreas que tem prosperado e “prometem um crescimento acelerado para o próximo ano, considerando o gap de ofertas nesses segmentos e também a diversidade de oportunidades que o nosso país oferece”.

Para o especialista, os modelos de franquia que devem estar em alta são os que apostam em diversificação de serviços de lazer, inovando em formatos de operação e explorando nichos específicos, como o universo geek e de realidade virtual.

Já o investimento em quiosques e microfranquias são formas compactas e acessíveis para muitos empreendedores.

As franquias de quiosque, por exemplo, estão espalhadas por corredores de shoppings, galerias, aeroportos, estações de metrô e rodoviárias e se mostram como opções práticas para quem deseja se destacar no dia a dia. O layout proporciona praticidade na apresentação dos produtos, que ficam dispostos em um padrão de ilha.

Há uma grande variedade de marcas que investem em modelo de franquias de quiosque, seja dos segmentos de alimentação, saúde, cosméticos, acessórios. As redes que atuam com este modelo oferecem aos clientes a proposta de compra rápida, além de oferecer aos empreendedores opção de investimento compacto, com valor de investimento mais baixo, fácil operação e gerenciamento. O retorno do investimento também costuma ser mais rápido que nos formatos tradicionais de loja já que o aporte na operação foi menor.

As microfranquias, por outro lado, são formatos de franquias baratas, com valores de investimento de, no máximo, 90 mil reais. As opções de atuação no mercado são variadas e, de acordo com a ABF, cerca 600 redes franqueadoras oferecem opção de investimento neste modelo de negócio.

Franquias de alimentação

O segmento de franquias de alimentação vem atuando no franchising brasileiro com a aposta em inovações e tendências, como as franquias modelo quiosque e as que atuam em um nicho específico, como o de alimentação saudável.

As marcas que procuram oferecer aos consumidores uma alimentação mais saudável e natural encontram grande demanda no mercado. De acordo com a agência de pesquisas Euromonitor, entre os anos de 2009 a 2014, o segmento de alimentação saudável cresceu 98%. O nicho de orgânicos é o com maior crescimento nos últimos cinco anos, batendo a casa dos 18,5%.

Marcas que pensam na facilidade da retirada das refeições também se destacam no mercado, como as redes que trabalham com atendimento drive-thrus, sistemas que trabalham com o conceito “compre pela internet e retire na loja”, além de serviços delivery. Estes modelos estão em evidência e devem ganhar ainda mais espaço no segmento de alimentação.

Franquias de educação

O segmento de educação no país, seja nos setores público ou privado, movimenta mais de 130 milhões de reais todos os anos. Somente o setor de ensino de idiomas, fatura mais de 35 bilhões anualmente.

Franquias que atuam com foco no ensino, encontram um mercado com grande campo de trabalho e, aquelas que investem em ensino aliado à tecnologia, se destacam entre os concorrentes.

O uso de inteligência artificial, experiência virtual e outros métodos que buscam potencializar o ensino por meio da tecnologia, estão sendo difundidos pelas franquias de educação, que encontram sucesso com a novidade metodológica.

Franquias de entretenimento e lazer

O movimento de maior procura dos brasileiros por atividades de entretenimento e lazer, indica bom cenário para ampliação dos investimentos do setor. De acordo com a ABF, no geral, o mercado de franquias registrou crescimento de 8,4% no segundo trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período em 2017. Somente o segmento de Entretenimento e Lazer cresceu o dobro da média, cerca de 16%, faturando 491 milhões de reais.

A 18ª Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2017-2021, desenvolvida pela PwC Brasil, o mercado global de entretenimento e mídia deve crescer, anualmente, cerca de 4,2% nos próximos cinco anos. Em 2021, a expectativa é que o setor bata a meta de 2,23 trilhões de dólares.

A pesquisa estudou 17 áreas do segmento em 54 países. No Brasil, é esperado que o faturamento atinja 180 bilhões de reais em 2021. Assim, o estudo demonstra que as franquias que atuam diretamente nos segmentos de entretenimento e lazer, principalmente com o uso de tecnologias, encontram no país um grande cenário para crescimento e expansão de números de unidades.

Confira mais tendências e redes para investir em franquias em 2019:

DEIXE UMA RESPOSTA