Comer fora de casa é necessidade para muitos brasileiros. Poder recorrer a um lanche rápido e sem gastar muito é uma alternativa interessante para não bagunçar a rotina ou o orçamento do consumidor. Nesse cenário, as franquias de salgado aparecem como uma boa aposta no mercado.

Segundo o Instituto Foodservice Brasil (IFB), o segmento de foodservice brasileiro cresceu 3% em 2016. Esse mercado, que abrange restaurantes, lanchonetes, cafés e outros estabelecimentos voltados à venda e consumo imediato de alimentos e bebidas, faturou 184 bilhões de reais no ano passado.

Dentro do franchising, o setor de alimentação também apresenta bons resultados. O segmento é um dos mais representativos do mercado de franquias nacional e tem crescimento constante. De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2016 a receita do setor cresceu 8,8% em comparação com 2015.

Mesmo com índices positivos, o mercado de foodservice precisa estar atento a estratégias de venda em uma situação econômica pouco favorável, o que pode diminuir o consumo de alimentos fora de casa. Empreendimentos que oferecem preço acessível podem sair na frente e manter sua fatia de mercado: o IBF apurou que o tíquete médio gasto com alimentação fora do lar em 2016 foi de 13 reais.

Com produtos baratos, as franquias de salgado chamam a atenção do público consumidor na alimentação de rotina. Além do preço baixo, as lojas podem oferecer agilidade, praticidade e um mix de produtos diversificado.

Para Lucas Atanázio Vetorasso, consultor da Teaser Franchising e diretor da rede Vovó Kel, a principal vantagem de uma franquia de salgados é a abrangência do negócio, uma vez que o mercado de salgados consegue atender a diferentes nichos.

Em razão do baixo tíquete médio, o empreendedor precisa vender em quantidade para conquistar um bom faturamento no mercado de salgados. Para isso, acertar na escolha do ponto comercial é fundamental e contar com o apoio da franqueadora nessa etapa pode fazer toda a diferença.

“O fator determinante para o bom funcionamento deste modelo é a localização: neste ramo, o ponto comercial é 80% do negócio. É preciso procurar locais de fluxo suficiente para atender a compras de impulso (pedestres, trânsito lento etc.) e compras de destino (fácil acesso, estacionamento etc.). Fuja de regiões saturadas!”, aconselha Vetorasso.

Além da instalação da unidade em um bom ponto, o franqueado deve estar preparado para se dedicar ao negócio. Segundo o especialista, as operações são mais bem sucedidas quando o próprio franqueado toma a frente do negócio no dia a dia. “Na franquia de salgado o giro é bem grande e é assim que se fatura alto, mas o olho do dono faz grande diferença. É um bom exemplo de franquia familiar”, ressalta.

Na hora de escolher a rede, o investidor deve ficar atento aos diferenciais oferecidos pela franqueadora. Marcas que oferecem retorno rápido, produtos de qualidade e flexibilidade para inserção por conta de produtos que não vão contra o mix original podem ser boas apostas.

A seguir você confere algumas opções de franquias de salgados. Os dados de investimento são da ABF ou fornecidos pelas próprias empresas.

1Cantinho da Coxinha

*Este é um conteúdo publieditorial, patrocinado pela marca Kwikasair.Tendo a coxinha como seu carro chefe, o Cantinho da Coxinha oferece um mix de produtos com diversos tipos e sabores de salgados. A franqueadora trabalha com quatro modelos de franquia: standard (loja de rua), express (lojas em rodoviárias e terminais), newstand (quiosque) e container. Saiba mais sobre esta franquia.

Investimento total: a partir de R$ 80 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil
Royalties: 7%
Faturamento médio: R$ 40 mil
Prazo de retorno: 24 meses

2La Coxinha

O mix de produtos da La Coxinha inclui salgados fritos, como pastéis, croquetes e enroladinhos; salgados assados, como esfirras, empadas e pão de queijo; e doces. Os alimentos são servidos em copos de três tamanhos diferentes ou em caixas de cento.

Investimento total: R$ 54 mil a R$ 90 mil
Taxa de franquia: R$ 10 mil a R$ 20 mil
Royalties: 6,8% sobre as compras
Faturamento médio: R$ 30 mil
Prazo de retorno: 12 a 24 meses

3Vovó Kel

Com mais de 40 unidades em operação, a Vovó Kel é focada em quitutes tamanho mini. A rede inclui em seu cardápio salgados clássicos como coxinha de frango, bolinha de queijo, quibe e croquete de carne. Os doces ganham espaço no menu com a opção de mini churros.

Investimento total: R$ 59,9 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil
Royalties: R$1,5 mil
Faturamento médio: R$ 50 mil
Prazo de retorno: 12 meses

4Empada Brasil

A Empada Brasil trabalha principalmente com a oferta de salgados assados. O mix de produtos inclui diversos sabores de empadas, seu carro chefe, além de pastéis de forno, quiches, croissaints e doces. Há ainda opções de alimentos integrais, diet e light.

Investimento total: R$ 79,7 mil a R$ 178 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil a R$ 40 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: R$ 52,58 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

5Mordidela

A Mordidela é uma franquia com foco na venda de mini porções de salgados e doces. O cardápio da marca conta com coxinhas, quibes, bolinha de queijo, mini churros, sobremesas, pão de queijo e bebidas. A rede tem 90 unidades em operação.

Investimento total: a partir de R$ 57 mil
Taxa de franquia: R$ 20 mil a R$ 29,9 mil
Royalties: 20% sobre as compras de mercadorias
Faturamento médio: R$ 30 mil
Prazo de retorno: 12 meses

6Empadaria da Vovó

A rede tem um cardápio diversificado, que vai além dos sabores de empadas salgadas e doces. O menu conta com opções de sopas, sorvetes, bebidas, pão de queijo, bolos, entre outras. A Empadaria da Vovó disponibiliza modelos de franquia em loja ou quiosque.

Investimento total: R$ 100 mil a R$ 200 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil a R$ 40 mil
Royalties: R$ 2,24 mil (quiosque) / R$ 2,8 mil (loja)
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 30 a 48 meses

7Casa da Empada

Com foco em empadas, a Casa da Empada oferece diversos sabores do quitute, entre opções doces e salgadas. A marca ainda conta com mini salgados, croissantis, pastéis, quiches, sanduíches, escondidinhos, bebidas e sobremesas. A rede oferece franquias no formato de loja ou quiosque.

Investimento total: R$ 68,6 mil a R$ 257,4 mil
Taxa de franquia: R$ 25 mil a R$ 40 mil
Royalties: 5% sobre as compras
Faturamento médio: R$ 39,9 mil (loja)
Prazo de retorno: 18 a 34 meses

8Mini Kalzone

A Mini Kalzone é uma rede especializada na venda de calzones tamanho mini. O cardápio inclui diversas opções de sabores do salgado: com carne, frango, calabresa, camarão, queijo, chocolate e vegetarianos. O mix de produto complementar conta com smoothies, sucos, cookies e bebidas.

Investimento total: R$ 330 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil
Royalties: 8% sobre as compras
Faturamento médio: R$ 73 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

9Empadinhas Barnabé

A Empadinhas Barnabé trabalha com um mix de produtos que inclui opções variadas de sabores de empadas doces e salgadas, bebidas e suspiros. O plano de expansão da franqueadora tem foco em estados da região Nordeste.

Investimento total: R$ 200 mil a R$ 350 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil a R$ 60 mil
Royalties: 10% sobre as compras
Faturamento médio: R$ 85 mil
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

10Pastelaria Fujiyama

A Pastelaria Fujiyama oferece uma boa variedade de salgados no cardápio, que conta com coxinhas, quibe, esfirras, empadas e mini salgados. O carro chefe da marca é o pastel: são diversas opções entre sabores tradicionais, doces, especiais e premium. Além disso, o mix de produtos inclui refeições, sanduíches, alimentos naturais, porções, bebidas e sobremesas. As franquias podem ter formato de loja de rua, loja de shopping ou hipermercado e loja com mix de bar.

Investimento total: R$ 100 mil a R$ 250 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 30 mil
Royalties: R$ 1,8 mil
Faturamento médio: R$ 70 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu acho uma boa oportunidade para começar um negócio próprio só que na minha opinião as franquias são muito caras para um iniciante.

DEIXE UMA RESPOSTA